segunda-feira, 5 de junho de 2017

Sem extra de R$ 300: Agentes Comunitários realizaram paralisação nessa segunda-feira

Prefeitura acaba com Projeto Acolhe e agentes protestam

Atendimento no posto de saúde Adel Nunes está comprometido

O atendimento ao público no Posto de Saúde Adel Nunes, no Bairro América, em Aracaju, está comprometido por causa da falta de profissionais no setor administrativo da unidade. Os agentes de saúde que prestavam serviço no local iniciaram nesta segunda-feira, 05, uma paralisação das atividades em protesto contra a extinção da gratificação do Projeto Acolhe. 

Enquanto isso, na recepção da unidade de saúde as pessoas aguardavam dar o horário da internet entrar (a partir de 14h) para marcar exames. Segundo informações de uma funcionária do posto de saúde que pediu para não ser identificada, com medo de represálias, os agentes de saúde estão desde o mês de abril sem receber o valor da gratificação.


Os funcionários eram responsáveis pelo serviço de marcação de exames e consultas, recepção, aplicação de vacinas, entre outras atividades.

Prefeitura

A Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que a prefeitura de Aracaju está remanejando os agentes de saúde para a execução das atividades em campo. Ou seja, eles não mais atuarão nos postos de saúde.

"Na gestão anterior surgiu uma necessidade de pessoal nos postos de saúde. E para suprir essa demanda o prefeito João Alves acertou com os cerca de 170 agentes que eles trabalhariam em um turno nos postos de saúde e no outro turno sairiam para o campo", explica a assessora de comunicação da SMS, Conceição Soares.

Ela ressalta que o Projeto Acolhe gerou uma hora extra fictícia no valor de R$ 300. "Que o prefeito Edvaldo Nogueira entende como ilegal, pediu para cortar esse pagamento e acabou com o Projeto Acolhe", acrescenta. De acordo com ela, os cerca de 170 agentes de saúde estavam atuando em praticamente todos os postos de saúde de Aracaju.
Sin extra de R $ 300: Agentes Comunitarios realizaron paralización este lunes
Fonte: InforNet - Por Moema Lopes / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil  em 05/06/17, às 17h50. 
No extra R $ 300: Community Agents held a stoppage this Monday
Leia Também:
🔂 O que é assédio Moral e o que não é...
🔂Agente Comunitário e esposa foram encontrados mortos
🔂Extrema violência marcaram manifestações das Centrais Sindicais em Brasília
🔂Terceira parada do ano: Agentes de saúde param por cinco dias e só retornam após decisão
🔂Conass: tenta descaracterizar proposta que pode salvar os Agentes de Saúde (ACS/ACE)
🔂Vídeo: Bandidos se passam por agentes de saúde para aplicar golpe na população
🔂Reação contra a Tentativa de extinção dos Agentes Comunitários e de combate às endemias
🔂Agente de Saúde: Saiba como garantir o seu “Reajuste do Piso Nacional”
🔂CÂMARA: Projeto pode unificar atribuições de agentes comunitários, diz sindicalista
🔂O trabalho dos agentes de saúde gera uma economia mensal de quase 4 bi aos cofres públicos
Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Campanha Nacional pela Aprovação do PLC 56/17

Bem-vindo ao Canal Especial pela Aprovação do  PLC 56/2017  antigo  PL 6437/16 Acompanhe as novidades sobre o PLC 56/17 21/08/2017 ...