segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Marcha em Brasília: Menos de 300 agentes compareceram ao evento convocado pela CONACS

Uma serie de dificuldades tornaram a situação da categoria muito delicada...


Canal de informações em TEMPO REAL

08/11, 21h31 - A Mobilização em Brasília se encerra 

Tudo já estava pronto e não havia agenda para o dia, no CONGRESSO
A CONACS teve uma reunião com o Ministério da Saúde, por volta das 18h., conforme informações repassadas por Ilda Angélica. Segundo ela, as propostas da confederação já foram analisadas pelos técnicos do Ministério da Saúde e de 85% a 90 %  do que foi apresentado pela CONACS, será incluso na Política Nacional de Atenção Básica (PNAB). A reunião com o Ministro da Saúde foi muito rápida, afirma a representante da confederação. No caso, o ministro ainda não aceso direto ao projeto apresentado pela entidade.

Na verdade, tudo já estava pronto, ou seja, além da proposta contendo o novo Perfil dos ACS/ACE já ter sido confeccionada, o Ministério da Saúde, pelo que tudo faz parecer, já tinha conhecimento do conteúdo, exceto a categoria a quem a proposta mais interessava.

Conforme informações recebidas pela edição do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil o número de agentes no Distrito Federal pode não ter ultrapassado 300 pessoas. Esta informação pode ser comprovadas com base nas fotos publicadas aqui no Blog. Uma citação que reflete o quanto o movimento foi enfraquecido pela desmobilização que antecedeu o dia 18 de outubro.

Fatores que imprimiram diversas limitações aos que buscavam garantir uma nova realidade, ainda que tardiamente:

1º A CONACS havia desmarcado o evento do dia 18 de outubro, porque os VETOS AO PLC 210/2015 não seria votado. Hoje, 08 de novembro, agenda estabelecida pela Confederação sem que houvesse uma previsão de votação aos VETOS. Uma contradição? Por qual motivo o enfraquecimento do movimento previsto para a data anterior foi provocado?

2º A PRESENÇA DOS PREFEITOS NO DF - Além os prefeitos e da agenda com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), houve também uma concentração de servidores públicos federais. E tal situação era de conhecimento da CONACS. Por qual motivo a direção da Confederação cometeu tal falha?

3º. REAÇÃO TARDIA - Logo após a derrubada das Portarias 958 e 959, ficou claro que havia uma tentativa que comprometia a existência dos agentes comunitários e também dos agentes de endemias. A CONACS tinha conhecimento da articulação existente para manter a categoria de fora da elaboração da nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB).


 Categoria no plenário do Ministério da Saúde. Foto de Cosmo Mariz


 Categoria no plenário do Ministério da Saúde. Foto de Cosmo Mariz



Mobilização dos novos prefeitos em Brasília

08/11, 15h31 - A mobilização dos novos prefeitos em Brasília complicou a situação para os Agentes de Saúde

*Os prefeitos eleitos estiveram mobilizados hoje em Brasília, em busca de verbas, junto a políticos representantes de suas regiões e órgãos do governo federal. Segundo eles, tal ato representa a defesa de projetos de interesse dos municípios para serem executados a partir do próximo ano na futura administração.

Os prefeitos eleitos destacam que, mesmo com a recessão econômica e o represamento na liberação de verbas públicas por parte do governo federal, a antecipação das conversações é importante para quando retomar a distribuição aos municípios.

No Distrito Federal também ocorreu o encontro de novos gestores da região Sul, promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que também fez articulação.



O segundo tempo do dia 08 de novembro no DF


 Todos prontos para o selfie do dia...


 Últimos ajustes da articulação do dia...


Ajustando os pontos...

Se pela manhã a estratégia foi ocupar os gabinetes do Anexo IV e Anexo III e fazer o trabalho de de gabinete a gabinete. Sabendo que não havia como ocupar os espaços habituais em consequência do anto dos Prefeitos, conforme já relatamos em horários anteriores.

Nesse segundo horário, a ênfase é o diálogo com a representação do Ministério da Saúde. Situação que permitirá tratar das questão relacionadas à Política Nacional de Atenção Básica (PNAB). Infelizmente não houve diálogo logo após os atos de maio. Tal adiamento projeta uma serie de consequências desagradáveis à toda categoria. A não participação dessa construção pode ter impedido que a categoria fosse protagonista de seu próprio futuro. Pelo menos em relação ao PNAB.


Fonte: * www.michelteixeira.com.br com edição do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil




Agentes de saúde se posicionam em apoio aos colegas que estão na mobilização de Brasília

08/11, 12h06 - Focando de Brasília

Agentes de saúde  e a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Mundo Novo (BA) se posicionam em apoio aos colegas que estão na mobilização de Brasília. Esses trabalhadores entendem que a união fortalece a luta nacional. O evento em prol da derrubada dos vetos que prejudicam as categorias de Agentes Comunitários e de Combate às Endemias representa uma luta nacional. Portanto, não podemos ficar de braços cruzados!

Com informações e fotos enviados por José Aragão Lopes, do Grupo da MNAS da Bahia. Confira as fotos:



 Agentes de saúde e a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Mundo Novo (BA). Ao centro, agachado José Lopes


Sindicato e categoria em apoio aos colegas em Brasília.




A necessidade de superar as barreiras
08/11, 12h06 - Focando no que está ao nosso alcance

É preciso superar as barreiras que estavam previstas e, principalmente, as que não estavam na programação. Sem a PAUTA DOS VETOS e com os espaços ocupados pelos Prefeitos e demais servidores federais.

O deputado estadual Leonardo (MT) esteve em Brasília com o deputado federal Valtenir. Eles apoiaram a Mobilização ca categoria no Distrito Federal.


 Deputado Leonardo e Valtenir com a assessoria da CONACS



 Deputado Leonardo orienta a categoria


Momento de articulação com a presença do Deputado Leonardo e Valtenir



 Dra. Elane articula a categoria na visita aos gabinetes dos parlamentares



Um dia de muita luta


Lembrando que pela tarde haverá a visita da categoria ao Ministério da Saúde para trata de assuntos relacionados à Política Nacional de Atenção Básica (PNAB).




Não há PAUTA PARA OS VETOS 

08/11, 09h40 - Mobilização e dificuldades

Como era esperado, não temos uma PAUTA PARA OS VETOS agendada para hoje
, contudo, como foi noticiado pela noite e madrugada, o CONGRESSO não poderá tratar de outro tema enquanto não definir a situação do veto de nº 40, que está sobrestando a pauta desde o dia 03/11, conforme informações da CONACS.

Apesar de não haver nenhuma agenda de votação para essa manhã, a categoria mobilizada deve ocupar os gabinetes do Anexo IV e Anexo III, além da realização do trabalho de corpo a corpo, visitando os gabinetes em busca de apoio dos parlamentares.

A presença dos Prefeitos 
Infelizmente a Marcha dos Prefeitos em Brasília, agendada para hoje, atrapalhou bastante a mobilização dos agentes de saúde (ACS/ACE). Os espaço que a categoria habitualmente ocupa, foi ocupado pelos prefeitos.



Maria Socorro Ferreira, a força de Sobral, Ceará.



08/11, 00h30 - Pela Manhã: Agenda da Mobilização em Brasília

Já houve diálogo com alguns deputados da Câmara dos Deputados. A ideia é ocupar os gabinetes do Anexo IV e Anexo III, fazer o trabalho de corpo a corpo, visitando os gabinetes. Por fim, será visitado o Ministério da Saúde para trata da questão  da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB).

Observação: Haverá mobilização dos prefeitos e da receita federal na Câmara. Todos os espaços já estarão ocupados.


08/11, 00h30 - Mobilização em Brasília fica mantida, mesmo sem as PAUTAS estarem na agenda do CONGRESSO

A Dra. Elaine, assessora jurídica da CONACS, por meio de áudio enviado ao grupo da mobilização, informou que realmente a PAUTA DO CONGRESSO NACIONAL não se efetivou, contudo, o veto de nº 40 está sobrestando a pauta desde o dia 03/11, ou seja, ele passou a ser item obrigatório na pauta do CONGRESSO.

A Dra. Elaine nega que o projeto tenha sido tirado de pauta, garante que está havendo um equívoco em quem está alardeando tal fato. Os vetos não podem ser retirados de pauta, garante ela. Apesar de não haver nenhuma agenda de votação para amanhã, precisamente não há.

A assessora também confirmou que não houve a confirmação da sessão do CONGRESSO, fato que todas as lideranças ligadas à CONACS já sabia. Mesmo em face da inexistência de uma agenda, não houve um adiamento do ato de amanhã por conta a situação que envolve os vetos e a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB).



Em áudio divulgado no grupo da mobilização, CONACS confirma a agenda desta terça-feira



07/11 - Após Blog do Jornal divulgar informação sobre a FENASCE, presidente da instituição divulga novas informações.




 Fernando Cândido nega que tenha procedência nas informações publicadas pelo SINDACS-PE

Após o Blog do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil divulgar a informação de que a Federação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias - FENASCE, tenha determinado que sindicatos não participem das manifestações de amanhã, 08 de novembro, conforme informações de um site oficial de um dos sindicatos associados a Federação, ele negou por meio de áudio e disse que a notícia, que publicamos, era falsa. Mas, confira as informações e provas de que foi oficialmente publicado pelo site do parceiro,

Leia a matéria completa, Clique aqui!







07/11 - Em direção oposta: FENASCE determina que SINDICATOS cancelem ato do dia 08 de novembro


Sob a alegação de que não haverá pauta de votação ao PLC 210/15, a FENASCE, sob a presidência do Fernando Cândido, determinou que o sindicato não aderisse a convocação da CONACS.

De um lado há falta de informação sobre o que realmente ocorrerá amanhãsem nenhuma estratégia definida, além do silêncio  da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde - CONACS aos que buscam informações. Do outro lado, uma ação desarticuladora, ou seja, a Federação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias - FENASCE, sob a liderança de Fernando Cândido, determina que os sindicato ligado à instituição cancele a agenda de amanhã, 08 de novembro. Data estabelecida pela CONACS para as manifestações em Brasília, em defesa da derrubada dos vetos ao PLC 210/2015, conforme informações publicadas no site oficial do SINDACS-PE.

Leia a matéria completa, Clique aqui!







06/11 - Começa a Marcha da categoria RUMO à Brasília


Imagens do evento ocorrido no dia 08 de junho de 2016.

Em machar rumo à Brasília, Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE) dos mais diversos estados brasileiros se depararam com a falta de comunicação da CONACS. Ainda durante a semana que antecedeu a agenda programada para o dia 08 de novembro, amanhã, Ilda Angélica, presidente da confederação, já estava inacessível.

Conforme a convocatória da CONACS, o objetivo exclusivo do evento de amanhã é reivindicar a derrubada dos VETOS AO PLC 210/2015.  Esses vetos atendem aos interesses da  CONASSCONASEMS e, sobretudo, da CNM, refletindo uma desaceração no que poderia ser a maior conquista dos agentes comunitários e de combate às endemia até o momento.

Leia a matéria completa, Clique aqui!

Atualizado às 00h21, 08/11/2016.

Fonte: Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil - www.agentesdesaude.com.br 

MNAS reforça campanha pela Efetivação dos 200 mil agentes no Portal com mais de 43.693.033 


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif