segunda-feira, 13 de março de 2017

Sem salários: Agentes de Saúde da Prefeitura do Rio de Janeiro estão sendo penalizados pelas OS's

Segundo informações repassadas pelo Secretário de Saúde, Carlos Eduardo de Mattos, a dívida com as OSs é de quatro meses e meio. 

As três das maiores Organizações Sociais (OS) com contratos de prestação de serviços à Prefeitura do Rio de Janeiro atrasaram o salário de fevereiro dos terceirizados, entre os quais dos agentes de saúde. Até a data de fechamento desta matéria a categoria ainda não havia sido paga.

Francisco Vilela, presidente do SINACS/RJ, integra uma das equipes sindicais de maior aproveitamento entre os Agentes Comunitários, em termo de representatividade. O SINACS/RJ ficou conhecido em todo o Brasil, após a realização de uma greve que durou 120 dias em São Gonçalo (RJ). 

Segundo informações repassadas pelo presidente do SINACS/RJ, Francisco Vilela ao Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil, se até na próxima terça-feira não for realizado o pagamento, a instituição sindical irá realizar um ato em frente a prefeitura. A convocação da categoria, uniformizada já foi feita para às 10h. da manhã já foi feita.

O problema dos atrasos não afeta apenas os agentes de saúde, afeta também quem trabalha nas clínicas da família do município.  Os funcionários têm reclamado que, ao estabelecerem contato com as OS's, são informados que a Prefeitura atrasou os repasses dos convênios, inclusive, que não são informados de nenhuma previsão. 

Até o momento não se sabe o tamanho da dívida atribuída à Prefeitura do Rio. Infelizmente a Secretaria de Saúde não divulgou o tamanho da dívida e nem quando pretende liquidá-la.


Dívidas que já duram mais de quatro meses
Segundo informações repassadas pelo Secretário de Saúde, Carlos Eduardo de Mattos, em visita à Câmara dos Vereadores, a dívida com as OSs é de quatro meses e meio. Fora a dívida desse ano, pendência de metade de janeiro e fevereiro, há a de três meses não pagos em 2016 (outubro, novembro e dezembro). (Informações publicadas pelo Portal Extra)

A realidade é que o trabalhador não pode ser penalizado, em consequência da má gestão dos recursos públicos.

Fonte: Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil - www.agentesdesaude.com.br, Publicado em  13/03/17, às 15h57.


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif


Campanha Nacional pela Aprovação do PLC 56/17

Bem-vindo ao Canal Especial pela Aprovação do  PLC 56/2017  antigo  PL 6437/16 15/08/2017 -  Diretores do SINDICOMUNITÁRIO-SP protoc...