sábado, 22 de dezembro de 2018

↪️ Agente comunitário de saúde é demitido por usar o celular no trabalho

O Poder Executivo aplicou a pena de demissão ao  ocupante do cargo de provimento efetivo de Agente Comunitário de Saúde 


Por usar demais o celular no horário de trabalho, um servidor municipal, no estado de São Paulo foi demitido no último dia 11/12. O trabalhador foi alvo de um processo disciplinar.

O Poder Executivo aplicou a pena de demissão ao homem, ocupante do cargo de provimento efetivo de Agente Comunitário de Saúde I. A Prefeitura considera que o Processo Administrativo Disciplinar, instaurado no dia 26 de setembro, concluiu que o trabalhador praticou condutas tipificadas na Lei Complementar nº 187, de 30 de agosto de 2011, “tendo em vista a falta de desempenho funcional e uso de celular em horário de trabalho, tendo baixa produtividade e causando, dessa forma, prejuízo ao erário”.

↪️ VÍDEO: NOVIDADES DA CONACS


👉VÍDEO -  Presidente da CONACS fala sobre as novidades recentes em Brasília

A Administração Municipal da Prefeitura Municipal de Votuporanga aponta ainda que a conduta do servidor classifica-se como falta grave, que foi assegurado o direito de ampla defesa, e que a natureza e a gravidade da infração e os danos que dela provieram para o serviço público e para o usuário impõem a aplicação da penalidade em lei.

 Leia também

Em setembro, como noticiou o A Cidade, um trabalhador da Prefeitura, até então suspeito de usar demais o celular se tornou alvo de um processo disciplinar do Poder Executivo. Por conta da situação, o Poder Executivo constitui uma Comissão de Processo Administrativo Disciplinar. De acordo com a Prefeitura, o corregedor geral relatou que um comunicado enviado pela Secretaria Municipal de Saúde tratava sobre a conduta de um agente comunitário de saúde. Pelos relatórios encaminhados, o homem não demonstrava, em tese, bom desempenho funcional e faz uso inadequado de celular em horário de trabalho, tendo, assim, baixa produtividade.

Ainda conforme o Executivo, o trabalhador já havia respondido a Processo de Sindicância pelo cometimento de faltas por motivos similares, tendo sofrido a penalidade de advertência. As atitudes do trabalhador, segundo a portaria, contrariam, em tese, dispositivos da lei que trata “sobre os deveres e proibições do servidor”.



↪️ OUTROS VÍDEOS EM DESTAQUE



  👉VÍDEOA verdade sobre o ABORTO que ninguém nunca te contou... #AmigosdoBem


👉VÍDEO: EMOCIONANTE: Hospital cria sinal para marcar alta de crianças com câncer

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

Fonte Portal A cidade Voltuporanga / Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil, Publicado em 22/12/2018, às 09h08.   





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Nenhum comentário:

Postar um comentário