quarta-feira, 11 de maio de 2016

PORTARIA Nº 211: Institui Grupo de Trabalho para discutir e apresentar proposta de reajuste do Piso Salarial dos Agentes de Saúde


PORTARIA Nº 211, DE 11 DE MAIO DE 2016: Institui Grupo de Trabalho para discutir e apresentar proposta de reajuste do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate a Endemias.

Institui Grupo de Trabalho para discutir e apresentar proposta de reajuste do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate a Endemias nos termos da Lei nº 12.994, de 17 de junho de 2014.

O SECRETÁRIO DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 55 do Anexo I, do Decreto nº 8.065, de 7 de agosto de 2013 e,:

Considerando o disposto nos §§ 4º a 6º do art. 198 da Constituição Federal de 1988 que dispõe sobre os Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate a Endemias;
Considerando os termos da Lei nº 12.994, de 17 de junho de 2014, que altera a Lei no
11.350, de 5 de outubro de 2006, para instituir piso salarial profissional nacional e
diretrizes para o plano de carreira dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de
Combate às Endemias;

Considerando o Decreto nº 8.474, de 22 de junho de 2015, que regulamenta o disposto no § 1º do art. 9º C e no § 1º do art. 9º D da Lei nº 11.350, de 5 de outubro de 2006, para dispor sobre as atividades de Agente Comunitário de Saúde e de Agente de Combate às Endemias e regulamentar a a assistência financeira complementar aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios a ser prestada pela União para o cumprimento do piso salarial profissional e sobre o incentivo financeiro para o fortalecimento de políticas afetas à atuação de Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias;
Considerando a Lei nº 8.142, de 18/12/1990 que dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursosfinanceiros na área da saúde e dá outras providências;
Considerando os termos e as diretrizes da Resolução nº 507, de 17 de março de 2016 do Conselho Nacional de Saúde e todas suas recomendações sobre os agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias relacionadas ao piso salarial;
Considerando os encaminhamentos da reunião entre o Ministério da Saúde, com participação do Ministro da Saúde, e as representações dos agentes na qual se reconheceu a necessidade da recomposição do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias em função das perdas financeiras proporcionadas pela inflação;

Considerando a relevância da atuação dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias para o Sistema Único de Saúde (SUS) como propulsores da garantia de assistência à saúde, especialmente no âmbito da prevenção e contenção de agravos; resolve:

Art. 1º Constituir Grupo de Trabalho com os representantes da categoria dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias e controle social do SUS, de caráter consultivo, com a finalidade de discutir e apresentar ao Ministério da Saúde uma proposta inicial de critérios, valores e possível cronograma para reajuste do Piso Salarial dos ACS e ACE, assegurada a representatividade:

I - um representante da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES/MS); II um representante do Conselho Nacional de Saúde, dentre os membros representantes dos movimentos sociais de usuários do SUS (CNS); III um representante da Mesa Nacional de Negociação do SUS (MNN-SUS);

IV - um representante da Federação Nacional de Agentes Comunitários de Saúde e
Agentes de Combate às Endemias - FENASCE;

V - um representante da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde -
CONACS; e

VI - um representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade
Social - CNTSS; e

§ 1º. O Grupo de Trabalho será composto com designação dos membros componentes,
conforme indicações dos órgãos e entidades.

§ 2º. O Grupo de Trabalho será coordenado por representante da Secretaria de Gestão
do Trabalho e da Educação na Saúde e poderá contar com a integração de outras áreas
do Ministério da Saúde e também Conselho Nacional dos Secretários de Saúde
(CONASS) e Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS).

Art. 2º Para alcance qualificado da proposição de ajuste do piso salarial e cronograma
de aplicação, o Grupo de Trabalho poderá recomendar à SGTES/MS a realização de
estudos direcionados, especialmente sobre aspectos de economia da saúde e
planejamento orçamentário em saúde, preferencialmente com o apoio de órgãos e
entidades integrantes do SUS, podendo, no entanto, demandar consultoria ou
cooperação externa.

Art. 3º O Grupo de Trabalho deverá observar os limites estabelecidos na legislação
regulamentar do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de
Combate às Endemias, atentando-se para o equilíbrio federativo.

Art. 4º O Grupo de Trabalho deverá concluir as atividades, com a apresentação de
relatório e proposta regulamentar, em 45 (quarenta e cinco dias), prorrogável por igual
período e deliberação da coordenação do GT, contados da publicação desta Portaria.
Parágrafo único. Expedidos os atos conclusivos, o Grupo de Trabalho remeterá ao
Gabinete da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS)
para fins de encaminhamentos de discussão no âmbito da Comissão Intergestores
Tripartite, do CONASS e do CONASEMS, no Governo Federal e propositura.

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

HÊIDER AURÉLIO PINT

Leia outras matérias completas:
MNAS reage contra o posicionamento do CONASEMS e CONASS em face da insubsistência das Portarias 958/959
Ministro da Saúde foi sensível a causa dos Agentes: Revogação das Portarias 958 e 959 é ...
Rádio Câmara: Após pressão, ministro revoga portaria que desagradava agentes de saúde
Brasília: Começa a Marcha dos Agentes de Saúde no Distrito Federal
Canal de monitoramento da Luta dos Agentes de Saúde em Brasília
Portarias criadas pelo Governo Dilma atendem proposta do Conasems, diz presidente do CONFEN
CNM, CONASS e CONASEMS têm interesse em manter as Portarias 958/959 
Ministério da Saúde convoca os Agentes de Saúde para debater as Portarias 958/959/2016
‘Retirar o ACS das Equipes de Saúde da Família é um retrocesso no modelo de Atenção Básica...
Paralisação Nacional Fortalece a luta dos Agentes de Saúde. Propostas divulgadas...
A Pressão que vem da notícia: Mais um município passa a garantir o Incentivo aos Agentes de Saúde






https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif