segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Sobre a minuta do Decreto acerca do Retorno da Gratificação de Campo em Fortaleza

Ao centro, o Agente Comunitário de Saúde, Alexandre Barroso, uma das grande lideranças da categoria em Fortaleza 

Nós trabalhadores e trabalhadoras, devemos ter uma certa nitidez e clareza em nossas colocações, observem que, não devemos ser contrários a nossa Gratificação ou ao retorno desta, mas sim, da forma que ela se apresenta a nós! Imposta de forma covarde e unilateral, criteriosa e seletiva, além do percentual dado que, sequer, repor as perdas salariais que tivemos no decorrer de tantos anos. Devemos observar que, a gratificação e um direito nosso, sem critérios ou limitações e para isso reajustada, devidamente e anualmente com percentuais, e critérios que contemplem a classe trabalhadora, bastante calejada dos constantes ataques sofridos por esse governo.

Redes Integradas da Mobilização Nacional:
Foram 12 meses sem reajuste salarial, recheados da inercia e apatia das entidades de classe. Nesse mesmo período, contrariando a teórica "crise econômica" houveram pactuações milionárias do BID com a Prefeitura de Fortaleza (CE) (Programa Cresça com seu Filho), criação de subsídios para o vice-prefeito, repasse para o EACS E PMAQ que juntos, somam mais de 3 Milhões de Reais, Renovação do Contrato do ISGH com a Prefeitura de Fortaleza a um custo de 106 milhões de reais. E agora, querem nos jogar as sobras dos seus fartos banquetes? Gratificação SIM, sem critérios, digna, devidamente fixada o reajuste anual, direito do trabalhador e trabalhadora! Deve-se buscar, em seus Locais de trabalho, conscientizar os trabalhadores (as) sobre esses ataques e informa-los que, apenas com mobilização e organização, se tem chances para resistir as investidas do Governo que, já esta infiltrado no seio das entidades dos trabalhadores, transformando-as em verdadeiras interlocutoras e co-autoras das suas acoes e manobras, compete apenas a Classe trabalhadora, organizada e consciente, lutar para resgatar e trazer de volta a massa operaria, o maior instrumento de nossa organização proletariada, os Sindicatos!

Ótima semana a todos nos!

ACS Alexandre Barroso - Fortaleza, CE.

FonteJornal dos Agentes de Saúde do  Brasil, em  08/01/2018, às  21h48.    

🔂Agentes Comunitários de Caruaru aprovam novo valor de PMAQ





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Matérias indicadas como mais relevantes