sábado, 22 de junho de 2019

↪️Moradores saqueiam clínica e matam agente de saúde no Congo

Profissionais de saúde e membros da comunidade estão cada vez mais sujeitos a ameaças de grupos armados em pontos críticos


Moradores saqueiam clínica e matam agente de saúde no Congo

Entre janeiro e o início de maio, houve 42 ataques a instalações de saúde, com 85 trabalhadores feridos ou mortos, segundo dados da OMS

Uma multidão no leste do Congo matou um profissional de saúde que tratava casos de Ebola e saqueou uma clínica, segundo informações do Ministério da Saúde do país nesta terça-feira (28).

O caso aconteceu por conta de uma quebra na confiança pública que está dificultando os esforços para conter o vírus.

↪️ A VERDADE SOBRE A FEDERALIZAÇÃO

👉VÍDEO - URGENTE: Desmascarada as mentiras sobre a Federalização. Veja direto no Youtube
Assista  a um dos 22 vídeos sobre a Federalizaçãoclique aqui!

Ataques a centros de tratamento por grupos armados e a desconfiança entre os moradores que consideram a doença uma conspiração se tornaram grandes impedimentos para conter o pior surto de Ebola da República Democrática do Congo.

A febre hemorrágica já matou 1.281 pessoas, de acordo com os últimos números do ministério, e não mostra sinais de diminuir sua disseminação, com dezenas de novos casos por semana.

 Leia também

O Ministério disse que no sábado (25) os moradores da vila de Vusahiro, no distrito de Mabalako, "se levantaram e atacaram a equipe local de socorristas, formada por moradores da vila treinados".

Um agente sanitarista da equipe de prevenção e controle de infecção morreu de seus ferimentos quando foi transferido para o hospital.

Socorristas, profissionais de saúde e membros da comunidade estão cada vez mais sujeitos a ameaças de grupos armados em pontos críticos como Katwa e Butembo, afirma a Organização Mundial da Saúde, complicando os esforços para conter o ebola.


Autoridades da ONU dizem que impedir esses ataques direcionados a profissionais de saúde requer o desembaraço de problemas políticos enraizados no leste do Congo. O diálogo levou a uma recente redução dos ataques em larga escala contra profissionais de saúde, disse o chefe de emergências da OMS, Mike Ryan, a jornalistas em Genebra na terça-feira (28).

Ainda assim, uma batalha difícil permanece. Entre janeiro e o início de maio, houve 42 ataques a instalações de saúde, com 85 trabalhadores feridos ou mortos, segundo dados da OMS. noticias.r7.com/internacional



↪️O Agente Comunitário de Saúde não é Agente de Doenças

Muitos confundem a função do Agente Comunitário de Saúde com agentes de doenças

O Agente Comunitário de Saúde não é Agente de Doenças
Por Pedro Honorato

Muitos confundem a função do Agente Comunitário de Saúde com agentes de doenças, mas na verdade, este profissional antes de tudo, desempenha um papel de mediador entre os saberes técnicos e populares, entre equipe de saúde e comunidade. Ao mesmo tempo em que faz parte da equipe de saúde, também faz parte da comunidade, ao mesmo tempo em que seu exercício é para comunidade, é também da comunidade, ao mesmo tempo em que se alimenta de saberes técnico-científicos, também está embebido da cultura local de saúde. Uma das potencialidades inerentes ao trabalho do ACS está na possibilidade de superação da dicotomia existente entre os saberes técnicos e os saberes da população, em direção à construção de discursos que promovam compreensões e vivências ampliadas do conceito de saúde. Dessa forma, ele se destaca como agenciador de ações e práticas emancipadoras em saúde. Continue lendo, Clique aqui!



↪️ +VÍDEO EM DESTAQUE 

👉VÍDEO - Ex-assessora da CONACS, reage as declarações de Ilda Angélica. A categoria também questiona o posicionamento da presidente da CONACS. Veja direto no Youtube


👉VÍDEO - CONACS: Audiência marca principais pontos da nova articulação em Brasília.  Veja direto no Youtube

Fonte: noticias.r7.com/internacional /Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil.  Publicado em  22/06/2019, às  14h35





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Nenhum comentário:

Postar um comentário