terça-feira, 20 de junho de 2017

FENASCE: Dia de paralisação praticamente não teve adesão dos Agentes de Saúde

Agentes comunitários de Saúde de Tracunhaém (PE), no trabalho, seguram cartazes em apoio ao dia de paralisação


Convocada pela FENASCE, a paralisação nacional, denominada de greve nacional, não contou com a adesão dos agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate às endemias (ACE). A convocatória foi feita para questionar os três anos de congelamento do Piso Nacional da categoria. Embora não seja comentado na convocatória da paralisação, o referido congelamento foi imposto as referidas categorias pelo governo Dilma Rousseff, por meio de cinco vetos a Lei do Piso Salarial Nacional, ou seja, Lei Federal 12.994/2014. 

Leia as matérias em destaque:

A postura da categoria diante da citada instituição reflete a pouca identificação da categoria por uma identidade que, embora tenha nascido a pouco mais de 6 anos, continua sendo desconhecida pela maioria dos quase 400.000 (quatrocentos mil) agentes de saúde, entre os quais ACS e ACE.

A luta da CONACS e apoiadores
Na contramão dessa situação está a CONACS – Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e seus apoiadores, entre os quais a MNAS – Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde, além de federações, sindicatos e associações.
A Confederação participou nessa quarta-feira, 20/06, de Audiência Pública relacionada à tramitação da Proposta de Emenda à Constituição nº 22-A, de 2011, do deputado Valtenir Pereira e outros, que "acrescenta parágrafos ao art. 198 da Constituição Federal, dispondo sobre a responsabilidade financeira da União, co-responsável pelo SUS, na política remuneratória e na valorização dos profissionais que exercem atividades de ACS e ACE. Com a participação dos seguintes  órgãos: Diretoria do Departamento de Legislação e Provimento de Pessoas da Secretaria de Gestão de Pessoas do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, do Ministério da Saúde; da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e representação convidada da FENASCE. Quanto a esta última participante, analisem a forma como a PEC 22/2011 foi tratada por ela nessa Audiência Pública, em comparação as demais instituições debatedoras. 

Confira abaixo o vídeo da audiência:

Principais falas da Audiência Pública sobre a PEC 22, do Reajuste do Piso dos Agentes de Saúde em 2 salários mínimos

Fonte www.camaradearacaju.com.br / Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil em 20/06/17, às 23h04.

A reprodução desta notícia é autorizada desde que contenha a autoria.

Leia Também:
🔂Secretário de saúde é exonerado após polêmica das gratificações dos agentes de saúde
🔂Comissão especial que analisa PEC dos agentes de saúde tem primeira audiência pública
🔂Agentes de Saúde são beneficiados com votação do LDO
🔂30 horas: Câmara vai debater projeto que beneficia jornada dos agentes de saúde
🔂Prefeitura de Itacuruba paga débito da gestão anterior aos agentes comunitários de saúde
🔂Coordenador da Mobilização Nacional lidera vitória dos Agentes de Saúde no Rio de Janeiro
🔂REAJUSTEL: Constituição, Lei Orgânica do Município/Estado...Garantem o Reajuste Salarial 
🔂 O que é assédio Moral e o que não é...
🔂Vídeo: Bandidos se passam por agentes de saúde para aplicar golpe na população
🔂Reação contra a Tentativa de extinção dos Agentes Comunitários e de combate às endemias
🔂Agente de Saúde: Saiba como garantir o seu Reajuste Salarial

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Canal Especial da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 22/2011

Deputados e aliados se unem no fortalecimento da luta para tornar uma realidade a proposta que garante o reajuste do Piso Nacional dos Ag...