terça-feira, 15 de setembro de 2015

Mãe desconfia de que bebê foi trocado na maternidade e testes comprovam que ela estava certa

Mãe e filho após o parto (Foto: Reprodução Kidspot)

O emocionante vídeo que mostra o reencontro dos pais com a criança quatro meses depois do nascimento viralizou na internet

O instinto materno não mente.
Quando Mercedes Casanellas suspeitou que o bebê em seus braços não era o seu, ela estava certa, mas já era tarde demais.

A história começou em Dallas, no Texas, quando Mercedes e seu marido britânico, Richard Cushworth, conceberam seu primeiro bebê. O casal decidiu viajar até El Salvador porque queriam que a criança nascesse no país natal da mãe.

Na metade da gravidez, o casal conheceu a ginecologista-obstetra Alejandro Guidos. Segundo eles, o comportamento da profissional era estranho. Eles acharam que algo estava errado, mas não tinham ideia do ponto até onde tudo poderia chegar.

O casal segurou o menino uma só vez após o parto. "Eu me lembro de pensar que ele se parecia com o meu marido", disse Mercedes a uma emissora de TV local.

Logo depois, quando os médicos voltaram para avaliar Mercedes, disseram que ela estava estressada e, por isso, deram a ela alguns medicamentos para dormir. Quando ela acordou, na manhã seguinte, o bebê que estava em seus braços não era parecido com o que havia visto após o nascimento. “Perto das oito da manhã, eles começaram a trazer os bebês para suas mães e eu esperei pelo meu. Mas, quando o peguei, vi que ele era muito diferente do que eu havia segurado antes. Quando eu o troquei, vi que seu pênis era muito escuro, e não rosado, como eu me lembrava. Eu disse para enfermeira, mas ela falou que era normal.”

Apesar das dúvidas, o casal voou de volta para Dallas e tentou se convencer de que o instinto deles estava errado."Eu tirava fotos dele e colocava ao lado do meu marido, tentando encontrar algo de nós nele. Eu ficava tentando me convencer de que ele era realmente nosso e que, ao longo do tempo, começaríamos a ver uma semelhança."

Depois de três meses, eles tomaram coragem e fizeram um exame de DNA, que confirmou a suspeita: o menino que o casal estava criando tinha 0% de chances de ser filho biológico de qualquer um dos dois.

Mercedes e Richard voaram de volta para El Salvador e para o San Salvador’s Ginecologio Hospital, considerado o melhor hospital privado no país, determinados a encontrar seu bebê. Depois de inicialmente negar que havia um problema, o hospital concordou em investigar o caso, o que levou à prisão de Guidos.

O advogado da família, Fernando Meneses disse que, aparentemente, tratava-se de uma troca acidental de crianças e pediu ao hospital para rever os procedimentos, para assegurar que o problema não acontecesse novamente.

Em uma entrevista emocionada para a televisão, Mercedes implorou para que seu bebê fosse devolvido. "Eu tenho um lindo bebê em casa", disse ela. "Não é meu e talvez haja uma outra mãe sofrendo pelo mesmo motivo e talvez seu bebê esteja comigo."

A partir da realização de testes em outras mães, que deram à luz no mesmo dia, os investigadores encontraram a criança certa, que foi devolvida a Richard e Mercedes.

Será que foi o médico?
O casal afirma que durante toda a gravidez o obstetra, Alejandro Guidos, insistia muito no fato de que o bebê nasceria com a pele escura. “Sempre achei isso estranho", disse a mãe. "Como ele saberia disso a partir de ultrassom? E por que ele continuava dizendo isso?". Os pais desconfiaram de que o bebê tivesse sido trocado e vendido para traficantes de crianças no país.

A Associação de obstetras e ginecologistas de El Salvador disse disse, em uma declaração, que o Dr. Guidos deve ser considerado inocente e que é "impossível" seu envolvimento em uma troca de bebês."Quando um obstetra atende a um parto, seja naturalmente ou por cesariana, é normal que o bebê seja imediatamente entregue ao neonatologista ou à enfermeira pediátrica", disse um porta-voz ."Se houve qualquer troca de bebê, é impossível que o obstetra participe disso."

O outro bebê

Questionada se iria abandonar seu filho atual ou devolver a criança para El Salvador,  Mercedes foi firme. "Nunca", disse ela. "Se eles não conseguirem encontrar sua mãe, ele já tem os pais: nós. Estamos cuidando dele e, apesar de sabermos que ele não é o nosso filho biológico, ainda o amamos", afirmou.

Os pais da outra criança ainda não foram publicamente identificados.

O vídeo acima mostra o momento emocionante em que  Mercedes Casanellas e seu marido Richard Cushworth abraçam e beijam seu bebê pela primeira vez desde o seu nascimento, há quase quatro meses.

Fonte: RevistaCrescer.globo.com





Deixe o seu comentário no espaço abaixo!



https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif