segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

↪️ Casal vive em esgoto há 22 anos. Saiba como é a casa do casal e se surpreenda!

O casal tem um companheiro que se chama Blackie, um cão adorável que além de fazer companhia ajuda na segurança da “casa”


Casal vive em esgoto há 22 anos. Saiba como é a casa do casal e se surpreenda!
Por Fabiano Simão

O casal Maria Garcia e Miguel Restrepo, vivem um relacionamento longo que começou nas ruas da cidade de Medellín, na Colômbia.

Quando eles se conheceram, o uso de drogas era algo que eles tinham em comum, mas felizmente se livraram do vício e decidiram viver juntos.

↪️ VEJA O VÍDEOS SOBRE O CASAL


👉VÍDEO - Casal vive em esgoto há 22 anos. Saiba como é a casa do casal e se surpreenda! Clique aqui para acessar direto no Youtube  

Como eram moradores de rua, nenhum deles gozavam de um condição financeira boa, muitos menos familiares para ajudar, foi aí que eles decidiram que morariam em um local no mínimo inusitado.

Eles decidiram que morariam no esgoto da cidade, e essa decisão já dura 22 anos.

Viver em um esgoto não é nada agradável, sem contar que as ruas de Medellín são extremamente perigosas, mesmo com tudo isso contra eles estão felizes.

O casal tem um companheiro que se chama Blackie, um cão adorável que além de fazer companhia ajuda na segurança da “casa”, haja visto que ele late muito ao perceber qualquer movimento diferente.

O bueiro recebeu algumas adaptações como fonte de energia, que possibilita ligar os únicos dois eletrodomésticos que o casal possui, que são um ventilador e uma televisão.

VEJA MAIS FOTOS:









 Leia também

TagsPortarias Leis Reajuste  ACS ACE PMAQ PQA-VS Incentivo Plano de Cargos e Carreiras

↪️ +VÍDEOS EM DESTAQUE

👉VÍDEO - Presidente da CONACS abre o jogo e diz tudo sobre a realidade dos ACS/ACE do Brasil. Clique aqui para acessar direto no Youtube

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

Fontesemprenoticia.com / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil em 18/02/2019, às 01h17. 





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


↪️ Casal vive em esgoto há 22 anos. Saiba como é a casa do casal e se surpreenda!

O casal tem um companheiro que se chama Blackie, um cão adorável que além de fazer companhia ajuda na segurança da “casa”


Casal vive em esgoto há 22 anos. Saiba como é a casa do casal e se surpreenda!
Por Fabiano Simão

O casal Maria Garcia e Miguel Restrepo, vivem um relacionamento longo que começou nas ruas da cidade de Medellín, na Colômbia.

Quando eles se conheceram, o uso de drogas era algo que eles tinham em comum, mas felizmente se livraram do vício e decidiram viver juntos.

↪️ VEJA O VÍDEOS SOBRE O CASAL


👉VÍDEO - Casal vive em esgoto há 22 anos. Saiba como é a casa do casal e se surpreenda! Clique aqui para acessar direto no Youtube  

Como eram moradores de rua, nenhum deles gozavam de um condição financeira boa, muitos menos familiares para ajudar, foi aí que eles decidiram que morariam em um local no mínimo inusitado.

Eles decidiram que morariam no esgoto da cidade, e essa decisão já dura 22 anos.

Viver em um esgoto não é nada agradável, sem contar que as ruas de Medellín são extremamente perigosas, mesmo com tudo isso contra eles estão felizes.

O casal tem um companheiro que se chama Blackie, um cão adorável que além de fazer companhia ajuda na segurança da “casa”, haja visto que ele late muito ao perceber qualquer movimento diferente.

O bueiro recebeu algumas adaptações como fonte de energia, que possibilita ligar os únicos dois eletrodomésticos que o casal possui, que são um ventilador e uma televisão.

VEJA MAIS FOTOS:









 Leia também

TagsPortarias Leis Reajuste  ACS ACE PMAQ PQA-VS Incentivo Plano de Cargos e Carreiras

↪️ +VÍDEOS EM DESTAQUE

👉VÍDEO - Presidente da CONACS abre o jogo e diz tudo sobre a realidade dos ACS/ACE do Brasil. Clique aqui para acessar direto no Youtube

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

Fontesemprenoticia.com / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil em 18/02/2019, às 01h17. 





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

↪️Homem que cria filho sozinho poderá se aposentar mais cedo

Proposta da reforma da Previdência ainda está sendo formulada e será apresenta a Jair Bolsonaro Foto: O GLOBO


Homens que criam filhos sozinhos poderão se aposentar mais cedo
Regra é avaliada pelo governo, que já estudava oferecer o benefício a mulheres que são mães
Geralda Doca / O Globo

BRASÍLIA -  Ter filhos pode ser um dos critérios que o governo usará para definir a idade mínima de aposentadoria na reforma da Previdência que será encaminhada ao Congresso. Segundo técnicos que participam das discussões, homens que criam filhos sozinhos e mulheres teriam uma idade menor que os demais trabalhadores para requerer o benefício. O limite seriam três filhos. Outra possibilidade seria calibrar o valor do benefício. Ele seria maior para pais e mães.

↪️ VÍDEOS EM DESTAQUE

👉VÍDEO - Na Assembleia do Maranhão, Agentes de Saúde cobram Reajuste do Piso Nacional e outros direitos. Clique aqui para acessar direto no Youtube

A ideia de incluir homens na sistemática estaria de acordo com o princípio da licença paternidade. Essas medidas também teriam o objetivo de humanizar a reforma para facilitar sua aprovação no Congresso. O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, ainda terá que dar a palavra final para que isso vá adiante.


 Leia também

TagsPortarias Leis Reajuste  ACS ACE PMAQ PQA-VS Incentivo Plano de Cargos e Carreiras

↪️ +VÍDEOS EM DESTAQUE

👉VÍDEO - Presidente da CONACS abre o jogo e diz tudo sobre a realidade dos ACS/ACE do Brasil. Clique aqui para acessar direto no Youtube



  👉VÍDEOA verdade sobre o ABORTO que ninguém nunca te contou... #AmigosdoBem

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

Fonte:O GLOBO / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil em 15/02/2019, às 11h35. 





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

↪️CONHEÇA SEUS DIREITOS: Tire suas dúvida sobre horas extras!

Você sabia que o mínimo a ser pago de hora extra passou de 20% para 50%?


A partir da reforma trabalhista, o mínimo a ser pago ao trabalhador por hora extra passou de 20% para 50%. Além disso, foram alteradas as regras para banco de horas. Caso queira saber mais, veja no artigo 59 da Consolidação das Leis do Trabalho: http://bit.ly/CLTBrasil

↪️Agentes de Saúde reagem contra intransigência do Governador do Ceará e cobra Reajuste do Piso e demais direitos 

↪️ VÍDEOS EM DESTAQUE


👉VÍDEO - Na Assembleia do Maranhão Agentes de Saúde cobram Reajuste do Piso Nacional. Clique aqui para acessar direto no Youtube

 Leia também

TagsPortarias Leis Reajuste  ACS ACE PMAQ PQA-VS Incentivo Plano de Cargos e Carreiras

↪️ +VÍDEOS EM DESTAQUE



👉VÍDEO - Presidente da CONACS abre o jogo e diz tudo sobre a realidade dos ACS/ACE do Brasil. Clique aqui para acessar direto no Youtube



  👉VÍDEOA verdade sobre o ABORTO que ninguém nunca te contou... #AmigosdoBem

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

Fontewww.al.ma.leg.br / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil em 14/02/2019, às 21h55. 





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


↪️Agentes de Saúde reagem contra intransigência do Governador do Maranhão e cobra Reajuste do Piso e demais direitos

Agentes Comunitários de Saúde foram à Assembleia Legislativa do Ceará para cobrar o Reajuste do Piso e demais direitos pactuados com o Governador Flávio Dino (PCdoB). Foto: Assecom / Dep. Adriano


O deputado estadual Adriano Sarney (PV) cobrou responsabilidade do governo Flavio Dino (PCdoB) e defendeu reivindicações dos agentes comunitários de saúde do Maranhão, que pedem melhorias nas condições de trabalho e de remuneração, como adicional de 10% dos salários. “A categoria fez uma manifestação civilizada, eficiente e organizada, pedindo ajuda na sua luta para fazer com que o governo cumpra com as suas obrigações. Os agentes podem contar com o meu apoio nesta causa”, disse Adriano.

Segundo o deputado oposicionista, a principal reivindicação dos agentes de saúde é o cumprimento da Lei Estadual 10.583/2017, para implantação da Política Estadual de Cofinanciamento da Atenção Primária em Saúde do Estado do Maranhão (PECAPS). 

“Isto vem de um acordo nacional. É um programa nacional de agentes de saúde. E o governo comunista editou uma lei estadual que, na prática, se tornou uma pegadinha, porque é muito difícil de ser cumprida, pois trouxe uma série de requisitos que dificultam o acesso ao benefício”, explicou Adriano.

↪️ VÍDEOS EM DESTAQUE


👉VÍDEO - Na Assembleia do Maranhão Agentes de Saúde cobram Reajuste do Piso Nacional. Clique aqui para acessar direto no Youtube

O parlamentar destacou ainda que um dos pontos mais polêmicos da referida lei estadual diz respeito à exigência de haver um prontuário eletrônico em cada unidade básica de saúde. “Para que os agentes de saúde recebam os 10% adicionais, precisam fazer presente no prontuário eletrônico. Só que o Governo do Estado, talvez de forma proposital, não combinou com as prefeituras, que teriam que fazer o investimento em prontuários eletrônicos em todas as unidades básicas”, ressaltou.

Adriano informou ainda que acompanha a luta dos agentes comunitários de saúde há muito tempo, desde as reivindicações iniciadas na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). “Testemunhei muitas vezes, quando Sarney Filho era deputado federal, os agentes comunitários na galeria fazendo pressão, conseguindo muitas vitórias. A última foi recente, no final do ano passado, quando eles conseguiram um aumento do teto salarial, na Câmara”, destacou o deputado.

 Leia também

TagsPortarias Leis Reajuste  ACS ACE PMAQ PQA-VS Incentivo Plano de Cargos e Carreiras

↪️ +VÍDEOS EM DESTAQUE



👉VÍDEO - Presidente da CONACS abre o jogo e diz tudo sobre a realidade dos ACS/ACE do Brasil. Clique aqui para acessar direto no Youtube



  👉VÍDEOA verdade sobre o ABORTO que ninguém nunca te contou... #AmigosdoBem

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

Fontewww.al.ma.leg.br / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil em 14/02/2019, às 21h55. 





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

↪️AIDS - Em SP, 1 a cada 4 homens que transam com homens tem HIV, revela estudo

Matheus Emílio Pereira da Silva, 22, da ONG Pela Vidda, que se infectou aos 18 anos - Eduardo Anizelli/ Folhapress


Entre jovens de 15 a 19 anos do país, taxa de infecção triplicou; medo da Aids e uso de camisinha são menores. Publicada na Folha de SP

Cláudia Collucci SÃO PAULO Um a cada quatro homens que fazem sexo com homens no município de São Paulo tem HIV, revela pesquisa feita em 12 cidades brasileiras encomendada pelo Ministério da Saúde.

Em 2011, outro estudo realizado no centro da capital havia apontado uma prevalência de 15% nesse grupo. Mas como envolveu metodologia diferente, não é possível comparar os dois trabalhos. Segundo o Ministério da Saúde, a prevalência do HIV na população geral é de 0,4%.

Publicada pela revista internacional Medicine, a nova pesquisa entrevistou 4.176 homens de 11 capitais e Brasília, de modo a representar todos os estratos sociais. Desses, 3.958 aceitaram fazer o teste do HIV, com 18,4% de resultados positivos. A pesquisa anterior, de 2009, com a mesma metodologia, encontrou prevalência de 12,1%.

↪️ VÍDEOS EM DESTAQUE

  👉VÍDEORedeTV: Ex-gay que tirou o pênis explica que foi fácil se tornar 'homem hétero'

“É um número altíssimo. São vidas e vidas em risco”, diz Lígia Kerr, professora da Universidade Federal do Ceará (UFC) e que coordenou ambos os trabalhos. No grupo entrevistado, 83,1% se declaram gays, 12,9% heterossexuais ou bissexuais e 4% outros.

Do total, 75% transam só com homens. O estudo utilizou de uma metodologia americana que recruta pessoas-chaves (chamadas de sementes) para serem entrevistadas e testadas duas vezes. Essas, por sua vez, indicam outras pessoas com o mesmo perfil e assim por diante.


Foram feitos dois testes do HIV, a maioria em unidades de saúde. Metade dos participantes foram testados pela primeira vez na vida. Para Ligia, vários fatores explicam o aumento da prevalência do HIV entre homens que transam com homens, fenômeno visto em países da Europa e nos EUA. “Já se fala em segunda onda da Aids.”

No Brasil, entre as hipóteses estão a falta de campanhas preventivas, a redução do uso da camisinha e as mudanças comportamentais que permitiram, entre outras coisas, a busca por parceiros sexuais por meio de aplicativos —o que pode levar a um maior número de parceiros e de relações desprotegidas. Outra hipótese, diz ela, foi a redução das campanhas de prevenção.

Por falta de verbas, várias ONGs que antes faziam ações preventivas voltadas ao público gay foram fechadas. As campanhas públicas também minguaram. “Foi uma pressão muito grande da bancada conservadora que a gente chama de bala, boi e bíblia. Cartilhas que falavam sobre sexualidade e que já estavam impressas foram proibidas de ser distribuídas nas escolas. Foram proibidas propagandas de TV. É como se a Aids tivesse desaparecido.”


De acordo com Ligia, os jovens estão iniciando a vida sexual sem nada que os lembre sobre a Aids, o que se reflete no aumento de casos de HIV entre os mais jovens. A pesquisa apontou que entre 15 e 19 anos, a taxa de soropositivos triplicou (de 2,4 para 6,7 casos por 10 mil habitantes).

Entre 20 e 24 anos, o índice dobrou (de 15,9 para 33,1 casos por 100 mil). Dados do Ministério da Saúde mostram que só 56,6% dos jovens entre 15 e 24 anos usam camisinha com parceiros eventuais.

Para o estudante de direito Matheus Emílio Pereira da Silva, 22, da ONG Pela Vidda, os jovens tendem a achar que a infecção nunca vai acontecer com eles. “Aconteceu comigo. Relaxei na prevenção”, diz ele, que começou vida sexual por volta dos 16 anos e, aos 18, estava infectado pelo HIV. Ao saber do resultado do teste, ele afirma que demorou uma semana para contar aos pais.

“Minha mãe reagiu de forma mais tranquila porque já sabia dos avanços do tratamento. Meu pai achou que eu já ia morrer”, lembra. Hoje, ele faz um trabalho virtual e presencial de orientação e prevenção sobre o HIV. “Ainda há muita desinformação e estigma. Pessoas abandonam o tratamento porque têm medo de contar no trabalho e serem demitidas.” Para o professor Mario Scheffer, do departamento de saúde preventiva da USP, é preciso promover uma “alfabetização” das novas gerações, com uma reinvenção da prevenção da Aids.

“Aquela história de falar ‘use camisinha e faça o teste’, não funciona mais. São novos modos de vida, de espaços de sociabilidade e de acordos de identidade. Antes havia uma adesão maior a recomendações comunitárias. Agora faz parte das novas gerações uma individualização das normas.”

Segundo ele, é preciso pensar em estratégias customizadas de prevenção. “Nem todos os jovens gays são iguais.”​ Para Ligia, tem havido uma banalização da Aids no mundo todo. “As pessoas acham que tem cura, você toma remédio e acabou.

O tratamento é excelente, salva vidas, mas não é coisa simples e trivial.” Gerson Pereira, diretor substituto do departamento de vigilância, prevenção e controle das infecções sexualmente transmissíveis, do HIV/Aids e das hepatites virais do Ministério da Saúde, afirma que o ministério, em parceria com o MEC, voltará a fazer ações educativas sobre sexualidade nas escolas.

Diz também que o governo federal tem um cardápio importante de respostas na prevenção do HIV/Aids para a população mais vulnerável.

Além da oferta de camisinhas e de droga que previne a infecção pelo HIV (o chamado PrEP), o ministério oferece a chamada profilaxia pós-exposição, um conjunto de medicamentos contra o HIV que devem ser ingeridos por 28 dias no período imediatamente após o possível contágio.

Pereira reforça que o ministério promove campanhas de prevenção à Aids voltadas aos jovens, especialmente nas mídias sociais, sites de relacionamentos e aplicativos de paquera. “Campanhas de rádio e TV são menos vistas pelos mais jovens.”

Segundo ele, o aumento do HIV entre jovens tem ocorrido no mundo todo e isso deve, principalmente, à perda do medo da morte. “Os jovens se acham super-homens, que nunca vão adoecer, e não procuram os serviços de saúde.”

 Leia também

TagsPortarias Leis Reajuste  ACS ACE PMAQ PQA-VS Incentivo Plano de Cargos e Carreiras

↪️ +VÍDEOS EM DESTAQUE


👉VÍDEO - Presidente da CONACS abre o jogo e diz tudo sobre a realidade dos ACS/ACE do Brasil. Clique aqui para acessar direto no Youtube



👉VÍDEO -  CONACS: Nova Portaria que estabelece o cadastro do CNES. Clique aqui para assistir no Youtube!


  👉VÍDEORedeTV: Ex-gay que tirou o pênis explica que foi fácil se tornar 'homem hétero'

↪️ Espalhe Sou +Saúde nas suas redes sociais. Siga-nos no FacebookTwitterInstagram e Youtube

FonteFolhapress / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil em 13/02/2019, às 09h43. 





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif