quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Exclusivo: Mobilização Nacional sinaliza positivamente à CONACS, em ato por defesa de benefícios

CONACS agendou para o dia 08 as manifestações em Brasília

Exatamente como ocorreu em eventos anteriores, a MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (Acs e Ace) sinaliza positivamente à convocatória da CONACS para o próximo dia 08 de novembro. Nesta, a confederação convoca todos os agentes comunitários e de combate às endemias para participar do ato em defesa do Projeto de Lei Complementar 210, de 2015, que garante benefícios sociais, trabalhistas e previdenciários e formação profissional aos agentes. O Projeto também estabelece o reconhecimento do tempo de serviço para aposentadoria, preferência no Minha Casa Minha Vida,  adicional de insalubridade e financiamento de cursos técnicos.

Como o sitado Projeto de Lei foi aprovado com VETOS do deputado Rodrigo Maia, que na ocasião era presidente interino do Brasil, a proposta foi praticamente inviabilizada.

No final do dia de hoje, 27/10, Samuel Camêlo, coordenador geral da MNAS, recebeu informações de que os membros da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, ajudará na convocação dos agentes. Apesar de não existir nenhuma garantia de que os vetos ocorrerão na data citada.

Esse é um momento muito delicado e que requer consciência sobre a importância de unir força, estabelecer articulações que sejam capazes de fortalecer a categoria e evitar desgastes, principalmente diante das articulações dos gestores e secretários de saúde, que buscam enfraquecer a luta dos Agentes Comunitários e de Combate às Endemias.

Como ocorreu em diversos estados brasileiros, no estado do Rio de Janeiro o SINACS-RJ atendeu ao chamamento da Mobilização Nacional e mostrou a força da categoria, na luta pela garantia de direitos dos trabalhadores.

Ao avaliar as manifestações do último dia 18/10, Samuel reconheceu a importância da participação de sindicatos e associações, que desarticularam as manobras impostas pelo parlamento federal. "Cada instituição e agente de cada cidade que optou por atender à essa convocação de manutenção da Paralisação Nacional projetou ecos que ainda ecoam em todas as cidades em que houve manifestação", concluiu Samuel Camêlo.

Somente a união garante o fortalecimento da luta em todas as cidades brasileiras, impulsiona a ampliação do potencial dos resultados e conduz a transformação de obstáculos em resultados.


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif