quarta-feira, 26 de junho de 2019

↪️Número de mortes por dengue cresce 170% em um ano.

Mortes por dengue mais que dobrou no país Foto: Reprodução


Número de mortes por dengue cresce 170% em um ano
Estado de SP lidera ranking de óbitos

O número de mortes causadas por dengue mais do que dobrou em um ano no país: saltou de 139 no primeiro semestre de 2018 para 366 no mesmo período deste ano, um aumento próximo de 170%.

Os dados constam no boletim mais recente do Ministério da Saúde sobre doenças transmitidas pelo Aedes aegypti , que inclui casos registrados até 8 de junho. É o maior número de mortes desde 2015, quando a dengue matou 752 pessoas.

↪️ VÍDEO EM DESTAQUE 

👉VÍDEO - URGENTE: Casos de Dengue com mortes aumenta em 170% no Brasil, Clique aqui!

O estado de São Paulo lidera o ranking de óbitos, com 145 registros. É seguido por Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal, com 79, 29 e 24 casos, respectivamente.

A quantidade de casos prováveis de dengue (que inclui também os suspeitos) aumentou ainda mais no período: saltou de 170.628 para 1.127.244, um aumento de 561%.

Os estados com maior incidência da doença por 100 mil habitantes foram Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul, com 1.804, 1.230 e 1.164 casos. O pico deste ano foi em abril.


A circulação de um sorotipo diferente do vírus da dengue, mudanças climáticas e a urbanização sem planejamento ajudam a explicar o crescimento, segundo infectologistas consultados pela Folha.

Neste ano, predomina o sorotipo 2 da dengue no país, segundo o Ministério da Saúde. É mais agressivo do que o sorotipo 1 e o 4, que circulavam com mais intensidade –o vírus tem ainda um quarto subtipo, o 3.

Frequente em análises no final dos anos 1990 e início dos anos 2000, o tipo 2 circulou com maior força pela última vez em 2008 no país.

 Leia também

Como muitas pessoas não foram infectadas pelo sorotipo 2 e, por isso, não foram imunizadas, ficam mais suscetíveis à contaminação, explica Marcelo Burattini, professor do departamento de Infectologia da Unifesp.


 ↪️Supremo deve decidir se servidor pode ter redução de salário e de carga horária


A votação estava prevista para o último dia 6 de junho, mas a sessão estourou o tempo previsto para a análise da pauta do dia.

Medida é permitida por lei, caso limite de gastos com folha de pessoal seja ultrapassado. Norma está suspensa por liminar.

RIO - O Supremo Tribunal Federal (STF) deve votar, nesta quarta-feira, a constitucionalidade de artigos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Entre os trechos que foram questionados, está o artigo 23 da lei, que permite a redução da carga horária e dos salários de servidores, caso os estados ultrapassem o limite de gastos permitido com a folha de pagamento. A norma está suspensa por liminar. O atual relator desse processo é o ministro Alexandre de Morais.
Clique aqui!



↪️Vacina contra o câncer poderá ser testada em humanos


“Este é um estudo crítico na avaliação desta vacina”, disse o Dr. Thamm.

Uma vacina, que já foi testada com sucesso em laboratório para prevenir ou retardar o câncer em cães, deverá ser testada em breve, em humanos.

Os pesquisadores da Universidade Estadual do Arizona e da Universidade Estadual do Colorado estão se preparando para testar uma droga que espera treinar o sistema imunológico para reconhecer e atacar uma parte específica das células cancerígenas. Leia a matéria completa, Clique aqui!


↪️ +VÍDEO EM DESTAQUE 

👉VÍDEO - CONACS: Audiência marca principais pontos da nova articulação em Brasília.  Veja direto no Youtube


👉VÍDEO - URGENTE: Desmascarada as mentiras sobre a Federalização dos agentes de saúde. Veja direto no Youtube
Assista  a um dos 22 vídeos sobre a Federalizaçãoclique aqui!

Fonte:   Folhapress / Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil.  Publicado em  26/06/2019, às  18h55





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Nenhum comentário:

Postar um comentário