sábado, 6 de julho de 2019

↪️CANCELADA: A Petição da CPI da Saúde, após sofrer ataques. Ela dará lugar à Proposta Legislativa no Senado.

CPI da Saúde nos Municípios: Invasão de hacker e ataques nas Redes Sociais


A Petição da CPI da Saúde nos Municípios, criada por Cláudia Almeida, Samuel Camêlo e demais integrantes da Comissão da Federalização, além de diversos apoiadores, está sendo encerrada. A Petição foi aberta com a finalidade de identificar para onde está indo os recursos repassados pelo FNS - Fundo Nacional de Saúde ao Municípios com a finalidade de garantir o pagamento de direitos aos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, está sendo encerrada, depois de um ataque covarde.
Nesses últimos três dias, vários apoiadores notaram que o registro das assinaturas estavam decrescendo, apresentando uma inconsistência severa. De forma que, a petição deixou de registrar um número incalculável de assinaturas.

Invasão de hacker? 
Ainda que um hacker (pirata da internet) tenha sido usado para cometer o crime, está claro que não foi uma ação aleatória. Seja levado em conta que alguns membros da Comissão da CPI tem recebido ataques de forma aberta. Cláudia Almeida, Samuel Camêlo e Jeison Borges (Autor da Proposta Legislativa da Federalização) tem sido atacados abertamente nas redes sociais e em eventos da categoria.


A evidências de que a Petição da CPI da Saúde nos Municípios sofreu um ataque. Tudo está muito claro. 

A Comissão da CPI da Saúde nos Municípios e Federalização dos ACS/ACE está aguardando as informações técnicas da Avaaz sobre o ocorrido. "Queremos uma avaliação técnica para saber o que realmente houve. Não podemos aceitar que o desejo de justiça de toda uma categoria seja silenciado de forma absurda," comentou Samuel Camêlo.

↪️ VÍDEO EM DESTAQUE 

👉VÍDEO - URGENTE: Petição voltada a beneficiar os Agentes de saúde foi cancelada.  Veja outros vídeos no Youtube, Clique aqui!  

Apoiadores por 4 cantos do Brasil
Agradecemos a todos os nossos apoiadores, que estão espalhados por todos os estados brasileiros, inclusive, foram eles que nos deram o alerta de que estava havendo algo errado com a Petição da CPI da Saúde nos Municípios. É em respeito a esse maravilhoso público de apoiadores que estamos emitindo alerta nas Mídias Integradas da Mobilização Nacional. Além do grande carinho que nutrimos por cada um desses apoiadores, temos um grande repeito, exatamente como cada um deles merece. Essa luta não irá parar aqui!

Proposta Legislativa
Sai a Petição e entra a Proposta Legislativa no Portal do Senado Federal. Não podemos perder tempo e nem baixar a cabeça diante dos ataques realizados pelo sistema, que tenta manter tudo como está. Isso não podemos aceitar!


Uma realidade chocante
Apesar de buscar beneficias aos ACS/ACE, a proposta vem sendo rejeitada por várias entidades, que deveriam defender os interesses da categoria. Infelizmente, há entidades somente apoiam as propostas que são apresentadas por seus diretores. Pouco interessa se é um ACS ou ACE que está apresentando a proposta. Tem que ser um diretor da entidade. Essa é a leitura que a imposição dos egos dos que deveria defender os interesses da coletividade projetam.

O provedor da Petição Online
A Avaaz mobiliza milhões de pessoas de todo tipo para agirem em causas internacionais urgentes, desde pobreza global até os conflitos no Oriente Médio e mudanças climáticas. O modelo de mobilização online permite que milhares de ações individuais, apesar de pequenas, possam ser combinadas em uma poderosa força coletiva.

 Leia também


Operando em 15 línguas por uma equipe profissional em quatro continentes e voluntários de todo o planeta, a comunidade Avaaz se mobiliza assinando petições, enviando emails e telefonando para governos, organizando protestos e eventos nas ruas, tudo isso para garantir que os valores e visões da sociedade civil global informem as decisões governamentais que afetam todos nós.

Proposta Legislativa no Portal do Senado Federal 
Em até 5 dias úteis, a partir da próxima segunda-feira (8), a Proposta Legislativa da CPI da Saúde nos Municípios estará disponível no Portal do Senado Federal.




↪️Confusão envolvendo a diretoria da CONACS provoca a mais fraca mobilização da história da Confederação


Confusão envolvendo a direção da CONACS reflete na mobilização em Brasília. A principal articuladora da entidade, Dra. Elane Alves, foi afastada da assessoria jurídica.

A CONACS - Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde, que iniciou a VII Marcha em Brasília, no último dia 2 de julho, contudo, teve a mobilização mais fraca de toda a sua existência. Isto ocorreu devido a grande confusão que se instalou na direção da entidade. Entenda o caso!

A fraca adesão à convocatória feita pela atual diretora presidente da Confederação, Ilda Angélica, ocorre logo após ela usar o WhatsApp para declarar que está sendo acusada pela Dra. Elane Alves de articular um Federação em Goiás para desmontar a entidade representada por Ruth Brilhante por anos.   Veja a matéria completa, clique aqui!




 ↪️Ministro Mandetta fala no 35º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, participa da abertura oficial do 35º Conasems, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Ministério da Saúde ontem hoje (3) investimento de R$ 233,6 milhões para ampliar o atendimento à população em todo o país. Os recursos serão usados por 1,2 mil municípios para aumentar o acesso a exames, consultas e medicamentos nos atendimentos feitos por equipes de saúde da família que atuam em cuidados básicos e prevenção de doenças. Em 2020, o investimento deve aumentar e chegar a aproximadamente R$ 400 milhões. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante o Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, que é realizado nesta semana em Brasília. Veja a matéria completa, clique aqui!





Entidades sindicais foram impedidas de realizar o desconto da contribuição sindical diretamente na folha de pagamento do empregado

Após tentativa do governo de barrar, desconto sindical volta a vigorar
Da redação (Justiça Em Foco) por Mário Benisti

Após enfrentar muitas resistências para tramitação no Congresso Nacional,  a Medida Provisória que dificulta o pagamento das contribuições sindicais (MP 873/2019) perdeu a validade na última sexta-feira (28). O decreto publicado em março foi criado com o objetivo de fortalecer modificações já realizadas com a Reforma Trabalhista (Nº 13.467/2017). Veja a matéria completa, clique aqui!




↪️O STF começou na sexta o julgamento Agravo da CNM.


O STF começou ontem o julgamento Agravo da CNM. Esta, que tenta se habilitar para tentar derrubar o reajuste do Piso Nacional dos Agentes de Saúde (ACS/ACE). Foto ilustrativa.

Conforme publicado por este Jornal, em matérias anteriores, a CNM -  Confederação Nacional de Municípios, por meio da Ação Direta Inconstitucionalidade (ADI) nº 6103 proposta no Supremo Tribunal Federal (STF), tenta derrubar o reajuste do piso dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate às Endemias (ACE), A Confederação alega impacto financeiro de mais de R$ 4,8 bilhões para os cofres municipais até 2021, a entidade lembra que o piso salarial nacional da categoria desconsidera as diferenças regionais do país e pode promover um efeito cascata para os demais servidores municipais. Aprovado pelo Congresso Nacional no segundo semestre do ano passado, ele passou a vigorar em janeiro de 2019 por meio da Lei 13.708/2018, com reajuste de 52,86%. Uma lei federal que ainda não foi regulamentada na maioria dos 5.570 municípios brasileiros.  Veja a matéria completa, clique aqui!


↪️ +VÍDEO EM DESTAQUE 

👉VÍDEO - Na Pauta da CONACS: A ação da CNM e a Federalização. Confira!  Veja outros vídeos no Youtube, Clique aqui!


👉VÍDEO - CONACS: Audiência marca principais pontos da nova articulação em Brasília.  Veja direto no Youtube

FonteJornal dos Agentes de Saúde do  Brasil.  Publicado em  06/07/2019, às  17h57





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif



Nenhum comentário:

Postar um comentário