quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Conselho Nacional de Saúde é recebido por Ministros do STF para tratar de corte de recursos do SUS

O CNS solicitou audiência com os ministros para explicar a importância da ADI 5.595...

Há poucas horas da importante votação que irá decidir sobre a Ação de Inconstitucionalidade (ADI) 5595 contra a Emenda Constitucional 86/2015, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli e Edson Fachin receberam ontem (18/10) e receberão hoje, conselheiros e o presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Ronald dos Santos.

O motivo é a votação sobre a EC 86/2015, que será julgada pelos 10 ministros do STF nesta quinta-feira (19/10), às 14h. A emenda reduz os investimentos no Sistema Único de Saúde (SUS), provocando perdas irreparáveis à atenção básica de saúde no Brasil.

Por isso, a ADI 5595 solicita ao STF a anulação de dois artigos da emenda. O artigo 2º, que regrediu o piso da União para a saúde para 13,2% da Receita Corrente Líquida (RCL); e o artigo 3º, que retirou os recursos do pré-sal como fonte adicional de receitas para o SUS.

Redes Integradas da Mobilização Nacional:

O CNS solicitou audiência com os ministros para explicar a importância da ADI 5.595 e frisar a importância da manutenção da decisão do ministro Ricardo Lewandowski, que suspendeu os cortes na área da saúde previstos na chamada “Emenda do Orçamento Impositivo” de 2015, aprovada pelo Congresso Nacional.

A posição de Lewandowski pode impedir as perdas irreparáveis à atenção básica de saúde no Brasil.

Para Ronald dos Santos, a manutenção da decisão de Lewandowski pelos demais ministros, suspendendo definitivamente os cortes na área da saúde previstos na emenda 86/2015, será uma grande vitória para os defensores do SUS. “Tanto a emenda 86/2015, quanto a emenda 95/2016 [que congela os investimentos públicos por 20 anos] precisam ser suspensas porque são inconstitucionais. Elas impedem o direito de acesso à saúde que está garantido na Constituição e não pode ser reduzido”, avalia o presidente do CNS.

O SUS não pode Morrer – No momento da votação, o CNS e a Frente em Defesa do SUS realizarão um ato na Praça dos Três Poderes, com a presença confirmada de aproximadamente 300 representantes de diferentes movimentos sociais.

Mais informações

O quê: Audiência ministro Edson Fachin
Quando: 19/10 às 14 horas
Onde: Supremo Tribunal Federal

Fonte Ascom CNS / Jornal dos Agentes de Saúde do  Brasil, publicado em 19/10/2017, às 09h37.   

🔂Reajuste e Blindagem: Lideranças de SP, RJ e GO se articularam no fortalecimento da luta
🔂Vídeo: Carreira dos agentes de saúde foram destaques da semana
🔂‘A nova PNAB é uma volta ao passado’
🔂Nova PNAB: Veja os Esclarecimentos da CONACS sobre o Assunto e tire suas dúvidas!





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Agentes Comunitários de Saúde de Caruaru aprovam novo valor de PMAQ

Agentes Comunitários e de Combate às Endemias lotam a Câmara de Caruaru para garantir novo valor do PMAQ Ontem, quinta-feira (26), os ...