quinta-feira, 1 de junho de 2017

Homem morre por contrair bactéria no mar através de tatuagem recente

O caso revela o perigo que corre os pacientes de cirrose ao contraírem quaisquer infecções

Uma das recomendações ao se fazer uma nova tatuagem é que a pessoa não tome banhos de mar, de rio ou de piscina durante, pelo menos, duas semanas. Muitas pessoas não levam essa recomendação a sério, mas ela não é feita a toa. E desobedecê-la acabou tendo consequências fatais para um homem de 31 anos, que contraiu uma bactéria ao nadar no mar pouco depois de ter feito a tatuagem.

De acordo com o jornal The Independent, o caso do homem foi publicado em um estudo sobre o perigo corrido por pacientes de cirrose ao contraírem quaisquer infecções. No caso do rapaz, a bactéria chamada vibrio vulnificus, que vive no ambiente marinho, entrou em seu organismo através da tatuagem que tinha sido feita em sua perna há menos de uma semana, quando ele nadava em uma praia no Golfo do México.

Dois dias depois, o homem apresentou febre e dor intensa no local da tatuagem. No dia seguinte, ele entrou em choque séptico ( quando a circulação sanguínea entra em falência devido à uma infecção). Apesar de já estar sendo tratado em um hospital, sua perna continuou a piorar e, quatro noites após a internação, o local da tatuagem transformou-se em uma ferida aberta, apresentando bolhas de cor preta.

Leia outras matérias impressionantes:
🔂Tubarão devora cadela em praia de Austrália
🔂Saúde: Câncer é a doença que mais mata jovens e adultos dos 15 aos 29 anos
🔂Funcionária de fast food é presa por passar sangue menstrual em lanches de clientes
🔂Roedores consolam familiares e amigos perturbados, mostra estudo
🔂Chef brasileiro vence Mundial de Sushi em Tóquio
🔂Lembraste desta mãe que teve 8 bebés? Não vais acreditar como está hoje!
🔂IDEIAS DO BEM: Leitura como instrumento para mudar destinos
🔂Empresário ensina moradora de rua a ler na hora do almoço
🔂Desempregado acha R$ 7 mil, devolve e tem oferta de emprego
🔂Homem se recupera após píton morder seu pênis na Tailândia
🔂Brasil é o terceiro país mais ignorante do mundo
🔂Mulher é levada ao hospital com tubarão preso ao braço na Flórida
🔂5 professores que marcaram a educação brasileira
🔂O que fazer com a educação pública? 3 lições para São Paulo
🔂7 "fatos" científicos que você aprendeu errado na escola
🔂A Holanda reconhece: legalizar maconha foi erro
🔂Por falta de detentos, Suécia fecha 4 presídios
🔂Em hospital, maqueiro canta para acalmar paciente idosa
🔂Pai coloca filho recém-nascido à venda em site 
🔂Incontinência Urinári 
🔂Igreja faz mutirão e reforma posto de saúde em RO
🔂ONG Holandesa promove abortos no Brasil para vítimas do Zika Vírus
🔂10 casos inacreditáveis de negligência médica que beiram o absurdo

Pouco depois, a perna gangrenou. Os médicos consideraram amputá-la, mas o homem poderia não sobreviver ao processo – pois possuía uma doença crônica no fígado. Dois meses depois de sua internação, ele faleceu.

Apesar de ter sido a doença no fígado o fator que fez com que a infecção evoluísse para um quadro tão grave, o caso do homem demonstra o perigo real de nadar com uma tatuagem nova. É importante lembrar que, para o corpo, a tatuagem é um ferimento e é crucial que seu período de cicatrização seja respeitado.

A reprodução desta notícia é autorizada desde que contenha a autoria.

Fonte: curiosamente.diariodepernambuco.com.br  / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil em 01/06/17, às 22h36. 

Leia Também:
🔂 O que é assédio Moral e o que não é...
🔂Agente Comunitário e esposa foram encontrados mortos
🔂Extrema violência marcaram manifestações das Centrais Sindicais em Brasília
🔂Agentes de Saúde e Endemias de Caruaru tem negociação com o Governo Municipal
🔂Terceira parada do ano: Agentes de saúde param por cinco dias e só retornam após decisão
🔂Conass: tenta descaracterizar proposta que pode salvar os Agentes de Saúde (ACS/ACE)
🔂Vídeo: Bandidos se passam por agentes de saúde para aplicar golpe na população
🔂Depois de articulação da categoria, agentes comunitários e de endemias terão reajuste de 10%
🔂No Recife, agentes comunitários e de combate às endemias debateram a proposta do PL 6.437/16
🔂Reação contra a Tentativa de extinção dos Agentes Comunitários e de combate às endemias
🔂Agente de Saúde: Saiba como garantir o seu “Reajuste do Piso Nacional”
🔂CÂMARA: Projeto pode unificar atribuições de agentes comunitários, diz sindicalista
🔂PL 6437/16: Acompanhe as Audiências sobre as Novas Atribuições dos Agentes de Saúde
🔂O trabalho dos agentes de saúde gera uma economia mensal de quase 4 bi aos cofres públicos
Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Campanha Nacional pela Aprovação do PLC 56/17

Bem-vindo ao Canal Especial pela Aprovação do  PLC 56/2017  antigo  PL 6437/16 15/08/2017 -  Diretores do SINDICOMUNITÁRIO-SP protoc...