sexta-feira, 21 de junho de 2019

↪️O Agente Comunitário de Saúde não é Agente de Doenças

Muitos confundem a função do Agente Comunitário de Saúde com agentes de doenças


O Agente Comunitário de Saúde não é Agente de Doenças
Por Pedro Honorato

Muitos confundem a função do Agente Comunitário de Saúde com agentes de doenças, mas na verdade, este profissional antes de tudo, desempenha um papel de mediador entre os saberes técnicos e populares, entre equipe de saúde e comunidade. Ao mesmo tempo em que faz parte da equipe de saúde, também faz parte da comunidade, ao mesmo tempo em que seu exercício é para comunidade, é também da comunidade, ao mesmo tempo em que se alimenta de saberes técnico-científicos, também está embebido da cultura local de saúde. Uma das potencialidades inerentes ao trabalho do ACS está na possibilidade de superação da dicotomia existente entre os saberes técnicos e os saberes da população, em direção à construção de discursos que promovam compreensões e vivências ampliadas do conceito de saúde. Dessa forma, ele se destaca como agenciador de ações e práticas emancipadoras em saúde.

↪️ VÍDEO EM DESTAQUE


👉VÍDEO - CONACS: Audiência marca principais pontos da nova articulação em Brasília.  Veja direto no Youtube

Com base no princípio da Educação Popular em Saúde, debruça-se sobre questões relativas à saúde, considera-se que as possibilidades concretas do contexto de vida dos sujeitos que facilitam a ocorrência de transformações em seu modo de viver, e, que será necessário atuar sobre essas possibilidades, para que de fato as mudanças se concretizem. O ato de educar, assim, acontece na identificação, discussão e intervenção de questões sociais de determinada comunidade que atravessam as práticas e as concepções sociais de saúde/doença.

 Leia também

Ainda precisamos avançar muito para entender que os agentes comunitários de saúde são tão necessários à área de saúde como SUS é para o Brasil, sendo esses profissionais os maiores protagonistas da Política Nacional de Saúde, portanto por defender melhorias na saúde de seu pedaço é o agente de saúde, e não de doenças. Esse protagonismo infelizmente incomoda algumas personalidades na área de saúde que se esforçam a diminuir (menosprezar) o trabalho do agente de saúde, paciência, quem tem nome nunca pega apelido, sempre estar com identidade definida.




↪️Agente Comunitário é agredido no interior de Unidade de Saúde

Agente comunitário de saúde é agredido, enquanto tentava acalmar um paciente, no interior de USB. Foto/ Divulgação  

Agente Comunitário de saúde é agredido no interior de Unidade Básica de Saúde

A direção do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil, por meio de seus veículos de comunicação,  muito tempo vem alertando aos agentes comunitários de saúde e aos agentes de combate às endemias  sobre algo muito sério, que vem ocorrendo de forma repetitiva, trata-se da violência praticada contra essas categorias, durante o exercício de suas atividades.

A violência a que nos referimos, vai desde uma agressão leve à algo mais extremo. No caso desta matéria, temos um agente comunitário, que foi vítima de uma agressão extremamente violenta e que poderia ter culminado com a sua morte, caso ele tivesse revidado.  O fato ocorreu no último dia 11/6, no interior de uma Unidade Básica de Saúde, localizada no bairro Povoado Santa Terezinha, na cidade de Aquidabã, em Sergipe.

↪️ +VÍDEO EM DESTAQUE 

👉VÍDEO - Ex-assessora da CONACS, reage as declarações de Ilda Angélica. A categoria também questiona o posicionamento da presidente da CONACS. Veja direto no Youtube

Dessa vez a vítima foi o ACS Givanildo. Segundo ele mesmo descreveu, um paciente da UBS, após ser informado de que a sua consulta clínica seria remarcada para uma nova data, criou uma confusão. O agente se envolveu, ao tentar acalmar o paciente. Este, que o atingiu violentamente com um soco em sua face. Ato que poderia ter ocasionado a perda do globo ocular, em face da violência com a qual o soco foi desferido.

Givanildo procurou a delegacia de política e prestou um BO - Boletim de Ocorrência. Espera-se que o agressor seja indiciado por lesão corporal grave e enquadrado no que estabelece o Códio Penal Brasileiro, que prevê pena de reclusão por até dois anos, por desacato a funcionário público, além do agravante da lesão corporal grave.

↪️ A VERDADE SOBRE A FEDERALIZAÇÃO

👉VÍDEO - URGENTE: Desmascarada as mentiras sobre a Federalização. Veja direto no Youtube
Assista  a um dos 22 vídeos sobre a Federalizaçãoclique aqui!

Fonte: NOTICIAS MORRO /Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil.  Publicado em  21/06/2019, às  11h18





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Nenhum comentário:

Postar um comentário