quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

↪️Novo Ministro da Saúde faz convocação de todos os Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias para realização de missão

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez convocação aos Agentes Comunitários e de Combate às Endemias


Novo Ministro da Saúde faz convocação de todos os Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias para realização de missão

O ministro também anunciou a criação da Secretaria Nacional de Atenção Básica para fortalecer as ações de promoção da saúde e prevenção de doenças
Por Larissa Agnez

“Vamos escrever uma nova página na saúde pública juntos”, anunciou o novo Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ao tomar posse ontem, quarta-feira (02), em cerimônia de transmissão de cargo, no Ministério da Saúde. Mandetta, que é médico ortopedista, sinalizou as prioridades de sua gestão: promoção da saúde e prevenção de doenças com o fortalecimento da Atenção Básica, reforço das taxas vacinais e informatização de toda a rede SUS, entre outras.

Assegurou, ainda, a garantia constitucional do direito à saúde para todos os mais de 200 milhões de brasileiros. “Saúde é um direito de todos e dever do Estado. Não tem retrocesso. Vamos cumprir a Constituição”, disse.

↪️ VÍDEO: MOMENTO DE MUITA EMOÇÃO

👉VÍDEO -  Discurso de posse do Ministro da Saúde, LUIZ HENRIQUE MANDETTA - Governo Bolsonaro 

O novo ministro da Saúde anunciou a criação da Secretaria Nacional de Atenção Básica para fortalecer as ações de promoção da saúde e prevenção de doenças. “Vamos fazer a maior revolução da Atenção Básica”, garantiu o ministro Luiz Henrique Mandetta, ao convocar os agentes comunitários de saúde (ACS) e os agentes de combate as endemias (ACE) a trabalharem juntos nesta missão.

Ao comentar sobre a convocação do ministro Mandetta, o coordenador da MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, Samuel Camêlo, destacou o significado da convocação para cada um dos quase 400 mil agentes comunitários e de combate às endemias.

"Não podemos entrar no jogo dos que desejam dividir o Brasil, aqueles que torcem para que tudo dê errado e buscam meios de contribuir para que não saiamos do fundo do poço, onde fomos colocados por irresponsáveis. Nunca na história dos ACS/ACE foi dado tanta importância a essas categorias - como agora é feito. Temos a oportunidade de reconstruir o nosso caminho, atingirmos a valorização plena, tão desejada por todos. Para tal feito, não podemos ceder aos sabotadores da ordem nacional, queles que somente tentam nos dominar, inclusive, mantendo o Piso Salarial Nacional congelado por quase 5 anos, sem descrever as diversas ações de humilhação, que vai desde a sabotagem do Projeto de Lei de 2006, que garantia um Piso de dois salários a cada ACS/ACE, contudo, foi substituído por uma portaria no valor de R$ 1.014. Não podemos esquecer de todo esse absurdo que nos foi imposto e ter consciência de que podemos mudar o nosso próprio futuro, comentou Samuel."
Mandetta também destacou a necessidade de criação de carreira para a saúde pública e, ainda, enumerou os pilares de sua gestão: “transparência, essencialidade, legalidade e moralidade do gasto público”.

Ao avaliar que “não se chega a um cargo de tamanha responsabilidade sem ter um compromisso com a família, com a fé e com a pátria”, o novo ministro fez questão de compartilhar um pouco da sua trajetória de vida, desde a sua infância, formação acadêmica, passando pelo atendimento prestado à população no Hospital Geral do Exército e na Santa Casa de Campo Grande (MS) onde, inclusive, implementou um ambulatório de ortopedia pediátrica, até o comando por cinco anos da Secretaria de Saúde de Campo Grande, além de dois mandatos como deputado federal.

O então ministro da Saúde, Gilberto Occhi, também fez um balanço dos avanços conquistados durante o período em que esteve à frente do Ministério da Saúde. “Ampliamos a oferta de radioterapia no Brasil, retomamos o crescimento dos indicadores de vacinação, conseguirmos dar uma resposta rápida à saída dos médicos cubanos do programa Mais Médicos. Também fizemos acordo com a indústria de alimentos e bebidas não alcoólicas para redução de 144 mil toneladas de açúcar desses alimentos. O próximo passo com a Anvisa é a rotulagem dos alimentos para que a nossa população tenha cada vez mais consciência do que está consumindo e faça a opção mais adequada”, citou. Ao desejar sorte ao novo ministro, Occhi apontou que ainda é preciso avançar em temas como informatização e gestão da informação para que se alcance maior eficiência dos recursos públicos.

 Leia também

Participaram da cerimônia de transferência de cargo o governador do DF, Ibaneis Rocha, o governador do estado de Rondônia, coronel Marcos José Rocha dos Santos, deputados federais, senadores e representantes de entidades médicas e de profissionais da saúde, da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), além dos conselhos nacionais de secretários estaduais (Conass) e municipais de saúde (Conasems).

TagsPortarias Leis Reajuste  ACS ACE PMAQ PQA-VS Incentivo Plano de Cargos e Carreiras

↪️ OUTROS VÍDEOS EM DESTAQUE

  👉VÍDEORedeTV: Ex-gay que tirou o pênis explica que foi fácil se tornar 'homem hétero'


  👉VÍDEOAlgumas mentiras sobre escravidão que você acreditou a vida inteira

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

Fonte Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil com informações da Redação Folha VitóriaPublicado em 03/01/2019, às 12h21.   





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Nenhum comentário:

Postar um comentário