segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Muito açúcar pode afetar o cérebro tanto quanto estresse

Revelação da University of New South Wales, da Austrália

Sabemos que, ao consumir muito açúcar, estamos automaticamente prejudicando nossa saúde. Entretanto, um estudo recente da University of New South Wales, Austrália, feito pelo professor de Farmacologia Margaret Morris e um sócio, Jayanthi Maniam, revelou algo mais sério: o açúcar é tão prejudicial para o nosso cérebro quanto estresses extremos. Os cientistas fizeram as experiências com ratos da espécie Sprague-Dawley  do sexo feminino, pois, segundo eles, as fêmeas têm mais tendência de ter adversidades.

Leia outras publicações:
Entomologista ligada à Fiocruz fala sobre zika vírus e o ERRO do uso de produtos tóxicos 
Estudante concilia trabalho na roça com estudo de física e é aprovado em medicina
Pela 1ª vez, corrupção é vista como maior problema do país, diz Datafolha
ISTO É ISRAEL! DESENVOLVENDO-SE PARA MELHORAR O MUNDO...
Primeiros transplantes de útero serão feitos no Reino Unido
Pai do ano: Gari que criou filha sozinho a forma em medicina
Suspeita real: Microcefalia foi causada por erro na administração da vacina tríplice (sarampo, caxumba e rubéola)
Dê a sua opinião sobre o Projeto que garante Multa por atraso de salário
Profissional que foi demitido tem direito a continuar com plano de saúde
O sangue dos homossexuais continua banido
FGTS: tire suas dúvidas sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço


Delícias perigosas...

De acordo com o Daily Mail, para causar um trauma no início da vida dos animais, metade dos ratos que nasceram só permaneceram de 2 a 9 dias no ninho. A partir daí, os cientistas começaram a tirá-los e colocá-los de volta no ninho. Eles explicaram que essa interrupção provoca uma alteração na mãe e aumenta a ansiedade nos filhos posteriormente. Após serem retirados do ninho, metade deles não tiveram tanto acesso a comida com pouca gordura e água, ao mesmo tempo as irmãs recebiam água, comida e uma porção de 25% de açúcar que poderia ser escolhida para consumo. Os ratos que ingeriam açúcar, tanto no grupo de controle quanto no de estresse, consumia também mais calorias durante o experimento. Eles foram acompanhados até completarem 15 semanas de idade e depois tiveram os cérebros examinados.

 O açúcar causa impacto no desenvolvimento do cérebro

Foram analisados quatro grupos de ratos: controle, controle de açúcar, expostos ao estresse e expostos ao estresse que consumiram açúcar. Segundo os pesquisadores, eles examinaram o hipocampo – estrutura do cérebro relacionada a memória e ao estresse – porque sabiam que o estresse precoce é capaz de afetar a saúde e função mental. Eles verificaram que os ratos que tiveram um grande consumo de açúcar tiveram alterações no hipocampo parecidas com as dos ratos que não consumiram, mas foram expostos ao estresse. Isso significou que o receptor ligado ao cortisol – principal hormônio do estresse – teve redução. Além do cortisol, o Neurod1 – que tem importância para o crescimento dos nervos – também foi reduzido.

Os cientistas alertaram quanto ao impacto do alto consumo de açúcar causar no desenvolvimento do cérebro. Porém acrescentaram que é preciso mais estudo para confirmar de fato. Eles disseram que a combinação entre o estresse e o açúcar não produziram alterações no hipocampo durante o tempo estudado, mas não sabem se acontece o mesmo caso a experiência se prolongue.

Fonte: Curiosamente








https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif