quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Agentes de saúde de Sairé fizeram paralisação de advertência contra negligência da gestão municipal

Agentes de saúde do município de Sairé fazem paralisação contra negligências da gestão municipal

ATENÇÃO! Após a publicação desta matéria a gestão de Sairé  informou ao SINDACSE-PE Agreste que regularizaria a situação dos trabalhadores, até o início do mês de março.

Nesta quarta-feira (21/02) os Agentes de Saúde do município de Sairé (PE) realizaram uma Paralisação de advertência, em face das omissões da gestão municipalista. Conforme informações repassadas ao Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil pelo SINDACSE-PE Agreste, sindicato que representa a citada categoria, há uma série de irregularidades que ferem os direitos dos agentes. Entre as referidas negligências, está o atraso mensal no pagamento dos salários, que somente estão sendo pagos depois do dia 15 de cada mês, o pagamento irregular do adicional de insalubridade, que deveria ser pago em 20% e, até esta data, tem pago apenas a metade, descumprindo o que foi legalmente estabelecido pela gestão e o sindicato.

É de extremo lamento a postura assumida pelo Prefeito Fernando Pergentino  (PSB/PE), eleito pela coligação União por Sairé (PP, PDT, PMDB, PR, PSB).

"O mínimo que esperamos de um administrador público municipal é que ele respeite os direitos dos trabalhadores. A representação da categoria tem buscado diálogo, na tentativa de garantir que os agentes não sejam penalizados com a situação causada pelos atrasos dos pagamentos e pagamento da insalubridade pela metade. Essa situação impede que a categoria preste um trabalho de qualidade aos assistidos pelo programa, ainda que venha se esforçado para tal. Esperamos que essa situação seja revista o mais rápido possível," comentou o sr. Natalício Faustino, diretor presidente do SINDACSE-PE Agreste.

Em novembro de 2017, a gestão municipal havia retido o PMAQ - Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica. A retenção foi atribuída à  Secretaria de Finanças da cidade. Ao buscar informações sobre o que houve, quais as motivações que acarretaram a retenção do recurso, se depararam com Etiene Neves,  secretária de finanças, que tratou a categoria com arrogância, alegando "que o dinheiro do PMAQ não iria pagar a conta de ninguém!" Além disso, ainda disse que iria marcar com o prefeito José Fernando Pergentino de Barros
para quando ele puder, tratar da questão.

Confira outras imagens sobre a paralisação






FonteJornal dos Agentes de Saúde do  Brasil, publicado em  21/02/2018, às  21h46. Aviso publicado em 28/02/18, ás 16h55.

🔂Síndrome de Burnout - um distúrbio psíquico de caráter depressivo...
🔂Saúde e Segurança no Trabalho: cuidados com a conjuntivite #FiqueAtento
🔂Câmara Notícia 21H: A aprovação do PL 6437/2016, que trata das atribuições dos ACS/ACE
🔂MNAS orienta Agentes de Saúde  contra Prefeituras que não pagam o Incentivo Adicional (14º
🔂 Decisão do STF sobre o uso de EPI e suas consequências





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


✔️Incentivo Adicional (14º): Preparamos o Requerimento, O Projeto de Lei e a Carta destinada ao Presidente do Legislativo

Aqui você terá acesso ao Modelo de Requerimento do Incentivo Adicional, tanto para os Agentes Comunitários, quanto para os Endemias. Alé...