sábado, 1 de julho de 2017

Tablets: Município investe R$ 60 mil em equipamento e treinamento

A aplicação de novas tecnologias ampliam o potencial do trabalho dos agentes de saúde

Tecnologia garante ganho de 35% na produtividade dos funcionários, que podem visitar mais casas

As planilhas em papel foram substituídas por tablets na rotina de trabalho dos 27 agentes de endemias de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina). A tecnologia, conforme o diretor de Vigilância e Saúde, Rafael Dias, já está garantindo um ganho de 35% na produtividade das equipes. O município investiu R$ 60 mil na aquisição dos equipamentos e treinamento dos funcionários.

"Os agentes usavam papel para fazer todos os lançamentos do trabalho cotidiano, como entrada e saída das vistorias e a situação dos domicílios", explicou. Ao final do dia, essas informações eram lançadas em um boletim diário de consolidação que depois alimentava o boletim geral do município. Uma vez por semana, as informações eram reunidas e encaminhadas à Regional de Saúde. "Como os tablets têm internet 4G, os dados coletados pelos agentes passam a entrar de forma automática na central de compilação de dados", relata.

Leia as matérias em destaque:
🔂Acompanhe o nosso Canal no Youtube, acesse aqui!

Em uso há dez dias, a tecnologia já imprimiu mais agilidade ao serviço, permitindo que os agentes façam mais visitas. Outra vantagem, segundo Dias, é que o planejamento das tarefas que os agentes devem cumprir a cada semana já é encaminhado diretamente para cada funcionário, eliminando a necessidade de outros funcionários irem até as Unidades Básicas de Saúde (UBS) entregar o documento.

"Também conseguimos acompanhar em tempo real o trabalho dos agentes e falar com qualquer um deles pelo programa de comunicação. Dessa forma, eles conseguem atender denúncias não previstas no planejamento de modo imediato."

Além da agilidade, Dias acredita que a nova tecnologia vai trazer informações mais precisas sobre a situação das endemias no município. "Através do georreferenciamento, teremos uma visão mais ampla da incidência dos focos do mosquito da dengue, por exemplo, olhando um mapa", espera.


Autorizada a reprodução deste texto, desde que as suas fontes sejam citadas!

Fontewww.jornalderolandia.com.br / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil,  em 01/07/17, às 18h27.

Leia Também:
🔂TABLETs: Novo aplicativo amplia trabalho dos agentes comunitários de saúde
Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Campanha Nacional pela Aprovação do PLC 56/17

Bem-vindo ao Canal Especial pela Aprovação do  PLC 56/2017  antigo  PL 6437/16 Acompanhe as novidades sobre o PLC 56/17 20/09/ 20...