segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Banco Santander pede desculpas e cancela exposição que debochava de religião e ainda tinha peças sobre sexo entre pessoas e animais

VÍDEO - Posição do Santander Cultural se identifica com a crescente #Cristofóbica, debochava agressivamente de religião na exposição Queermuseu, que ainda tinha peças sobre zoofilia (relação sexual entre pessoas e animais), além de ser acusada de promover a pedofilia

A exposição Queermuseu — Cartografias da diferença na Arte Brasileira, que estava em cartaz em Porto Alegre (RS), foi cancelada neste domingo (10) pelo Santander Cultural. A mostra, que duraria até 8 de outubro, causou revolta da sociedade brasileira e foi acusada por meio das redes sociais de debochar de símbolos cristãos e promover a pedofilia.

Em nota, o banco disse que recebeu as manifestações das pessoas e pediu desculpas a quem se sentiu ofendido por alguma das peças exibidas.


Queermuseu tinha 270 obras assinadas por nomes como Leonilson e Lygia Clark, e curadoria de Gaudêncio Fidélis. Entre os trabalhos polêmicos estão a imagem de Jesus Cristo ao lado de um veado, hóstias — símbolos sagrados católicos — com escritos remetendo ao erotismo, o desenho de uma criança com o texto “criança viada, travesti da lambada” e imagens de sexo com animais.

Em manifestação na página do banco, várias pessoas se diziam correntistas e ameaçavam deixar a instituição financeira.

O curador Gaudêncio Fidelis diz ter sido pego de surpresa com o cancelamento da mostra.

— Não fui consultado pelo Santander sobre o fechamento. Fiquei sabendo pelo Facebook. Logo em seguida, recebi uma rápida ligação da direção do museu, em que fui comunicado da decisão. Perguntaram se eu queria saber a opinião do banco sobre o assunto. Respondi que não precisava, uma vez que a nota divulgada já dizia tudo — disse o curador.

Veja a nota oficial do Santander Cultural sobre a antecipação do fim da exposição.

"Nos últimos dias, recebemos diversas manifestações críticas sobre a exposição Queermuseu - Cartografias da diferença na Arte Brasileira, inaugurada em agosto no Santander Cultural. Pedimos sinceras desculpas a todos os que se sentiram ofendidos por alguma obra que fazia parte da mostra."

"O objetivo do Santander Cultural é incentivar as artes e promover o debate sobre as grandes questões do mundo contemporâneo, e não gerar qualquer tipo de desrespeito e discórdia. Nosso papel, como um espaço cultural, é dar luz ao trabalho de curadores e artistas brasileiros para gerar reflexão. Sempre fazemos isso sem interferir no conteúdo para preservar a independência dos autores, e essa tem sido a maneira mais eficaz de levar ao público um trabalho inovador e de qualidade."

"Desta vez, no entanto, ouvimos as manifestações e entendemos que algumas das obras da exposição Queermuseu desrespeitavam símbolos, crenças e pessoas, o que não está em linha com a nossa visão de mundo. Quando a arte não é capaz de gerar inclusão e reflexão positiva, perde seu propósito maior, que é elevar a condição humana."

"O Santander Cultural não chancela um tipo de arte, mas sim a arte na sua pluralidade, alicerçada no profundo respeito que temos por cada indivíduo. Por essa razão, decidimos encerrar a mostra neste domingo, 10/09. Garantimos, no entanto, que seguimos comprometidos com a promoção do debate sobre diversidade e outros grandes temas contemporâneos."

Autorizada a reprodução dessa matéria desde que as fontes indicadas abaixo sejam citadas.

Fonte Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil  Com informações do R7.com, cpadnews e oglobo.globo.com. Pucliado em 11/09/17, às 14h27.  

Leia outras matérias impressionantes:
🔂Saúde: Câncer é a doença que mais mata jovens e adultos dos 15 aos 29 anos
🔂Funcionária de fast food é presa por passar sangue menstrual em lanches de clientes
🔂Roedores consolam familiares e amigos perturbados, mostra estudo
🔂Chef brasileiro vence Mundial de Sushi em Tóquio
🔂Lembraste desta mãe que teve 8 bebés? Não vais acreditar como está hoje!
🔂1,1 milhão de mortes em 2015: Pactuadas novas metas mundiais do enfrentamento ao HIV/Aids
🔂CÂNCER - Familiares de Edson Celulari raspam a cabeça para apoiar ator
🔂IDEIAS DO BEM: Leitura como instrumento para mudar destinos
🔂Empresário ensina moradora de rua a ler na hora do almoço
🔂Vacinação contra o câncer: Estudo prova ser possível criação de vacina anticâncer
🔂Desempregado acha R$ 7 mil, devolve e tem oferta de emprego
🔂Homem se recupera após píton morder seu pênis na Tailândia
🔂Brasil é o terceiro país mais ignorante do mundo
🔂Mulher é levada ao hospital com tubarão preso ao braço na Flórida
🔂5 professores que marcaram a educação brasileira
🔂O que fazer com a educação pública? 3 lições para São Paulo
🔂7 "fatos" científicos que você aprendeu errado na escola
🔂A Holanda reconhece: legalizar maconha foi erro
🔂Por falta de detentos, Suécia fecha 4 presídios
🔂Chikungunya pode causar artrite crônica, meningite e inflamação no coração
🔂Teresina/PI: Hanseníase e tuberculose: 400 agentes de saúde contraíram doenças de pacientes
🔂Em hospital, maqueiro canta para acalmar paciente idosa
🔂WhatsApp: como evitar o download automático de vídeos e fotos 
🔂Saiba o que significa o cadeado que agora aparece no WhatsApp 
🔂Pai coloca filho recém-nascido à venda em site 
🔂Incontinência Urinári 
🔂Igreja faz mutirão e reforma posto de saúde em RO
🔂ONG Holandesa promove abortos no Brasil para vítimas do Zika Vírus
🔂10 casos inacreditáveis de negligência médica que beiram o absurdo





https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Campanha Nacional pela Aprovação do PLC 56/17

Bem-vindo ao Canal Especial pela Aprovação do  PLC 56/2017  antigo  PL 6437/16 Acompanhe as novidades sobre o PLC 56/17 20/09/ 20...