sábado, 29 de dezembro de 2018

↪️RJ: Agente de Saúde é readmitida, após atuação do Coordenador da MNAS Sudeste e apoiadores

ACS  com 10 anos de trabalhos prestados à comunidade, foi demitida depois de ter feito uma cirurgia e reintegrada após mobilização realizada pela redes sociais.


A Agente Comunitária de Saúde Cátia Quintanilha, servidora contratada da Prefeitura de Rio Bonito (RJ), festeja a sua readmissão, depois de vivenciar um dos piores martírios profissional de sua carreira. Entenda o caso!

A ACS foi demitida, após passar por uma cirurgia (histerectomia) e a sua chefia não aceito o tempo prescrito pela junta médica  para recuperação. Num visível desprezo a condição de Saúde da agente comunitária, a decisão absurda foi dispensar a servidora. 

Diante do abuso imposto pela gestão da Prefeitura de Rio Bonito, por volta do dia 12 de dezembro, o coordenador da MNAS Sudeste - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, Francisco Vilela, que também é presidente do SINACS/RJ, entidade que possui uma diretoria muito atuante no Estado do Rio de Janeiro, reagiu contra a demissão da ACS. 

↪️ VÍDEO: Reação do coordenador da MNAS Sudeste contra a demissão da ACS

👉VÍDEO -  Prefeitura de Rio Bonito demite agente de saúde e provoca a categoria 

Segundo Cátia, ao voltar as atividades, depois de 90 dias de atestado, ela começou a sentir dores abdominais. O médico consultado recomendou mais 60 dias de repouso, “porque o retorno às atividades poderia abrir minha cirurgia”. Depois de apresentar o segundo atestado a sua chefia, Cátia acabou sendo dispensada sob o argumento de que “a Prefeitura não pode pagar salário para a pessoa ficar parada”. Procurados pela funcionária para conversar sobre o assunto, o prefeito José Luiz Antunes e a secretária de Saúde Rita de Cássia; fizeram cara de surpresa, como se o perfil centralizador de ambos desse espaço para funcionários tomarem decisões em seus lugares. 

 Leia também

Repercussão Nacional
Diante de todo o contexto, a MNAS repercutiu o caso em suas Redes Sociais Integradas, tornando possível que o caso fosse conhecido em todo o Brasil.

O coordenador nacional da MNAS, Samuel Camêlo, comentou sobre o caso: "Parabenizamos a atuação do coordenador da MNAS Sudeste, Francisco Vilela e do importantíssimo suporte dado ao caso pela eficiente equipe do SINACS/RJ, que se sensibilizou com o drama da colega Cátia Quintanilha. Felizmente o desfeche desse caso dramático nos trouxe experiências positivas, nos sensibilizou, projetou para que a categoria se mobilizasse na defesa da colega, além de fortalecer a visão de que os gestores não podem agir impulsionados pelo momento, por ações centralizadoras. Quando nos unimos, quebramos as correntes impostas pelo egocentrismo, que contamina o sistema administrativo público de nosso país."

Reação da ACS Cátia, após a readmissão

↪️ OUTROS VÍDEOS EM DESTAQUE

  👉VÍDEOO Grito Silencioso - criança de 12 semanas agoniza durante o aborto. #AmigosdoBem


👉VÍDEO: EMOCIONANTE: Hospital cria sinal para marcar alta de crianças com câncer

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

FonteJornal dos Agentes de Saúde do  Brasil, Publicado em 29/12/2018, às 12h40.   





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif