quarta-feira, 14 de junho de 2017

Agentes de saúde cobram pagamento de incentivo atrasado há quatro meses

Agentes de saúde  Assembleia Legislativa do Estado. (Foto: Leonardo Rocha).

Repasse de R$ 128 para 1,5 mil em Campo Grande é pago pelo governo do Estado Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Mayara Bueno e Leonardo Rocha.

Agentes de saúde de Campo Grande estão na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, nesta terça-feira (13), para cobrar o repasse mensal de R$ 128, a título de adicional pago pelo governo do Estado. Segundo os servidores, o pagamento está atrasado há quatro meses.

Conforme o presidente do Sisen (Sindicato dos Servidores Municipais), Marcos Tabosa, o objetivo é pedir ajuda dos deputados estaduais para buscar diálogo com o Executivo Estadual. Somando os 1,5 mil trabalhadores, o governo precisaria desembolsar R$ 192 mil por mês para pagar os adicionais.

A ideia do líder do governo na Assembleia, deputado Rinaldo Modesto, é criar uma comissão de parlamentares e alguns representantes da categoria para marcar uma reunião com o Estado.

Leia os destaques:
🔂 Agentes de saúde e endemias pedem reajuste salarial e outros benefícios
🔂Reajuste: Depois de articulação da categoria, agentes comunitários e de endemias terão reajuste
🔂Sem extra de R$ 300: Agentes Comunitários realizaram paralisação nessa segunda-feira
🔂Agentes de Saúde foram destaque no Programa Bom Dia Brasil da Rede Globo
🔂 Aposentadoria Especial dos Agentes de Saúde
🔂O Trabalho dos Agentes Comunitários e do Agente de Endemias reduz o tempo para se aposentar
🔂 Decisão do STF sobre o uso de EPI e suas consequências
🔂Agentes de saúde recebem diárias de R$ 300 para fazer o trabalho dos agentes de endemias
🔂CONACS e apoiadores são CRITICADOS por não acatarem proposta da EPSJV/Fiocruz
🔂Aprovado o PL 6437/16: agora segue para o Senado Federal
🔂Agentes de Saúde participam de manifestações contra as reformas do governo Temer

Ele explicou que, de acordo com o responsável pela gestão de convênios da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Maurício Peralta, o aumento de 30% do salário mínimo como adicional – aprovado em 2016 – não aconteceu ainda, pois o governo depende de um relatório da Prefeitura de Campo Grande, a quem os servidores são ligados, sobre produtividade.

A respeito da falta de pagamento do valor atual – R$ 128 -, o parlamentar não comentou, afirmando que o grupo é importante para “evitar informações diferentes dos dois lados”.

O presidente do sindicato ainda utilizará a tribuna na sessão de hoje, que acontece, até então normalmente, mas com a presença de 11 deputados estaduais dos 24.

Abril de 2016 - O índice de 2016 representa aumento de R$ 128 a R$ 300. No Estado todo são 5 mil servidores ligados às prefeituras, que recebem pelo Executivo Municipal. No entanto, o benefício reajustado é pago pelo governo do Estado, por isso a proposta passou pelo Legislativo Estadual. O projeto foi aprovado em 7 de abril do ano passado.

De acordo com o texto, o benefício aumentaria em 30% do salário mínimo em 2016; 40% em 2017 e em 2018 50%. 

Fonte:  www.campograndenews.com.br. Publicado no Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil em 14/06/17, às 13h25.

A reprodução desta notícia é autorizada desde que contenha a autoria.


🔂Coordenador da Mobilização Nacional lidera vitória dos Agentes de Saúde no Rio de Janeiro
🔂REAJUSTEL: Constituição, Lei Orgânica do Município/Estado...Garantem o Reajuste Salarial 
🔂CONACS e apoiadores são CRITICADOS por não acatarem proposta da EPSJV/Fiocruz
🔂 O que é assédio Moral e o que não é...
🔂Extrema violência marcaram manifestações das Centrais Sindicais em Brasília
🔂Terceira parada do ano: Agentes de saúde param por cinco dias e só retornam após decisão
🔂Conass: tenta descaracterizar proposta que pode salvar os Agentes de Saúde (ACS/ACE)
🔂Vídeo: Bandidos se passam por agentes de saúde para aplicar golpe na população
🔂Reação contra a Tentativa de extinção dos Agentes Comunitários e de combate às endemias
🔂Agente de Saúde: Saiba como garantir o seu “Reajuste do Piso Nacional”
🔂CÂMARA: Projeto pode unificar atribuições de agentes comunitários, diz sindicalista
🔂O trabalho dos agentes de saúde gera uma economia mensal de quase 4 bi aos cofres públicos
Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Campanha Nacional pela Aprovação do PLC 56/17

Bem-vindo ao Canal Especial pela Aprovação do  PLC 56/2017  antigo  PL 6437/16 Acompanhe as novidades sobre o PLC 56/17 21/08/2017 ...