Artigos

Agentes de Saúde de Caruaru: Uma categoria forte que resiste a ambição e aos parasitas do pseudo sindicalismo

Contra fatos não há argumentos: Foto histórica da fundação do SINACSE Agreste, no 
dia ‎21‎ de ‎junho‎ de ‎2013. Somente a publicidade pode estabelecer um quórum deste.
Recentemente fomos informados de que os Agentes Comunitários e de Combate às Endemias de Caruaru (PE) estavam sendo pressionados por um grupo de pelegos, elementos que se dizem sindicalistas mas que, na verdade, prestam serviço ao governo, tanto local como estadual. Além desse fato lamentável, a  coordenação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil foi informada de que um pequeno grupo de agentes novatos, envolvidos pelas promessas dos pelegos, estavam tentando desqualificar conquistas históricas da categoria na citada cidade. Diante de tal situação a MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (ACS/ACE) estabeleceu como estratégia inicial alertar os trabalhadores para não se deixarem levar pela AMBIÇÃO doentia dos referidos parasitas e de seus colaboradores.

Estratégia criminosa
Uma das estratégias implementadas pelo grupo que está a serviço dos pelegos (parasitas do pseudo sindicalismo) é a tentativa de desqualificação da luta dos guerreiros e guerreiras caruaruenses, que sempre laboraram para garantir os seus direitos trabalhistas.  A bandeira de luta da categoria em Caruaru tem sido a mesma identificada a nível nacional e, temos a certeza, não desanimarão diante de tais acontecimentos, considerando que eles são fortes! Veja a matéria completa aqui!



Prefeito de Caruaru (PE) tem administração reprovada por Agentes de Saúde

Micro-blog da Mobilização a tortura imposta pelo prefeito de Caruaru contra os
Agentes de Saúde de sua cidade.

O Prefeito de Caruru - PE, José Queiroz (PDT/PE) continua lançando o seu manto de intransigência contra os Agentes de Saúde. Chegou ao conhecimento da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde – MNAS que ele não aceita a criação de um sindicato que defenda os interesses da categoria, questionando a fundação do SINDACSE-Agreste - Sindicato Regional Setentrional do Agreste de Pernambuco, dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias.
No último final de semana a coordenação da MNAS buscou estabelecer contato com o prefeito José Queiroz, na tentativa de esclarecer os fatos relacionados aos agentes de saúde. Infelizmente o prefeito do Partido Democrático Trabalhista - PDT não sabe o que é uma administração democrática e que ele é apenas um servidor do povo, eleito por ele para atender as suas demandas.

Desejamos enviar mais um recado ao Sr. José Queiroz: cada agente de saúde (ACS/ACE) de sua cidade trabalha com aproximadamente 700 pessoas, ou seja, estamos falando de 800 profissionais que integram a comunidade caruaruense. O Sr. Sabe o que isto significa politicamente? Pois bem, aprenda a valorizar esses trabalhadores porque certamente o seu partido não terá nova oportunidade na cidade de Caruaru, caso o Sr. Permaneça administrando a cidade com essa ausência de valorização aos servidores da municipalidade. Prefeito a sua razão de ser é servir a sociedade, deixe a arrogância para quem não tem a responsabilidade de administrar uma cidade. A cidade é do povo! Veja a matéria completa aqui!



Agentes de saúde do Recife pedem Impeachment da presidente e do vice do SINDACS-PE

Na tarde desta quarta-feira, 05/06/13, os gentes comunitários de saúde (ACS) e os agentes de combate às endemias (ASACE) do Recife participaram de uma assembleia muito tumultuada. A convocação foi feita pela presidente do SINDACS-PE - Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate as Endemias do Estado de Pernambuco para apresentar as propostas da gestão, como resposta a campanha salarial desse ano, algo considerado muito estranho pelos trabalhadores, uma vez que na última assembleia, ocorrida no dia 29/04, a categoria não tirou pauta.
A assembleia foi marcada por tumultos e indignação, por parte dos trabalhadores que passaram a pedir que a presidente, Maria do Carmo de Miranda e o seu vice-presidente, Jorge Alberto da Silva, saíssem da direção do sindicato. Agentes comunitários e de combate às endemias gritavam a uma só voz: “Fora Carminha!” e Jorge também!


Proposta apresentada por dona Maria do Carmo foi rejeitada

A proposta para a campanha salarial desse ano, apresentada por dona Maria do Carmo foi esmagadoramente rejeitada pela categoria. Os ACS’s e ASACE’s entenderam que a referida proposta representava um retrocesso diante das perdas que eles acumulam. A categoria passou a pedir o  Impeachment da presidente e do vice do SINDACS-PE.
Segundo análise realizada pela MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, as perdas salariais dos agentes no Recife é de aproximadamente R$ 400,00.




Todos em pé, no sol, sem nenhum abrigo, sem nenhuma piedade por parte dos que convocaram os agentes

ACS’s e ASACE’s passaram por Humilhação

Mais um fato histórico negativo a ser registrado nos anais do sindicato da categoria do Recife: A assembleia, convocada pela coordenação de dona Maria do Carmo, possuía como endereço o pátio da Câmara de Vereadores do Recife, ou seja, a céu aberto e em dia de chuva. Um espaço sem acústica apropriada e sem condição alguma para o evento.



Tentativa de desmobilização da categoria

Ontem o Fórum dos Servidores do Recife, coordenado pelo ACS Ednaiptan de Souza Silva, realizou um ato unificado com todos os servidores da capital pernambucana, contudo, foi identificado que alguns diretores do SINDACS-PE, tentaram desmobilizar o evento dos trabalhadores convocando a assembleia citada acima, apenas para esvaziar o protesto. Portanto, favorecendo o gestor. Afinal, a quem é que a diretoria do sindicato representa?.
Segundo a coordenação do Fórum dos Servidores do Recife a categoria atendeu a chamada para o ato público e veio em massa, inclusive com a cobertura do ato realizada pela equipe de um dos jornais (Sistema Jornal do Commercio) mais importante do Estado, conforme imagem em destaque abaixo.



Marcha dos servidores do Recife teve destaque na página principal do site do grupo Jornal do Commercio


Dona Maria do Carmo (a 2º da esquerda para a direita) e o seu grupo de diretores, nos braços da gestão

SINDACS-PE sem rumo?

A categoria se revelou indignada com a inércia na representatividade da presidente e de seu grupo. O caso teve um agravamento depois que algumas fotos, que revelavam estreita aproximação entre diretores do SINDACS-PE e a gestão do estado de Pernambuco.
No final do ano passado essa mesma coordenação sindical havia manifestado apoio ao atual prefeito da cidade do Recife, Geraldo Júlio. A leitura que os trabalhadores têm feito é que não há justificativa lógica para que a atual campanha salarial seja considerada a pior de toda a história do sindicato.



 A categoria pede o  Impeachment da presidente e do vice do SINDACS-PE

Amigos da Gestão são derrotados pela categoria

A proposta apresentada pelo coordenador do Fórum dos Servidores do Recife, o ACS Ednaiptan de Souza Silva, Maria Betânia, Jaciara Alves, Fernando Severino entre outros, foi amplamente aceita pelos agentes. A proposta defendida pela categoria reivindica o repasse integral  do valor de R$ 950,00, conforme a portaria 260/2013, do Ministério da Saúde, sem que haja nenhuma incorporação de gratificações para tal feito e que todos os demais benefícios sejam mantidos.


 Agente revoltado com a situação da categoria no Recife

Presidente do SINDACS-PE cancelou viagem por causa de um movimento

O que os ACS’s e ASACE’s do Recife não sabiam é que a sua presidente iria viajar para São Paulo, exatamente um dia antes da reunião da mesa setorial, agendada para o dia 28/05. As passagens áreas de dona Maria estabeleciam que a viagem de partida da cidade, ocorreria às 3 horas da madrugada do dia 27/05 e a sua chegada em Guarulhos, São Paulo, às 6 horas da manhã. Quando ficou sabendo do evento, após ampla divulgação feita pela MNAS ela desistiu da viagem.

Questionamos: como é que a presidente do sindicato ostenta sair do município e estado, justamente em período de negociação salarial? Se alguém puder nos responder, estamos reservando um espaço para resposta, logo abaixo deste texto!


Mais uma trabalhadora que não aguenta a inércia da direção do sindicato

Líder dos ACS's e ASACE's disse que não sabia que a categoria recebia tão mal

Outra questão: a líder sindical falou na mesa setorial em bom som que, somente na mesa geral veio a tomar conhecimento de que a sua categoria recebia tão mal. Isso é brincadeira? Isso é uma piada, não é?


Mais uma manifestação de desejo dos trabalhadores

Com fotos enviadas por: Fred Oliveira e Ericka Nascimento.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)

MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br

Servidores Municipais - Diretor da CONFETAM: “Perseverança leal contra a estratégia dos erros”

Servidores Municipais - Diretor da CONFETAM: “Perseverança leal contra a estratégia dos erros”

Uma dúvida que não sai de minha cabeça: Qual o verdadeiro papel dos líderes sindicais? Minha experiência mostra que as decepções são várias, principalmente, quando vejo minha categoria sendo maltratada pelos costumeiros perseguidores da gestão, e o que mais, tem tirado meu sono: a falta de compromisso e de estratégia de quem deveria proteger o trabalhador.

    A campanha salarial é um fracasso, e esse momento foi avisado, e não escondi essa opinião de nenhum companheiro ou companheiro desde o início. Erros pontuais, e outros, carregados de irresponsabilidades, deram motivos para essa derrota que já avisou que chegará em breve. Apontei imediatamente, a falta de visão e despreparo, quando dirigentes sindicais permitiram que a gestão viesse em nossa primeira reunião de preparação. A cena mostrou a inocente armadilha que estava sendo preparada para prender nossos pés. Trouxemos o inimigo para dormir e jantar em nossa casa.

Reuniões sem rumo definido, enfrentamentos desnecessários, e que colocaram nossa gente em desvantagem. Estou me referindo ao chamamento para uma greve, que apenas, mostrou a incapacidade de enfrentar os distúrbios, e a falta de planejamento estratégico, para se colocar em pé de igualdade na batalha.

    Seremos convidados para comer migalhas, e não merecemos isso, pois somos legítimos representantes de nossa cidade. Esse percentual que será aceito como fruto de negociação, não corresponde com a nossa historia. Perde o servidor, perde as nossas famílias, perde a cidade. A derrota que está sendo oferecida pela gestão não trará nenhuma honra, ao contrário, deixará feridas que demorarão de curar em nossa jornada.

Tenho a certeza e a honestidade, de que fiz minha parte, e continuo nessa guerra, não mais contra pessoas, pois não me permitirei ser adversários para derrotados, mas, continuo a ser leal guerreiro do exército dos bons. (Jeiel Soares é Dirigente Nacional da CONFETAM e Ex-Coordenador Geral do SINDSEPS) 

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)

MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: tvdoservidorpublico.com  

 

Câmara Municipal de Palmares (PE) acaba de aprovar o Piso Municipal de R$ 950,00

Vereador Givanildo Marques e o prefeito João Bezerra Cavalcanti Filho

EXCLUSIVO

Câmara Municipal de Palmares (PE) acaba de aprovar o Piso Municipal de R$ 950,00
Samuel Camêlo*

Recentemente noticiamos por este veículo de informação - sobre  a aprovação do projeto de lei (PL), da cidade de Palmares - PE,  que possibilitaria o repasse integral dos valore garantidos pela Portaria 260, do Ministério da Saúde, se aprovado pela Câmara de Vereadores de Palmares.  Na última quarta-feira, 05 de junho, recebemos a notícia, por meio da companheira Agente Comunitária de Saúde - Fátima Lima, que o Piso Municipal de R$ 950,00, das ACS foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores de Palmares. Sabemos o que isto significa para cada trabalhador, que será beneficiado por essa conquista, além da importância para todos os agentes comunitários do estado de Pernambuco e do Brasil, considerando a inadiável questão de se preservar o repasse integral dos citados valores. Apesar dos agentes de combate às endemias não terem sido contemplados, a aprovação do repasse estabelece a possibilidade de um segundo momento, no caso, em benéfico desses agentes.


                                    Agentes de Saúde com o Vereador Givanildo Marques, o prefeito João Bezerra Cavalcanti Filho e outros convidados

Seja considerado que reter o repasse desses trabalhadores representa uma “imoralidade administrativa.” Não há outra palavra que possa expressar melhor o significado do que ocorre nos mais diversos municípios de nosso país.
Neste momento reconhecemos o trabalho da ACS Fátima Lima, que, inegavelmente, foi uma das principais articuladoras desse êxito. Da militância do vereador Givanildo Marques, que mediou todo o processo e, de forma brilhante e incontestável garantiu que essa conquista fosse materializada na cidade de Palmares.
Parabéns ao prefeito de Palmares, João Bezerra Cavalcanti Filho, por ser um dos poucos  gestores de Pernambuco sabe reconhecer o trabalho dos agentes, tem consciência política e visão social, considerando os resultados positivos que tal prática imprimirá a toda população beneficiada pelo trabalho dos referidos profissionais. Reconhecemos ainda, o apoio da secretária de saúde Lucrécia de Barros Sales, que esteve ao lado da categoria durante essa caminhada de luta. Não podemos deixar de ovacionar a todos os parlamentares que integram a Câmara de Vereadores de Palmares, que, por unanimidade, exerceram a democracia de forma tão ampla e digna. 

A todos os agentes de saúde de Palmares a MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (ACS/ACE) deixa registrado, por meio de seu coordenador geral, Samuel Camêlo, a imensurável felicidade de poder noticiar essa conquista, tendo a consciência de que somos incentivadores da luta por esse direito. Sabemos que a categoria acreditou e apoio, tanta a companheira Fátima, quanto o parlamentar Givanildo Marques.
O caminho da conquista se inicia com a confiança e concretiza-se com a aquisição daquilo pelo qual decidimos lutar.
Momento histórico

*Samuel Camêlo é empreendedor social, licenciado e pós-graduado em história, Bacharel em Direito e coordenador geral da MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde.

#Juntos Somos Mais Fortes!  

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS 
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)

 

Agentes de Saúde do Recife realizam mais um evento pela campanha salarial 2013


Nesta quinta-feira, 20 de junho, às 9 horas, os agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate às endemias (ASACE) estiveram concentrados na Câmara Municipal do Recife com a finalidade de manter a continuidade das ações em prol da Campanha Salarial de 2013. Os agentes atenderam a convocação da Comissão que trata do tema, sem a participação da diretoria executiva comandada pela dona Maria do Carmo de Miranda.

A comissão estabeleceu que a categoria dos ACS/ASACE permanecerão em estado de greve até a próxima semana. Na quinta-feira, 27/06/13, haverá uma "vigília" na Prefeitura do Recife, a partir das 9h. A manutenção do estado de greve ocorre principalmente porque uma comissão parlamentar está avaliando a situação da categoria e deverá se posicionar a qualquer momento. Os vereadores envolvidos na mediação da situação são: Isabella de Roldão, Eriberto Rafael, Jurandir Liberal, Priscila Krause, Raul Jungmann e Luiz Eustáquio.

Até a data da vigília a MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (ACS/ACE) estará repassando informações sobre fatos que julgue relevante à categoria.
Apesar da ameaça de greve por parte dos motoristas da cidade, do agendamento da grande manifestação que levou mais de 100 mil pessoas às ruas do Recife, os agentes de saúde não deixaram de atender a convocatória.


Manifestação no Recife leva mais 100 mil pessoas às ruas

Manifestante satiriza com o Prefeito do Recife, Geraldo Júlio
O prefeito do Recife durante a sua campanha eleitoral prometeu passe livre
Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)

MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br





Diretores da oposição ao SINDACS são fortalecidos com o apoio dos ACS e ASACE no Recife

Publicado no dia 18/06/2013, às 18h43 


No inicio da tarde desta terça-feira, 18/06/13, os recifenses foram surpreendidos com um ato de protesto dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, na principal avenida da capital pernambucana, a Avenida Conde da Boa Vista. O ato foi deflagrado devido a falta de diálogo do prefeito Geraldo Júlio (PSB/PE).
Os agentes comunitários e de combate às endemias não aceitam a mediação da diretoria executiva do SINDACS-PE e tem acatado a liderança da oposição, ou seja, a representatividade de Jaciara Alves, Maria Betânia, Ednaiptan de Souza Silva, Emerson Miranda e da comissão formada por um representante de cada Distrito Sanitário (um total de 6).

Por três tentativa de aprovação da proposta da gestão municipal em assembleia, a presidente do SINDACS-PE, dona Maria do Carmo de Miranda e o seu grupo, foram derrotados. A cada dia a oposição se fortalece e a vontade da categoria se consolida .

Na opinião de Samuel Camêlo, coordenador geral da MNAS – Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, a apresentação sucessiva da pauta salarial defendida pela presidente do SINDACS-PE fere os propósitos para os quais as assembleias foram convocadas. Estamos nos deparando com sucessivas tentativas de fazer prevalecer a proposta da gestão. A campanha de esclarecimento que iniciamos a vários meses deixa bem claro que a “irreconhecida liderança” do referido sindicato, busca estabelecer interesses particulares, quando devia zelar pelo pleito da coletividade, concluiu.



Em todas as assembleias foi possível ouvi os protestos orientando para que a sra. Maria do Carmo entregasse o cargo. A categoria não reconhece a sua representatividade, como é possível constatar nas manifestações reproduzidas em fotos e vídeos.

Até o final da tarde a oposição contra a diretoria executiva do SINDACS-PE estava na Câmara Municipal do Recife, laborando em defesa dos interesses da categoria dos ACS/ASACE.





Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)

MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br 







 

 

O QUE É A GRANDE MOBILIZAÇÃO DA SAÚDE?

O QUE É A GRANDE MOBILIZAÇÃO DA SAÚDE?
A proposta da Grande Mobilização da Saúde é realizar uma grande ação unificada pela internet, ou seja, na data estabelecida (07 de abril de 2013) os profissionais da saúde acessarão sites das Secretarias de Saúde de seus municípios, estado e do Ministério da Saúde para manifestar-se sobre questões que envolva melhores condições de trabalho. Na referida data também acessarão o Twitter, Facebook, Blog’s, YouTube etc., ligados as referidas secretarias e procederam da forma indicada.


QUAIS OS OBJETIVOS DELA?

Manifestar-nos mais diversos recursos interativos as necessidades laborativas das categorias que compõem a SAÚDE. Certos de que ao melhorar a condição de trabalho desses profissionais, inevitavelmente projetam-se qualitativamente melhores condições dos serviços da saúde. A busca por melhores condições de trabalha está intimamente ligada melhoria na qualidade dos serviços públicos de saúde, prestados a maioria da população brasileira, que depende de tais serviços.


QUEM PODE PARTICIPAR?
Tantos os profissionais da saúde, irrestritivamente, como toda a sociedade. A população precisa ser ouvida. A participação dela é fundamental nessa GRANDE MOBILIZAÇÃO.


QUANDO IRÁ ACONTECER?
A GRANDE MOBILIZAÇÃO DA SAÚDE está agendada para ocorrer no dia 07 de abril de 2013 (próximo mês).


QUAIS AS INSTITUIÇÕES QUE TEM APOIADO A GRANDE MOBILIZAÇÃO DA SAÚDE?
Sindicatos dos profissionais agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, dos auxiliares e técnicos de enfermagem, de enfermeiros etc.


NECESSIDADES (PREVIAS) DA MOBILIZAÇÃO
Mobilizar a categoria para divulgar o evento o mais rápido possível. Carda curtida, cada compartilhamento, envio de e-mail, nota etc., voltados à divulgação do evento é fundamental nesse momento.

Juntos, Somos Mais Fortes!

Onde iremos nos manifestar:
Nos sites, blogs, Twitter etc, das prefeitura municipais estaduais (onde o profissional é domiciliado) e do Ministério da Saúde
Ferramentas do Ministério da Saúde
Site do Ministério da Saúde
www.saude.gov.br

No Facebook
Do Ministério da Saúde
www.facebook.com/minsaude

No Twitter
Do Ministério da Saúde
@minsaude @InstitucionalMS @minsaude  @InstitucionalMS @dengue_MS

Twitter oficial da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa.
@SGEP_MS

Do Ministro da Saúde
@padilhando

YouTube do Ministro da Saúde
www.youtube.com/minsaudebr

 



 


domingo, 10 de março de 2013

Um Plus na Notícia: Grande Mobilização Nacional da Saúde em evidência

Um Plus na Notícia: Grande Mobilização Nacional da Saúde em evidência

A rede de informação que envolve apenas uma das ferramentas utilizadas  para divulgar a Grande Mobilização Nacional da Saúde registra novo Record. Foram 43.128 visualizações  e 1.964 compartilhamento de uma mesma notícia. Esse resultado foi registrado até as 20h00 de hoje, 10 de março, domingo.

Durante a semana que antecedeu esse resultado que favorece, sobretudo, os agentes de saúde, grupo que mais tem se engajado na militância em prol do evento, o evento foi sondado pelas mais diversas entidades ligadas ao seguimento saúde. Até o momento a Mobilização tem alcança os seus objetivos e tem projetado resultados que tende a ser surpreendentes. O apoio manifesto na FanPage do Jornal dos Agentes de Saúde tem sido de grande relevância.

O twitter da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, com 15.543 seguidores apesar de não ser o único perfil no micro-blog, seja considerando que os nossos apoiadores projetam mais de duas centenas de milhares de pessoas, tem massificado a divulgação sobre a Grande Mobilização Nacional da Saúde.

Apesar de tudo isso, queremos mais, desejamos que não apenas os profissionais da saúde, mas, toda a sociedade possa participar do evento que tende a marcar a forma de se fazer protestos em nosso país. Clique aqui e saiba mais sobre como participar da Grande Mobilização.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Jornal dos Agentes de Saúde do BR: www.agentesdesaude.com.br
Fonte na web: www.agentesdesaude.com.br 

 



quinta-feira, 7 de março de 2013





A Câmara de Alagoa Grande (PB), aprovou o Projeto do Executivo que estabelece o piso dos Agentes Comunitário de Saúde em R$ 950,00

A Câmara municipal de Vereadores do município de Alagoa Grande (PB), aprovou o Projeto do Executivo que estabelece o piso dos Agentes Comunitário de Saúde em R$ 950,00.
Depois da aprovação do piso municipal pela Câmara municipal de Filadélfia (em dezembro de 2012), seguida por Eunápolis e Botuporã, todos na Bahia, nos deparamos com uma tendência nacional. É salutar que a mais de dois anos que o Coordenador da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (MNAS), Samuel Camêlo, vem defendendo a necessidade da luta regionalizada, ou seja, a necessidade de militância no município. Por defender esse posicionamento o coordenador da MNAS e administrador do Jornal dos Agentes de Saúde sofreu retaliação por parte de algumas pessoas sem noção de articulação. Hoje os tais pessoas silenciam diante dos resultados positivos dos agentes que militaram em prol da garantia de um piso. A espera por um piso nacional já dura quase meia década e não saiu por falta de organização daqueles que defendiam apenas interesses próprios.

Orientação aos Agentes de Saúde do Brasil

Não esperem que “Brasília” resolva os seus problemas! Hoje a realidade da categoria é impar, em face das grandes possibilidades que os meios de comunicações imediatas oferecem. As redes sociais, a militância qualificada, a sistematização das ações, a disponibilidade de meios interligados como o Blog do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil, o mais antigo do país voltado aos agentes de saúde, a fanpage Jornal dos Agentes de Saúde, uma ferramenta nova no Facebook, mas, que consegue em uma única postagem quase 30.000 visualizações. No Twitter, marcamos presença com uma rede que envolve mais de 200.000 seguidores, em nossos diversos perfis. Lembramos-nos de um caso ocorrido em uma das cidades do Brasil em que, após recebermos informações de que as agentes comunitárias de saúde seriam demitidas, passamos a usar o Twitter para questionar o prefeito. Por oito meses seguramos a situação, o resultado não foi o que desejávamos, que era a desistência da demissão em questão. Infelizmente um novo processo seletivo foi realizado e parte das agentes não continuou no quadro de contratadas. Mas apesar da não obtenção de êxito, conseguimos conduzir a situação por quase um ano. Isto revela o potencial das ferramentas que dispomos nas mãos. Está ao alcance de qualquer agente de saúde. Nós colocamos todos esses recursos nas mãos dos guerreiros da Atenção Primária.

O Piso Municipal com base na Portaria editada pelo MS

O Piso Municipal com base na Portaria editada pelo Ministério da Saúde é uma tendência nacional. É isso que a coordenação da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde defende. Ainda que os demais colegas de trabalho que compõe a Atenção Primária não concordem, como vem sendo relatado em alguns casos. A categoria, sem sombra de dúvida alguma, conseguirá mudar a infeliz realidade de um salário vergonhoso, injusto e desmotivador.

É relevante destacar que não estamos sozinhos, contamos com o apoio da sociedade da qual fazemos parte. E como sempre destacamos, nós somos essa sociedade, esse povo que faz do Brasil uma nação.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Jornal dos Agentes de Saúde do BR: www.agentesdesaude.com.br
Fonte na web:  www.agentesdesaude.com.br

quarta-feira, 6 de março de 2013


Ex - presidente da CUT defende as causas dos Agentes de Saúde.

 
Militante das causas dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, Sérgio Goiana, se posiciona em favor do estabelecimento do Piso Salarial das referidas categorias.  Segundo Goiana, atual coordenador do Sindicato dos Servidores Federais (Sindsep-PE) e diretor financeiro da CUT-PE, que já foi presidente da Central Única de Pernambuco (CUT-PE) por dois mandatos, a criação do Piso dos Agentes de Saúde pode ser traduzida como reconhecimento da relevante atuação desses trabalhadores.

A luta dos Agentes de Saúde por um piso já perdura quase meia década e os resultados, a nível nacional, não tem sido satisfatório e apesar de tais resultados, o ex-presidente da CUT-PE  não abre mão de propor a Confederação Nacional de Municípios (CNM) que não seja intransigentes com aqueles que são promotores da mudança da saúde brasileira.

 Sérgio Goiana defende que o valor repassado pelo Ministério da Saúde, posto pela Portaria 260/2013, no valor de R$ 950,00, seja repassado integralmente aos agentes de saúde. Além da garantia do repasse do incentivo anual, atualmente, no mesmo valor.

 O coordenador da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (MNAS), SamuelCamêlo destacou a importância do apoio de Sérgio na elaboração de novo projeto nacional voltado à consignação do Piso dos Agentes de Saúde.

“Não estamos falando da elaboração de um projeto que será submetido aos trâmites burocráticos de Brasília, do Congresso Nacional, da Câmara dos Deputados e que poderá levar uma década para ser aprovado, falamos de algo bem mais simples e acessível a todas as Secretárias Municipais de Saúde, algo que não onerará os cofres públicos. Falamos sobre a adoção da Portaria editada pelo Ministério da Saúde (Portaria 260/13), que fixa o valor do repasse da referidade entidade às Secretárias de Saúde no valor equivalente ao quantitativo de Agente de Saúde,” declarou Sérgio Goiana.

 Essa não é a primeira vez que Sérgio Goiana participa da militância dos Agentes de Saúde. Ele tem estabelecido um perfil de posição histórica em defesa desses heróis da Atenção Primária. No final do ano passado cerca de 1.520 Agentes Comunitários de Saúde do Recife terminaram o curso de formação técnica, o Curso Técnico em Agentes Comunitários de Saúde (CTACS), um investimento de mais de 3 milhões de reais. Projeto que contou com articulação do cutista. Mais 12.000 agentes de saúde no estado de Pernambuco poderão ser beneficiados com o material elaborado para o CTACS do Recife.

A proposta de criar um novo piso com base na portaria editada pelo Ministério da Saúde, apesar de ser algo novo, já é praticada em diversos municípios, tais como Eunápolis e Botuporã, ambos no estado da Bahia. Há informações do Jornal O LIBERAL (jornal de grande circulação no Estado do Pará "O liberal," Caderno 5, Atualidades, de 27 de fevereiro), que assegura que o estado do Pará adotará a Portaria do Ministério da Saúde como referência do salário dos Agentes de Saúde.  Se essa notícia se confirmar, teremos uma excelente referência quanto ao aspecto de resultados positivos.

Não se esquecendo dos méritos impressos pelos prefeitos Demetrio Guerrieri Neto Guerrieri, de Eunápolis (BA) e Hedílio Brandão Marques, de Botuporã (BA). É bem provável que essas ações não são traduzidas como casos isolados, antes pelo contrário, caminhamos para uma realidade construída pelo interesse da obtenção de resultados qualitativos mais expressivos.  Sem a valorização do trabalhador, notoriamente, inexiste produtividade. Pelo contrário, os resultados estarão atrelados a baixa estima profissional, um aspecto notório e de unânime conhecimento no âmbito da administração pública e privada.

Hoje os prefeitos, supostamente reconhecem a bagagem laborativa dos Agentes Comunitários de Saúde que trabalha com quase 200 famílias, ou seja, uma média de 800 pessoas, cada profissional. Eles integram a comunidade e são os representantes do governo municipal mais próximo da sociedade. Não há como não ser interessante garantir melhores condições laborativas para esses guerreiros da saúde.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS

Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)


Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal





Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 

sábado, 2 de março de 2013


Piso Salarial Municipal dos Agentes de Saúde

Piso Salarial Municipal dos Agentes de Saúde
*Samuel Camêlo

A Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (MNAS) alerta aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) que os prefeitos não estão interessados em repassar os recursos que lhes são destinados pelo Ministério da Saúde.
Recentemente aproximadamente 2.000 secretários municipais de saúde participaram de um encontro em Brasília para avaliar os programas e incentivos disponíveis pelo Ministério da Saúde.
Ao fazermos uma análise técnica das informações divulgadas pelo próprio Ministério da Saúde, somos levados a identificar a ideia de que, nem mesmo os secretários municipais possuem conhecimento sobre a destinação dos recursos enviando pelo Ministério da Saúde. É o que pode ser lido na matéria “Portaria eleva beneficio mensal dos agentes de saúde em R$ 950,” divulgada no Jornal dos Agentes de Saúde em 2 de fevereiro.

MNAS denuncia o tratamento negativo dado pela CNM contra os agentes de saúde 

Em matéria publicada no Jornal dos Agentes de Saúde, sob o título “Por quê será que ele não suporta Agentes de Saúde?” a coordenação da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, criticou a Confederação Nacional de Municípios CNM.

A CNM, comandada pelo sr. Paulo Ziulkoski, tem manifestado-se arrogante e injusta para com os profissionais da Atenção Primária, especificamente os Agentes Comunitários de Saúde. Recentemente os agentes tiveram que engolir uma situação vechatória, em que o presidente da institução desqualificava o trabalho da categoria e orientava os prefeitos para que os demitissem.

É notório destacar que os agentes de saúde se destacam das demais categorias da saúde em decorrência de sua essência tipicamente popular, ou seja, esses profissionais nasceram de movimentos populares e integram a comunidade onde trabalham. Esses representantes do povo têm sofrido as mais diversas ordens de abusos que pode ser imaginado por parte dos empregadores públicos e privados, no caso, gestores da administração pública (prefeitos) e da administração privada (ONG’s e OSCIP’s. por exemplo). A Confederação Nacional de Municípios não expressa a defesa dos interesses da sociedade, ela é uma instituição que expressa a defesa dos  interesses alienígena diverso.
A  administração municipal é responsável pelas contratações de 99% dos mais de 238 mil agentes comunitários de saúde e 96% de agente de endemias, mais de 20 mil, distribuídos no País.

Como havíamos comentado em matéria anterior, a Confederação teve que engolir a necessidade de crescimento da categoria, que, segundo ela mesma, ultrapassou os 298% na quantidade de agentes comunitários de saúde: passaram de 78,7 mil para 238 mil de 1998 a 2009, cobrindo apenas 60% da população brasileira.


A CNM é uma opositora da fixação do piso salarial nacional

Na contramão da luta dos agentes, a CNM continua sendo a maior opositora da fixação do piso salarial nacional. Há suspeitas de que possa ocorrer uma espécie de pressão sobre os gestores municipais para que eles não instituam o que chamamos de Piso Salarial Municipal. É distinguindo-se dessa linha injusta de ação que alguns gestores estão negociando com as entidades representativas da categoria, sobre o estabelecimento desse piso e garantia do repasse integral do incentivo destinado aos ACS’s. A matéria “Confederação Nacional de Municípios tenta justificar desvio de recursos destinados aos agentes de saúde,” é bastante clara sobre o assunto.


Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde defende repasse do valor integral

O que a Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde defende é que o repasse do governo federal, relativo aos agentes de saúde para as prefeituras, seja usado, integralmente, no pagamento dos salários desses profissionais. Seja observado que o valor correspondente ao incentivo, liberado no segundo semestre de cada ano, não pode ter destinação. O valor não pode ser usado para outra finalidade além do incentivo aos ACS’s. O repasse mensal é de R$ 950 por trabalhador, conforme assevera a Portaria 260/2013. Apesar de o repasse ter destinação específica, a CNM defende que o valor é para manutenção do profissional, e não para a remuneração salarial. Na verdade, um desvio de recursos públicos, portanto, um ato qualificadamente ilegal.

Piso Salarial Municipal dos Agentes de Saúde 

Uma segunda análise deixa a categoria mais tranquila. Ela revela que é possível nos depararmos com gestores contextualizados com os interesses da população e legalidade da destinação dos recursos públicos federais, como é o caso do Prefeito Demetrio Guerrieri Neto Guerrieri, de Eunápolis (BA) e o Prefeito de Botuporã (BA), sr. Hedílio Brandão Marques, este último, em acordo com o Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias da Bahia (SINDACS-BA), garantiu o repasse salarial feito automaticamente toda vez que  houver nova portaria do Ministério da Saúde. No último dia 28/02 o referido gestor manifestou-se favoravelmente a definição do Piso Salarial Municipal dos Agentes de Saúde, além de garantir o repasse dos meses referentes à Janeiro e Fevereiro, conforme Portaria nº 260/2013. Esta ação, felizmente, não é um caso isolado. Outros municípios já se manifestaram favoravelmente ao repasse dos recursos destinados aos agentes de saúde.

Na opinião do coordenador geral da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, Samuel Camêlo, a luta pelo estabelecimento do Piso Salarial tem se tornado uma realidade inadiável. Entre os diversos entes públicos que tem buscado garantir o Piso Salarial Municipal dos Agentes de Saúde.
Encontra-se o estado do Pará, que passou a adotar a Portaria 260/2013, como referência. Portanto, aquilo que sempre defendemos, ou seja,  a regionalização da luta pelo piso revela-se como um caminho exitoso.

Podemos acreditar que ainda há gestores sensíveis à causa dos agentes de saúde, como o Prefeito Demetrio Guerrieri Neto, um exemplo para os demais administradores da municipalidade da Bahia e, por que não dizer do Brasil?

Piso Salarial dos Agentes de Saúde:  uma realidade inadiável

O Piso Salarial tem se tornado uma realidade inadiável, em face do diálogo estabelecido entre os agentes de saúde e os gestores sérios, que buscam atender a expectativa da sociedade. Entre os diversos municípios, que tivemos informações, também o estado do Pará passa a adotar a Portaria 260/2013, como referência.

Senhores PREFEITOS, não esqueçam que cada agente comunitário de saúde trabalha com quase 200 famílias, ou seja, uma média de 800 pessoas. Eles integram a comunidade, eles são a própria comunidade.  Eles são os representantes do governo municipal mais próximo da sociedade. Deixemos, pois, esse profissional satisfeito para que produza com maior qualidade!

*Samuel Camêlo – Coordenador Geral da MNAS, educador e empreendedor social, graduado e pós-graduado em história e bacharel em direito.

Veja a cópia do acordo firmado entre o Prefeito de Botuporã (BA), sr. Hedílio Brandão Marques e o SINDACS-BA.
 
Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
FanPage: www.facebook.com/jornalagentesdesaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013


Prefeito de Eunápolis (BA) propõe Piso Salarial de R$ 950 aos agentes de saúde

Mais um município toma a Portaria 260/2013 como Piso Base e paga R$ 950 aos agentes de Saúde
Hoje (28/02), o Prefeito Demetrio Guerrieri Neto Guerrieri (PRTB), em reunião com o Sindicato Intermunicipal dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate as Endemias de Eunápolis e Região (SINDIACSCER), definiu o Piso Salarial dos Agentes de Saúde, além de garantir o repasse dos meses referentes à Janeiro e Fevereiro, conforme Portaria nº 260/2013.
O gestor municipal apresentou a proposta de um Projeto de Lei, firmando o consignando o Piso da categoria, que deverá ser apreciado e votado na Câmara de Vereadores de Eunápolis, já na próxima semana.  O citado Projeto igualmente contemplará o repasse integral do Incentivo Adicional, compromisso da Gestão com os Agentes de Saúde do município, garantindo, portanto, melhores condições laborativas aos trabalhadores que são essenciais no êxito da Atenção Primária. Outros direitos da categoria foram garantidos, entre eles: adicional de insalubridade em 20% e o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) estão sendo negociados. 
Na opinião do coordenador geral da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, Samuel Camêlo, a luta pelo estabelecimento do Piso Salarial tem se tornado uma realidade inadiável. Entre diversos municípios, que tivemos informações, também o estado do Pará passa a adotar a Portaria 260/2013, como referência. Portanto, aquilo que sempre defendemos, ou seja,  a regionalização da luta pelo piso revela-se como um caminho exitoso. Hoje, é possível que se tenha um melhor entendimento daquilo que defendíamos. Já não interessa que tenha havido diversos erros na elaboração da proposta do Piso Nacional, que a luta tenha constituída de troca de benefícios em favor de poucos. O que interessa é que presenciamos a transformação de uma realidade caótica, opressora, numa mais humana, menos negligente com aqueles que são a base da Atenção Primária.
Podemos acreditar que ainda existe gestores sensíveis a causa dos agentes de saúde, como o Prefeito Demetrio Guerrieri Neto, um exemplo para os demais administradores da municipalidade da Bahia e, por que não dizer do Brasil?
Deixamos o nosso alerta para os PREFEITOS: cada agente comunitário de saúde trabalha com quase 200 famílias, ou seja, uma média de 800 pessoas. Eles integram a comunidade, eles são a própria comunidade. Se forte é o povo, está mais do que na hora respeitar esses profissionais. O gestor que realmente representa os seus eleitores, sabem muito bem como valorizar o trabalho dos agentes de saúde. Isto é uma conclusão lógica e inteligente!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 

Jornal dos Agentes de Saúde bate o seu RECORD no Facebook

 


Postagem do Jornal, que trata do apoio dos Blogueiros a Grande Mobilização Nacional da Saúde, teve 2.694 visualizações num curtíssimo espaço de tempo.  A ferramenta interativa que permite os seus visitantes manifestarem-se está localizado no endereço facebook.com/jornalagentesdesaude e tem recebido atenção especial dos Agentes de Saúde.

Tal resultado ocorreu graças a conscientização dos ACS e ACE, além do uso de ferramentas como o Twitter que estabelece uma espécie de ligação entre o micro-blog e rede Facebook. Esse micro-blog tem sido responsável por agregar centenas de milhares de seguidores. Para se ter ideia, em um único perfil temos 19.494 seguidores.

Um postagem no Jornal Agentes de Saúde do Facebook já recebeu um número de visualizações de grande expressividade, como foi o caso da notícia que tratava do Piso Nacional, atingimos  16.720 em apenas 7 dias. Contudo, o diferencial em relação a postagem comentada acima, tem relação especifica com tema mais recente e, supostamente, de menor relevância em termos estatístico.

Acesse a nossa conta no Twitter twitter.com/agentesdesaude
Alinhado ao apoio da categoria, contamos com o apoio de consultores universitários de TI.

É bom lembrar que a mobilização agendada para o dia 7 de abril poderá contar com apoio de profissionais da saúde de países de linha espanhola.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
FanPage: www.facebook.com/jornalagentesdesaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 

Agentes de Saúde do Pará tem Piso Base de R$ 950,00


O custo mensal de cada um dos 254,910 agentes comunitários de saúde (ACS), inclusive dos 14.166 que cobrem a população paraense, passou a ser de R$ 950,00. O novo valor foi publicado pelo Ministério da Saúde, através da Portaria Nº 260, de 21 de fevereiro de 2013. Com isso o valor fixo anual por agente comunitários de saúde aumenta de R$ 10 mil para R$ 11,4 mil em todo País, retroativo ao mês de janeiro passado, como valor de incentivo de custo referente à implantação do Programa Agentes Comunitários de Saúde.

A Portaria, assinada pelo ministro Alexandre Padilha, diz que no último trimestre de cada ano será repassada uma parcela extra, calculada com base no número de ACS registrados no cadastro de equipes e profissionais do Sistema de Informação definido para este fim, no mês de agosto do ano vigente, multiplicado pelo valor do incentivo fixado neste artigo (que é de R$ 950,00). Outra informação é de que os recursos orçamentários, de que trata esta portaria, correrão por conta do orçamento do Ministro da Saúde, devendo onerar o Programa de trabalho - Piso de Atenção Básica Variável - Saúde da Família.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Fonte na web: Com informações do Jornal O LIBERAL ATUALIDADES

Por quê será que ele não suporta Agentes de Saúde?

 
Confederação Nacional de Municípios é uma instituição que trabalha contra a sociedade e desqualifica o trabalho dos agentes de saúde
Por Samuel Camêlo*

A Confederação Nacional de Municípios (CNM), presidida pelo sr. Paulo Ziulkoski, é manifestadamente uma instituição que expressa interesses políticos antagônicos ao da população. Não é concebível uma leitura divergente dessa, considerando a sua militância contra os agentes de saúde. Não podemos esquecer seu posicionamento contrário a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional - PEC 391. Emenda que cria o direito ao Piso Salarial dos agentes de saúde na Constituição Federal.
É notório destacar que os agentes de saúde se destacam das demais categorias da saúde em decorrência de sua essência tipicamente popular, ou seja, esses profissionais nasceram de movimentos populares e integram a comunidade onde trabalham. Esses representantes do povo têm sofrido as mais diversas ordens de abusos que pode ser imaginado por parte dos empregadores públicos e privados, no caso, gestores da administração pública (prefeitos) e da administração privada (ONG’s e OSCIP’s. por exemplo). A Confederação Nacional de Municípios não expressa a defesa dos interesses da sociedade, ela é uma instituição que expressa a defesa dos  interesses alienígena diverso.
A  administração municipal é responsável pelas contratações de 99% dos mais de 238 mil agentes comunitários de saúde e 96% de agente de endemias, mais de 20 mil, distribuídos no País.
A CNM teve que engolir a necessidade de crescimento da categoria, que, segundo ela mesma, ultrapassou os 298% na quantidade de agentes comunitários de saúde: passaram de 78,7 mil para 238 mil de 1998 a 2009, cobrindo apenas 60% da população brasileira.
O salário médio pago no Brasil aos agentes comunitários de saúde em 2009 foi de R$ 630,00. A confederação foi e continua sendo a maior opositora da fixação do piso salarial nacional.
O que a Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde defende é que o repasse do governo federal, relativo aos agentes de saúde para as prefeituras, seja usado, integralmente, no pagamento dos salários desses profissionais. O repasse mensal é de R$ 950 por trabalhador, conforme assevera a Portaria 260/2013. Apesar de o repasse ter destinação específica, a CNM defende que o valor é para manutenção do profissional, e não para a remuneração salarial.
Não é novidade que nos encontramos diante de uma abertura que alimenta a possibilidade de desvios de recursos públicos.
Não seria de estranhar que a  CNM defendesse que a manutenção do profissional tivesse que ser assumida por ele mesmo, como acontece em muitos municípios. É notório a existência de agentes de saúde que não recebem remuneração como estabelece a norma vigente, além do não recebimento de gratificações, férias, 13º terceiro, alimentação, transporte, contribuição previdenciárias e outros direitos trabalhistas. Sabemos de casos eu que os próprios agentes são obrigados a comprar materiais utilizados nas atividades profissionais.
A Confederação Nacional de Municípios, na verdade, presta um grande desfavor a sociedade ao laborar contra a qualidade produtiva do trabalho dos agentes de saúde.

*Samuel Camêlo – Coordenador Geral da MNAS, educador social, graduado e pós-graduado em história e bacharel em direito.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Fonte na web: www.agentesdesaude.com.br

Confederação Nacional de Municípios tenta justificar desvio de recursos destinados aos agentes de saúde

Por Samuel Camêlo
Diferentemente do que apregoa a Confederação Nacional de Municípios (CNM), o recurso mensal de incentivo ao programa de Agente Comunitário de Saúde, conforme a Portaria 260/2013, não deve ter destinação diversa ao que a portaria a ele relacionada estabelece. Este é o posicionamento da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (MNAS), diante do artigo “Incentivo ao programa de Agente Comunitário de Saúde foi reajustado para R$ 950,” publicado no Portal da CNM.

Em nossa opinião, a cúpula municipalista tenta, de forma inescrupulosa, promover um saneamento a celeuma vivida pelos gestores municipais, em face dos recursos destinados aos agentes comunitários de saúde. A destinação diversa dos referidos recursos, é abusiva e criminosa, ou seja, deve ser constituído crime, uma vez que, claramente, estamos diante de desvio de dinheiro público. 

O texto publicado pela confederação municipalista diz o seguinte: “A Confederação Nacional de Municípios (CNM) esclarece que o novo valor fixado pelo Ministério não é o piso salarial da categoria. Esse valor deve ser utilizado também para o pagamento de todas as despesas relacionadas aos Agentes.  Esse é o motivo de algumas reivindicações desses profissionais, que defendem que o repasse seja integral para a remuneração.”

A CNM foi infeliz ao produzir um texto mentiroso e com clara tentativa de manipular a classe trabalhadora e, também, toda a sociedade. Os agentes de saúde não defendem o repasse integral para que os prefeitos utilizem como bem desejam, antes pelo contrário, buscam garantir o que estabelece o entendimento de alguns tribunais de conta, como é o caso do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso e o Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás que se manifestaram contrários à utilização que seja distinta aquela que não seja em remuneração aos agentes comunitários de saúde.

É relevante lembrar que os citados tribunais declararam ilegítimo o pagamento de 13º salário ou qualquer outra despesa de natureza salarial, distinguindo-se do incentivo de custeio. Este entendimento, pelo que pode ser avaliado, não é isolado. A prática dos fins diversos dos referidos recursos devem ser objeto de analise jurídica, sob litígio promovido pelos sindicatos que representam a categoria, este é um entendimento lógico e claro.

A Portaria determina também que no último trimestre de cada ano seja repassada uma parcela extra, calculada com base no número de agentes comunitário de saúde registrados no Sistema, no mês de agosto do ano vigente, multiplicado pelo valor do incentivo de R$ 950.
A CNM também tentou realizar uma nova roupagem a parcela extra, que é liberada anualmente no mês de dezembro, conhecida como 14º salário. Segundo a confederação esse valor também pode ser utilizado para custeio dos ACS, buscando eliminar a ideia de salário extra.

Outra alerta refere-se exatamente a essa parcela extra. Ela é repassada anualmente no mês de dezembro, e é popularmente conhecida como 14º salário. Essa também deve ser utilizada para os custos relacionados aos Agentes Comunitários de Saúde, portanto, não constitui salário extra.

A realidade é que o repasse do incentivo adicional dos Agentes Comunitários de Saúde (de R$ 950,00 por ACS), repasse feito pelo Fundo Nacional de Saúde - FNS, por meio de portaria do Ministério da Saúde, conforme já referendamos acima, tem recebido os mais diversos destinos mesmo. Não é novidade que alguns prefeitos têm, supostamente, utilizando o incentivo para aquisição de equipamentos de trabalho, de segurança e proteção, uniformes, bicicletas e até veículos para o PSF, como temos informado e denunciado a vários anos. Nada disso é novidade, principalmente diante dos tantos escândalos que temos contemplado nos noticiários. Portanto, que fique bem claro que a portaria 260/2013, em nenhuma de seus artigos assegura o que a CNM enganosamente assevera. Os prefeitos não podem, de maneira alguma, legislar sobre a utilização desses recursos. É preciso que, tanto a classe trabalhadora mais interessada, quanto a sociedade, de forma geral, posicione-se diante desses abusos.

Samuel Camêlo – Coordenador Geral da MNAS, educador social, graduado e pós-graduado em história e bacharel em direito.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Fonte na web: www.agentesdesaude.com.br

SINDACS-SP- Um sindicato que tem história de luta pela categoria

SINDACS-SP -  Um sindicato que tem construído a sua própria história em prol do bem coletivo.
Na última terça-feira (19/2), estivemos conversando com o diretor executivo do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo – SINDACS-SP, Fabio Bandeira, que é Secretário Geral da referida instituição. Na ocasião foi esclarecido qual o propósito da GRANDE MOBILIZAÇÃO NACIONAL DA SAÚDE e qual a metodologia a ser utilizada na ação.
No Brasil, nunca houve uma ação de tamanha amplitude e com os recursos sugeridos para o evento. A utilização da internet, tendo por ponto de partida a articulação por meio das mídias sociais já faz história, quanto ao quesito mobilização pela internet.
O Secretário Geral do SINDACS-SP, comentou sobre a possibilidade de enviar uma circular às unidades cobertas pelo sindicato, informando aos agentes de saúde e a todos quanto interessar, sobre o grande evento. A proposta sugerida pelo infante defensor dos direitos da categoria, indubitavelmente, abre precedente sugestivo a todas as demais bases de articulação do movimento.
Hoje os sindicatos da Bahia, Paraíba, Rio Grande do Sul, Alagoas, Pernambuco entre outros, receberam formalmente informações sobre o movimento.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Fonte na web: www.agentesdesaude.com.br

Em Pernambuco, Profissionais da Saúde manifestaram apoio a Grande Mobilização


O presidente do Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Estado de Pernambuco – SATENPE, Francis Herbert, em reunião com o coordenador da Grande Mobilização Nacional da Saúde, Samuel Camelo, manifestou apoio a Grande Mobilização Nacional da Saúde, previsto par o dia 07 de abril. Só no restado nordestino, as referidas categorias somas mais de 50 mil profissionais. O presidente do SATENPE  revelou-se empolgado com amplitude do movimento. Na reunião foi esclarecido os objetivo e sistemática do evento. É relevante destacar o papel das redes sociais como ferramenta de mobilização política da sociedade. Quando aludimos a questão política, não nos referimos a política partidária, uma vez que o interesse em evidência é a defesa da possibilidade de laborar de forma compatível com o ideal.

A novidade da Mobilização pela Internet
A Mobilização pela Internet não é algo novo. A criação de blogs, sites de compartilhamento e, sobretudo, das redes sociais criou um novo cenário, enlanguescendo a possibilidade de maior articulação entre os detentores da força de trabalho, inclusive da SAÚDE.

Inegavelmente as redes sociais criaram novas possibilidades para os trabalhadores. Não nos referimos apenas a simples conexões sociais, mas, articulações com probabilidades de grandes resultados. O caso da Primavera Árabe é um dos exemplos do que as articulações pela internet podem fazer.

O uso massivo das redes sociais, especificamente o Facebook e Twitter, é fundamental para arregimentar  esse potencial de transformação, na busca de mudanças da realidade laborativa.
No caso da Grande Mobilização Nacional da Saúde, podemos contar com o apoio de profissionais dos mais diversos seguimentos da saúde, entre eles: Agentes Comunitários de Saúde, Agentes de Combate ás Endemias, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem, Enfermeiros etc.

É muito importante que todos tenham entendimento que, embora não seja necessário grande desprendimento na ação integrada, ela é tão importante quanto a presencial. Não podemos relaxar e acreditar que tudo será feito apenas com a participação do outro, considerando que esse também pode ser o pensamento de outrem. Nesse caso a ação estaria comprometida. Cada profissional é muito  importante nessa mobilização.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Fonte na web: www.agentesdesaude.com.br
Onde acessar: www.agentesdesaude.com.br
 


 quinta-feira, 01 de novembro de 2012.



A situação atual do Piso Nacional dos Agentes de Saúde



*Por Samuel Camêlo
Alguns colegas Agentes Comunitários de Saúde (ACS) tem nos perguntado o que é  a desprecarização da categoria. Então, em face dessa dúvida, esclarecemos o seguinte:
A desprecarização nada mais é do que a regulamentação dos Agentes de Saúde, ou ainda, tornar a situação deles regular. A lei 11.350/2006, que militamos por sua realização, estabelece os parâmetros necessários a tal desprecarização.
...Quanto ao Piso Nacional da categoria, tudo não passa de enrolarão, mentira meramente “eleitoreira”. A aproximadamente mais de um ano antes das eleições, fizemos previsões de que haveria supostas mobilizações e ainda citamos quem seria os aproveitadores. Não que tenhamos algum dom premunitivo, porém, tudo estava (como ainda está) evidente.
 


Nós Apoiamos

TRF manda Estado reabrir centro de medula óssea do Hemope
Abaixo-assinado REAJA CONTRA O FECHAMENTO DO CTMO DO HEMOPE!


Artigos em Destaque


quinta-feira, 5 de janeiro de 2012


"A QUEM MERECE HONRA, HONRA!"

Na foto: Samuel Camelo, Bio de Paulista-PE e Ednaiptan
Por Ednaiptan de Souza Silva*

O nosso amigo SAMUEL CAMELO é um grande exemplo disto, desde o inicio da nossa luta ele tem ajudado aos Agentes Comunitários de Saúde e Agente de Combate às Endemias do país, sendo prestativo e motivador da nossa causa. Foi ele que construiu o primeiro site no Brasil, voltado a nossa categoria. Ele foi um dos principais articuladores da mobilização nacional pela divulgação da luta pela Regulamentação da profissão de cerca de 300 mil ACS, inicialmente com a PEC-007/2003, proposta doDeputado Federal Maurício Rands (PT/PE), e depois a Emenda Constitucional 51/2006, culminando com a Lei Federal 11.350/2006. Sem esquecer que os acs e ace do país inteiro interagiam, se articulavam, marcavam eventos e greves por meio do fórum do InForum que ele desenvolveu. O oferecimento de suporte na fundação de vários sindicatos propiciou que houvesse ampliação da força da categoria. Veja a matéria completa!



sábado, 14 de janeiro de 2012

Preso por crime que não cometeu recebe libertação em São Paulo.

Por Samuel Camêlo* - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Quando recebemos a notícia da libertação de Michel Silveira da Silva, preso por um crime que não cometeu, a primeira sensação que tivemos foi de alívio.
A liberdade foi concedida pelo desembargador Luís Carlos Ribeiro dos Santos, do Tribunal de Justiça, na tarde da última quinta-feira (12), contudo, a sua saída da prisão comente ocorreu no dia seguinte. A liberação nos foi transmitida pelo primo de Michel, Marcos Trindade.
A prisão de Michel, preso por um crime cometido enquanto trabalhava, expõe as falhas do sistema policial e jurisdicional brasileiro. A prisão correu em outubro do ano passado, depois de uma denúncia de roubo sem nenhuma prova ou qualquer outra coisa que pudesse caracterizar o envolvimento do acusado. O caso veio a público divulgado pela Rede Globo de Televisão. Assim que tomamos conhecimento do fato, nos comunicamos com Fábio Bandeira(Secretário Geral do SINDACS-SP), que se propôs a buscar apoio em defesa de Michel. Veja a matéria completa!

Veja outras matérias relacionadass:
Juiz manda soltar homem preso sem provas em São Paulo
Mobilização em Apoio ao Agente de Saúde preso injustamente
Preso sem provas: Agente de saúde permanece preso a mais de dois meses em São Paulo



sexta-feira, 13 de janeiro de 2012


Por Samuel Camelo
Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Pesquisas recentes concluíram que o vício pela internet pode afetar o cérebro da mesma forma que a dependência do álcool, cocaína ou maconha.
O resultado foi obtido por cientistas chineses após analisarem imagens cerebrais de adolescentes identificados com o chamado "transtorno do vício de internet" e observaram que mudanças nos órgãos dos pacientes assemelhavam-se às identificadas em pessoas viciadas em álcool, maconha e cocaína. A perspectiva é que a descoberta contribuirá com o incremento de novos métodos para o tratamento dos dependentes. Os resultados da pesquisa foi divulgado pelo periódico PLoS One, uma revista científica de acesso livre disponível apenas online publicada pela Public Library of Science.  Veja a matéria comple!




sexta-feira, 12 de janeiro de 2012


Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

O Estado de Pernambuco, especificamente o Município de Petrolina, sai na frente com a inclusão dos Tablets no trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS's). Segundo análise, a iniciativa do prefeito Julio Lossio emana não apenas na inclusão de novos elementos tecnológicos, mas, também novas atribuições na realização do trabalho desses profissionais da Atenção Primária. Quando reporta-se à inovação de atribuições, não é focando apenas na utilização dos Tablets ou dos formulário para adquirir informações necessárias para o levantamento junto às famílias. A Secretária de Saúde do Município, Lúcia Giesta, disse que “o trabalho dos agentes comunitários de saúde será identificar aquelas pessoas que vivem abaixo da linha de pobreza. Identificando essas pessoas, poderemos oportunizar o aumento da sua renda familiar através de cursos de capacitação, inserção nos programas governamentais e até mesmo auxiliando-os a abrir o próprio negócio com a parceria do Banco do Empreendedor.” Em síntese, analisa-se os novos elementos inclusos como atribuições dos agentes de saúde. Distancia-se da crítica por mero formalismo, apesar de valoração da necessidade da categoria participar do processo de construção dessa inclusão de novos elementos que representam significantes em benéfico da sociedade. Algo louvável que pode ter melhores resultados se os profissionais integrarem a equipe de elaboração da proposta, como é praticado com os demais profissionais que compõem o Programa de Saúde da Família - PSF.  Veja a matéria comple!




quarta-feira, 11 de janeiro de 2012


Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Recentemente realizou-se uma pesquisa sobre o ranking dos blogs mais populares entres os agentes de saúde e, infelizmente, nos deparamos com manifestações imaturas e descabida de pessoas questionando e se agredindo mutuamente. A leitura que fazemos remete a ideia de que tal reação apenas evidencia o nível das pessoas que posicionam-se como formadora de opinião no contexto informativo. Envolver-se no meio informativo não tem relação com o egocentrismo ou qualquer outro sentimento de compatibilidade semelhante. Indubitavelmente que tais manifestações somente são perceptíveis, até o momento, em relação aos administradores de blog que não ficaram satisfeitos com a posição indicada pela pesquisa. Veja a matéria completa!




sábado, 15 de outubro de 2011


Golpe político e institucional: A grande vigília dos de Saúde e a verdade dos bastidores



Na foto a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS/CUT) realiza ato em defesa da regulamentação do Piso Nacional dos ACS e ACE no dia 18 de maio
Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Por Samuel Camêlo

O que é real e o que é marketing de oportunidades? A palavra “real” pode ser interpretada como “que tem existência verdadeira, e não imaginária.” A frase “marketing de oportunidades,” em nossa interpretação livre, pode significar “possibilidade de aproveitar-se do momento oportuno para conseguir proveitos próprios ou de causa particular que defenda.”

Pois bem, nobres amigos, saindo do campo da etimologia e entrando no campo da vida, sob o esteio do significado da primeira palavra (REAL), retomamos os alertas sobre a tentativa de nos fazer de massa de manobra. É notório que o estabelecimento de um piso nacional é uma necessidade inquestionável, contudo, não podemos aceitar que os mais diversos grupos e/ou instituições se aproveitem desta necessidade para suprir interesses particulares diversos. Veja a matéria completa!



quinta-feira, 29 de dezembro de 2011


CNTSS/CUT convoca sociedade e governo para debater o SUS



                                               Maria A. A. G. Faria - Presidente da CNTSS/CUT

Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

A candidatura do SUS - Patrimônio da Humanidade foi lançada durante um ato político, no Fórum Social da Saúde, ocorrido entre os dias 25 a 27 de janeiro último, na cidade de Belém do Pará, com a participação de aproximadamente 2.000 pessoas de 25 países e 130 organizações. É uma grande bandeira para a seguridade social, atualmente a UNESCO não possui uma política pública reconhecida como patrimônio imaterial.

Neste dia Mundial da Saúde, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social – CNTSS/CUT tem um grande desafio: lutar para garantir o reconhecimento do Sistema Único da Saúde (SUS), como Patrimônio Imaterial da Humanidade.

O Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo. O SUS, nos seus 20 anos de constitucionalidade (2008), é um sistema construído na diversidade brasileira. Ele abrange desde o simples atendimento ambulatorial até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e “gratuito”, leia-se (pago com os impostos cobrados da sociedade), para toda a população do país. Atende indistintamente todas as etnias e nacionalidades que vivem no país. O Brasil é um dos poucos países que adotam o sistema de atendimento universal, entre eles: Inglaterra e Portugal. Veja a matéria completa!



Terça-feira, 4 de outubro de 2011


04 de outubro: Dia Nacional do Agente Comunitário de Saúde

Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil
Por Samuel Camêlo

Hoje é comemorado o Dia Nacional do Agente Comunitário de Saúde. Portanto, um dia especial para toda a sociedade brasileira. Sobretudo, para esses profissionais que mudaram a face da saúde de nosso país. Certamente que não é possível desassociar o Agente Comunitário de Saúde, que tem suas origens intimamente ligadas ao maior movimento social da saúde no Brasil (e, possivelmente, da América Latina) de sua realidade histórica. Referimos-nos as pessoas que dedicam mais de um terço (1/3) de suas vidas à transformação da comunidade onde vivem. Pessoas que conhecem como ninguém a realidade da população desse vasto território com uma superfície de 8.511.996 quilômetros quadrados e se enquadra entre os cinco maiores países do mundo. O Brasil possui mais de 170 milhões de habitantes e desafios inqualificáveis.
Exatamente há dez anos foi assinado o primeiro decreto (Decreto-Lei nº 3.189/99) que regulamentava as atividades dos ACS. Um reconhecimento que podemos considerar significativo e de grande relevância institucional, contudo, um verdadeiro ato simbólico para milhares de Agentes de Saúde. Tal gesto não tornava menos precária a situação dos ACS presentes em quase 5.100 municípios. A verdadeira revolução nasceu com a proposta da Emenda Constitucional 51 (EC 51), proclamada como marco divisor da realidade dos Agentes, em 14 de fevereiro de 2006. Foi graças à mobilização que nasceu na capital pernambucana (Recife) e que tomou o estado, depois o nordeste e o país é que, hoje, passamos a vivenciar a efetivação. A regulamentação tornou-se possível, contudo, não podemos esquecer-nos dos milhares de Agente Comunitário de Saúde e Agentes de Combate às Endemias que ainda não foram beneficiados com a regulamentação da Lei Federal 11.350/2006. Veja a matéria completa!



quinta-feira, 4 de agosto de 2011


Agente Comunitário de Saúde: Um agente de transformação social.


Foto da apresentação do Cordel "O Povo, A dor e o ACS

Por Samuel Camêlo

A realidade sobre o trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS) de forma geral, é algo extraordinário, fabuloso!
O Programa Nacional de Agentes Comunitários de Saúde (PNACS), foi criado pelo Ministério da Saúde, em 1991, institucionalizando vivências empíricas em saúde, desenvolvidas em várias regiões do Brasil, contudo, isoladamente, tendo como foco comunidades em situação de vulnerabilidade à saúde. Em 1992, o PNACS teve a sua nomenclatura modificada, transformando-se em Programa de Agente Comunitário de Saúde – PACS, denominação que perdura até os dias atuais.

Apesar de já contarmos com o trabalho desenvolvido pelos agentes de Saúde a quase duas décadas antes da criação do próprio Sistema único de Saúde (SUS). Este foi criado pela Constituição Federal de 1988 com a previsão de que toda a população brasileira tivesse acesso ao atendimento público de saúde integral, portanto, definindo a concepção social da saúde. Antes da instituição do SUS a assistência médica estava a cargo do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS), restringindo-se aos empregados que financiassem a previdência social, inexistindo qualquer responsabilidade com as demais pessoas. As pessoas que não eram acobertadas pela Previdência eram atendidas apenas em serviços filantrópicos. O ingresso do ACS no PSF e na proposta do SUS foi uma significante estratégia na produção de cuidado integral, além de se constituir numa perspectiva capaz de produzir um novo modelo de saúde. Veja a matéria completa!



quarta-feira, 4 de janeiro de 2012




Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

No último dia 02, a página da Campanha da Desprecarização do Trabalho do Agentes Comunitário de Saúde e Agentes de Combate às Endemias recebeu o envio de uma mensagem tentando nos desmotivar. Outras mensagens da mesma natureza foram enviadas por meio de nossos formulários de contato. Além de colaboradores que foram agredidos em decorrência do apoio a essa campanha. Somos indiferentes a este tipo de atitude e, pelo que observamos, ele revela a necessidade de cautela em relação a alguns colegas que afirmam ter zelo ou amor pela categoria. O autor da mensagem, Bruno Senna, acreditamos ser um nome falso ou pseudônimo de uma pessoa egoísta e vaidosa.

Análise da frase: “Não adianta insistir nem eu e nem os meus colegas irão apoiar essa campanha que só cria ilusões! Nunca teremos a categoria totalmente efetivada! Conversei com mais 2 amigos que são diretores de blog de nome e eles têm a mesma opinião. Pode desistir!!! Pode desistir!!! Pode desistir!!!" Veja a matéria completa!


quinta-feira, 4 de agosto de 2011


Agente Comunitário de Saúde: Um agente de transformação social.


Foto da apresentação do Cordel "O Povo, A dor e o ACS

Por Samuel Camêlo

A realidade sobre o trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS) de forma geral, é algo extraordinário, fabuloso!
O Programa Nacional de Agentes Comunitários de Saúde (PNACS), foi criado pelo Ministério da Saúde, em 1991, institucionalizando vivências empíricas em saúde, desenvolvidas em várias regiões do Brasil, contudo, isoladamente, tendo como foco comunidades em situação de vulnerabilidade à saúde. Em 1992, o PNACS teve a sua nomenclatura modificada, transformando-se em Programa de Agente Comunitário de Saúde – PACS, denominação que perdura até os dias atuais.

Apesar de já contarmos com o trabalho desenvolvido pelos agentes de Saúde a quase duas décadas antes da criação do próprio Sistema único de Saúde (SUS). Este foi criado pela Constituição Federal de 1988 com a previsão de que toda a população brasileira tivesse acesso ao atendimento público de saúde integral, portanto, definindo a concepção social da saúde. Antes da instituição do SUS a assistência médica estava a cargo do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS), restringindo-se aos empregados que financiassem a previdência social, inexistindo qualquer responsabilidade com as demais pessoas. As pessoas que não eram acobertadas pela Previdência eram atendidas apenas em serviços filantrópicos. O ingresso do ACS no PSF e na proposta do SUS foi uma significante estratégia na produção de cuidado integral, além de se constituir numa perspectiva capaz de produzir um novo modelo de saúde.

Atualmente, quase 300.000 Agentes de Saúde trabalham no país, contudo, muitos continuam com contratos em situação precária, contratados por ONG e OSCIP, além dos que não conseguiram comprovar que passaram pelo processo seletivo, conforme exigência da Lei Federal 11.350/2006.
É contextualizada a idéia de que, no campo dos movimentos sociais, há necessidade do reconhecimento dos ACS que militaram diante do poder executivo, em busca de reconhecimento que culminou com a Lei mencionada acima. Lei que regulamenta a situação da categoria e estabelece avanços significativos, tanto aos trabalhadores, que são parte integrante da população, como aos demais que se beneficiam com os seus serviços. Veja a matéria completa!


sexta-feira, 12 de agosto de 2011


A articulação da mobilização dos agentes de saúde e as mídias sociais

                                        Foto de Chico Carlos
             (Da esquerda para direita: Samuel Camêlo, Bio e Ednaiptan)

“A articulação da mobilização dos agentes de saúde e as mídias sociais” foi um dos temas que norteou o encontro entre Ednaiptan de Souza (Diretor da CUT-PE), Bio (ACS blogueiro de Paulista) e Samuel Camêlo (Coordenador Nacional da MNAS) alguns dos principais articuladores de ações prol Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias na Região Metropolitana do Recife e Brasil. O encontro teve o seu início pontualmente às 10 horas de ontem, 11 de agosto, e foi bastante proveitoso. Ele possibilitou que os participantes da mesa apresentassem as suas perspectivas sobre o direcionamento de ações diante de uma greve nacional, da Comissão que trata do Piso Nacional dos ACS e ACE, do cenário político e a administração da MNAS. Bio destacou sobre a ânsia nacional por uma greve para despertar os gestores sobre a necessidade de atender os pleitos dos trabalhadores. Ele colocou na mesa a questão da valorização de ações voltadas aos blogueiros da categoria, a possibilidade de realizarmos encontros a nível nacional etc. O cutista, Ednaiptan de Souza, comentou sobre a importância dos ACS e ACE se articularem em seus municípios para eleição de pelo menos um profissional para representar a categoria nas Câmaras municipais.
Veja a matéria completa!


sábado, 8 de outubro de 2011


Curso Técnico em Agente Comunitário de Saúde: Uma evolução possível para os municípios brasileiros

Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil
Por Samuel Camêlo

Curso Técnico em Agente Comunitário de Saúde: É muito bom ver os resultados de tanto tempo de luta.

Parabéns a cada um dos 1.520 Agente Comunitário de Saúde que foram contemplados com o CTACS. Indubitavelmente não podemos deixar de reconhecer o emprenho de Ednaiptan Souza Silva, diretor do SINDACS-PE e da CUT, pela garra e perseverança com a qual se revestiu para buscar esse bem coletivo. Sabemos que em muitos momentos ele ficou ilhado sem o apoio de alguns de seus pares. Em muitos momentos presenciamos a luta desse soldado contra legatários do individualismo. É por esse motivo que a Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (MNAS) não se abstém de manifestar o reconhecimento ao trabalho desenvolvido por esse guerreiro solitário. Veja a o artigo completo!



sábado, 17 de setembro de 2011


O Povo, a dor e o Agente Comunitário de Saúde


Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Por Samuel Camêlo

Meus senhores e senhoras
Que aqui estão presentes
Queiram ouvir um professor
Que anuncia simplesmente
Vocábulos de sabedoria
Do tempo de sua senhoria
Da escola dos inocentes.

Da saúde em crise
Gritos se fez ouvir
A agonia da população
Clamando sem solução
Mergulhada nos flagelos
Comumente difundidos
Pela negligencia e os duelos
Entre a vida e a morte.
Veja o Cordel Completo!




Grande Recife: campanha salarial - Servidores da Prefeitura do Recife realizam protesto no Centro

 
Profissionais pedem reajuste de 19,32%
Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
Do NE10

Servidores municipais do Recife que trabalham nas áreas de saúde e educação saem pelas ruas do Centro do Recife, no fim da manhã desta terça-feira (4), para protestar pela negociação salarial deste ano. Os funcionários saíram da Câmara dos Vereadores, seguiram pela Rua do Hospício e entraram na Avenida Conde da Boa Vista, em direção à sede da PCR, no Cais do Apolo.

"A proposta que nos deram não paga nem a inflação. Querem (a Prefeitura) dar 3,49%* a todos da Saúde a partir de agosto e sem retroativo. Além disso, o nosso dissídio é em abril e, em junho, nada foi resolvido. Todo ano é uma luta para conseguir qualquer coisa", afirmou a técnica de enfermagem Adriana Gomes, que participa da passeata.

Entre as reivindicações dos profissionais, estão o reajuste salarial de 19,32%, vale-refeição de R$ 22,25, vale-transporte em dinheiro, auxílio-creche e Pré-Escolar para todos os servidores no valor de R$ 250 e Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) para todos servidores da Administração Direta e Indireta. Novas adesões e ampliação da rede credenciada do Saúde Recife fecham a pauta unificada.

* Na realidade, a prefeitura está oferecendo 6,49%.

O protesto, que foi coordenado pelo Agentes Comunitário de Saúde, Ednaiptan Souza Silva, coordenador do Fórum dos Servidores do Recife, recebeu cobertura do portal NE 10, ligado a um dos maiores jornais do estado de Pernambuco.



Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: ne10.uol.com.br




 

Mais de 380 delegados presentes no 6º Congresso da CNTSS/CUT 

Sérgio Nobre e Adi dos Santos Lima, secretário geral da CUT Nacional e presidente da CUT Estadual respectivamente, participam da cerimônia de abertura
Mais de 380 delegados presentes no 6º Congresso da CNTSS/CUT

Foto: Douglas Mansur

O secretário geral da CUT Nacional, Sérgio Nobre e o presidente da CUT São Paulo, Adi dos Santos Lima, participaram nesta segunda-feira (27/05) da Mesa de Abertura do 6º Congresso Nacional da CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social, que será realizado até o próximo dia 31, na Capital paulista.

Em sua mensagem de saudação, Adi parabenizou todos os companheiros e companheiras pela garra e resistência. “Se dependesse do neoliberalismo, nem funcionário público existiria, mas a luta conseguiu inverter valores; hoje a CNTSS está completando 18 anos e ajudando a construir um Brasil melhor, discutindo qual o modelo de país que queremos. Tenho certeza de que este 6º Congresso trará mais conhecimento e responsabilidade a todos”, disse o dirigente.

O evento, que tem como tema “Seguridade Social na Perspectiva do Desenvolvimento do Brasil”, é destinado aos trabalhadores nos setores de Saúde, Previdência Social e Assistência Social e reúne cerca de 380 delegados vindos de todos os Estados e do Distrito Federal.

Para a atual presidenta da CNTSS/CUT, Maria Aparecida Faria, a discussão se dá num momento muito especial. “Tenho certeza de que este Congresso irá qualificar ainda mais o debate sobre a política de Seguridade Social no País, de forma que atenda às necessidades da população e que valorize os trabalhadores deste segmento”, destacou.

Nova direção – No dia 30 (quinta-feira), os delegados vão eleger e dar posse à nova direção da entidade para os próximos três anos. Criada em 1995, a CNTSS/CUT atua junto aos trabalhadores da saúde, previdência, assistência social, trabalho e do Sistema “S” (entidades de assistência social e formação profissional ligadas às empresas), do setor público federal, estadual e municipal e do setor privado filantrópico e lucrativo.

Abrange, portanto, uma grande variedade de profissões, vínculos e relações de trabalho: cerca de 1,5 milhão de trabalhadores na base, organizados em 183 Sindicatos de todos os Estados e Distrito federal e 10 federações.

Também participaram da Mesa da Abertura do 6º Congresso: Denise Motta Dau, secretária municipal de Políticas para as Mulheres (que estava representando o prefeito Fernando Haddad),Cida Trajano, presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria do Vestuário, e Monica Valente, da Internacional de Serviços Públicos.

por Maria Helena Domingues - CUT/SP


Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: www.cutsp.org.br



 

 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...