sábado, 28 de maio de 2016

Diretoria do Conasems se reúne com novo ministro da saúde

Durante a reunião foi discutido o financiamento da saúde e as estratégias prioritárias dos municípios 

A diretoria do Conasems se reuniu nesta quarta-feira (18) com o Ministro da Saúde, Ricardo Barros. Durante a reunião foi discutido, principalmente, o financiamento da saúde e as estratégias prioritárias dos municípios para o futuro do SUS. O Conasems entregou ao ministro um documento que foi produzido durante o encontro dos diretores em Brasília, também na quarta-feira.

Confira aqui o documento elaborado pela diretoria do Conasems

O ministro afirmou que o problema do financiamento depende das contas gerais do governo, e frente a isso vai centrar esforços na  eficiência do gasto público. “Queremos gastar melhor os recursos que temos, vamos precisar da colaboração de vocês para chegar a esse nível de gestão”. Para ele a situação é muito grave. “Se não dermos um encaminhamento para as despesas mais acentuadas nos encontraremos em uma situação insuportável. Precisamos chegar ao controle fiscal. Enquanto não há mais recursos vamos investir na gestão, e para isso precisamos dos municípios. Barros ainda afirmou que "é preciso replicar bons exemplos de gestão”.

O novo ministro destacou que é preciso saber os reais custos do SUS

Mauro Junqueira citou as iniciativas para o aprimoramento da gestão que vem sido implementadas pelo Conasems, dentre elas cursos de educação a distancia e uma estratégia de encerramento e acolhimento do gestor na transição da gestão municipal.  “A rotatividade de secretários é muito grande. Esperamos 3000 gestores no ano que vem. Estamos ativando um processo de capacitação permanente dos secretários”, afirmou o presidente. Mauro também destacou a importância do fechamento de contas no final da gestão. “A lei de responsabilidade fiscal exige que não passe 31 de dezembro com restos a pagar e com proporção de gastos dentro de limites. Como fechar essa conta sem os recursos necessários?”.

O novo ministro destacou que é preciso saber os reais custos do SUS e para isso os sistemas de informação serão prioridade de sua gestão. “Precisamos da integração total das informações para o acompanhamento dos serviços. Quero a eficiência dos dados do Datasus”.  Mauro citou que o sistema de informação é muito fragmentado somando mais de 200 sistemas. Ele também destacou a reunião da CIT do mês passado onde foi apresentado um conjunto de propostas para levantar quais são os custos de cada uma das 438 regiões de saúde, um projeto a ser realizado em conjunto com a área econômica das três esferas.

Sobre o Programa Mais Médicos, que a presidente Dilma havia renovado, o ministro afirmou que a reposição dos médicos começará somente a partir de junho. Outro assunto debatido foi as portarias acerca das novas modalidades de Equipe de Saúde da Família.Foi definido uma reunião com as entidades da saúde e com as categorias dos ACS pelas reivindicações de melhor orientação sobre as portarias. O secretário do Ministério da Saúde, Antônio Carlos Nardi, também estava presente na reunião e afirmou que  “é fundamental o apoio do Conasems nesse processo. Isso é briga de sindicato, uma briga que não tem nada a ver com a saúde”, acrescentou.

Confira aqui a Nota Técnica do Conasems sobre as portarias acerca das novas modalidades de equipe de Saúde da Família.

Fonte: www.conasems.org.br

Cliquem abaixo:
Portarias criadas pelo Governo Dilma atendem proposta do Conasems, diz presidente do CONFEN
Projetos de Decretos Legislativos podem derrubar as Portarias 958/959 do Ministério da Saúde
Prefeitura cria plano de carreira para agentes de saúde de Chapadinha (MA)
CNM, CONASS e CONASEMS têm interesse em manter as Portarias 958/959 
Ministério da Saúde convoca os Agentes de Saúde para debater as Portarias 958/959/2016
Agentes de saúde pedem revogação de portaria que desobriga municípios de contratá-los
‘Retirar o ACS das Equipes de Saúde da Família é um retrocesso no modelo de Atenção Básica...
A MNAS presta esclarecimentos sobre a Portaria 958 e 959
Agentes comunitários e de combate às endemias  Reclamam de atraso em bonificação
Benefícios para agentes de saúde são aprovados em comissão 
Paralisação Nacional Fortalece a luta dos Agentes de Saúde. Propostas divulgadas no Diário da União não é Lei Regulamentada
Agentes de saúde de Santa Maria da Boa Vista – PE aderem à Paralisação Nacional 
Agentes de Saúde de Feira de Santana se preparam para paralisação nacional do dia 18 de maio
A Pressão que vem da notícia: Mais um município passa a garantir o Incentivo aos Agentes de Saúde
Em greve, agentes de saúde cobram mediação do MP para conseguir melhorias
MNAS se posiciona contra a proposta do Coren-MG de acabar com os Agentes Comunitários 
Teresina/PI: Hanseníase e tuberculose: 400 agentes de saúde contraíram doenças de pacientes






https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif