quarta-feira, 7 de junho de 2017

Coordenador da Mobilização Nacional lidera vitória dos Agentes de Saúde no Rio de Janeiro

 Agentes Comunitários de Cachoeiras de Macacu ouvem o Coordenador da MNAS Sudeste em Assembleia no município 

A realidade dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias no Brasil é de extrema delicadeza, sobretudo, com a cifra tenebrosa que indica mais de 200.000 (duzentos mil) profissionais trabalhando em situação de contratação precária. Isto representa, aproximadamente, 66% de todos os agentes do país. Lamentavelmente temos dois de cada três agentes sem a mais básica das dignidades que se possa atribuir a um cidadão, que é o direito ao trabalho digno, decente e com os direitos garantidos em leis sendo cumpridos.

Desde que a Lei 11.350/06 foi regulamentada que a MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde vem trabalhando, usando todos os seus recursos para minimizar essa realidade, contudo, a negligência que se estabeleceu no seio da categoria, situação em que muitas instituições deixaram de defender os interesses dos associados para priorizar causas político-partidárias, projetando um grade atrofiamento do que poderia ser resultados permanentes. Este tipo de corrupção tem se mostrado epidêmica, cada vez crescente, impedindo os avanços básicos, capazes de garantir até mesmo a estabilidade de todos os agentes de saúde. Ainda que exista toda uma constelação de elementos jurídicos para garanti-lo.

Leia os destaques:
🔂 Agentes de saúde e endemias pedem reajuste salarial e outros benefícios
🔂Reajuste: Depois de articulação da categoria, agentes comunitários e de endemias terão reajuste
🔂Sem extra de R$ 300: Agentes Comunitários realizaram paralisação nessa segunda-feira
🔂Agentes de Saúde foram destaque no Programa Bom Dia Brasil da Rede Globo
🔂 Aposentadoria Especial dos Agentes de Saúde
🔂O Trabalho dos Agentes Comunitários e do Agente de Endemias reduz o tempo para se aposentar
🔂 Decisão do STF sobre o uso de EPI e suas consequências
🔂Agentes de saúde recebem diárias de R$ 300 para fazer o trabalho dos agentes de endemias
🔂CONACS e apoiadores são CRITICADOS por não acatarem proposta da EPSJV/Fiocruz
🔂Aprovado o PL 6437/16: agora segue para o Senado Federal
🔂Agentes de Saúde participam de manifestações contra as reformas do governo Temer
🔂MNAS orienta Agentes de Saúde  contra Prefeituras que não pagam o Incentivo Adicional (14º

Na contramão dessa situação, na última sexta-feira (02/06/17), o coordenador da MNAS Sudeste - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde Sudeste, Francisco Vilela, comandou um marco histórico no Estado do Rio de Janeiro. Precisamente no município de Cachoeiras de Macacu, que foi a regulamentação dos Agentes Comunitários de Saúde. Não estamos falando de uma vitória municipal,  mas do fortalecimento da categoria no estado em que os agentes beneficiados estão inseridos. Obviamente que o coordenador da MNAS não agiu sozinho, sendo presidente do SINACS/RJ – Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, ele contou com todo o apoio da mais atuante diretoria representante da categoria em seu Estado. Portanto, parabéns a todos os diretores que tornaram essa conquista real!

Fortalecimento da categoria 
Com a tramitação do estabelecimento da regulamentação dos Agentes Comunitário, uma situação que põem o estado numa situação de fragilidade, despontando como um dos estados que concentram o maior número de agentes sem situação de precariedade, apesar de toda a luta que o SINACS/RJ tem feito ao longo de seus 6 anos de existência. Portanto, este sindicato, apesar de todas as vitórias que tem acumulado, eles está apenas nos anos iniciais de sua existência.
Infelizmente a existência de instituições que simulam representar a categoria, defendendo interesses diversos, que não o dela, tem atrapalhado os avanços desse importantíssimo trabalho.

Francisco Vilela, além de ser coordenador da MNAS Sudeste, também é presidente do SINACS/RJ e Secretário Adjunto da Saúde da Força do Estado do Rio de Janeiro
“Gostaria de deixar registrada a nossa satisfação pela confiança que a categoria teve em nosso trabalho. É fundamental que os associados confiem em nossa equipe, atendam ao nosso chamamento nos momentos que convocarmos e entendam que participamos de um momento de transformação expressiva no Estado do Rio de Janeiro. Portanto, não podemos atingir a plenitude que desejamos, se não houver a confiança necessária. E, sem dúvida alguma, os Agentes Comunitários de Cachoeiras de Macacu confiaram na diretoria do SINACS/RJ e estão colhendo bons resultados pela parceria que estabeleceram. Temos a certeza de que mais vitórias virão e que não ficará restrita ao municipal. Somos fortes, somos águias," disse Francisco Vilela.
Os efeitos da regulamentação nos municípios
Não é novidade que colaborador motivado produz mais e com melhor qualidade. Notadamente que, além da categoria e a administração pública municipal, a população é quem mais se beneficia com a desprecarização do trabalho dos Agentes de Saúde, independentemente de ser o Agente Comunitário ou de Combate às Endemias.
Gestor que regulariza esses contratos precários é, antes de qualquer outra coisa, um administrador que está moralizando a Saúde Pública Municipal, considerando a grande imoralidade que é a manutenção de serviços em situação precária.

Avanços na saúde pública municipal
O Prefeito Mauro Soares está recebendo destaque nacional, por meio das Mídias Integradas da Mobilização Nacional em face da ousadia em aceitar as propostas que lhes foram apresentadas. Fazer investimento na saúde pública de Cachoeiras de Macacu estabelece um diferencial, um marco histórico. Enquanto nenhum outro gestor teve a ética de reconhecer o direito dos ACS, o Prefeito Mauro decidiu pelo melhor para a sua gestão. Um bom administrador público ele não pode deixar de ser empreendedor.

O prefeito já enviou o Projeto de Lei (PL) à Câmara Municipal de Cachoeiras de Macacu. Agora a proposta será apreciada pelos vereadores.
A categoria aguarda ansiosamente a data da apreciação do PL para que possa marcar presença nesse evento que definirá mudanças expressivas e permanentes a todos os agentes.

Regulamentação da categoria no Estado do RJ
Sensível a necessidade de Regulamentação da situação de todos os Agentes Comunitários de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, o SINACS/RJ está à disposição para intermediar o diálogo em qualquer município carioca. Para tal fato, basta que a categoria estabeleça contato com a direção SINACS/RJ, por meio de um de seus canais de comunicação, conforme disponibilizado abaixo:

Telefone: (21) 3091-2778
Endereço: RUA JOAQUIM LARANJEIRAS, 96 SI,302, Alcântara, Rio de Janeiro.

Imagens da Assembleia dos Agentes Comunitários de Cachoeiras de Macacu:



















A reprodução desta notícia é autorizada desde que contenha a autoria do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil.

FonteJornal dos Agentes de Saúde do Brasil www.agentesdesaude.com.br / Publicado em 07/06/17, às 11h37. 


Leia Também:
🔂REAJUSTEL: Constituição, Lei Orgânica do Município/Estado...Garantem o Reajuste Salarial 
🔂RN tem a cidade mais perigosa do Brasil, aponta estudo mexicano
🔂 O que é assédio Moral e o que não é...
🔂Agente Comunitário e esposa foram encontrados mortos
🔂Extrema violência marcaram manifestações das Centrais Sindicais em Brasília
🔂Terceira parada do ano: Agentes de saúde param por cinco dias e só retornam após decisão
🔂Conass: tenta descaracterizar proposta que pode salvar os Agentes de Saúde (ACS/ACE)
🔂Vídeo: Bandidos se passam por agentes de saúde para aplicar golpe na população
🔂Reação contra a Tentativa de extinção dos Agentes Comunitários e de combate às endemias
🔂Agente de Saúde: Saiba como garantir o seu “Reajuste do Piso Nacional”
🔂CÂMARA: Projeto pode unificar atribuições de agentes comunitários, diz sindicalista
🔂O trabalho dos agentes de saúde gera uma economia mensal de quase 4 bi aos cofres públicos
Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Campanha Nacional pela Aprovação do PLC 56/17

Bem-vindo ao Canal Especial pela Aprovação do  PLC 56/2017  antigo  PL 6437/16 15/08/2017 -  Diretores do SINDICOMUNITÁRIO-SP protoc...