segunda-feira, 15 de junho de 2015

Agentes de endemias e de saúde cruzam os braços em Maribondo (AL)

 A maioria dos servidores recebeu o mês de abril na última sexta-feira (12)

Os agentes de endemias e comunitários de saúde do município de Marimbondo, no agreste alagoano, decidiram, na manhã desta segunda-feira (15), paralisar as atividades em protesto ao atraso no pagamento do salário relativo ao mês de maio. A decisão da paralisação aconteceu após reunião realizada na sede do Centro de Controle de Endemias.

LEIA TAMBÉM
Agentes Comunitários e Endemias de Salvador definem novas datas para protestos na cidade
INSS corta auxílio por depressão a mulher que pôs foto 'feliz' na web
Vereador regulamenta o Incentivo Adicional (14º) aos Agentes Comunitários 
A geração dos bebês superexpostos 
A violência contra mulheres por parte de conhecidos é maior no Norte (3,9%) e no Sul (3,7%)
Projeto regulamenta a insalubridade e Aposentadoria Especial dos Agentes de Saúde 
Mulher exige indenização depois de perder a virgindade durante exame ginecológico 
Homem sequestrado quando bebê reencontra a mãe 41 anos depois
AIDS: 25 milhões de pessoas já morreram e 2,7 milhões são contaminadas a cada ano
Relatório Global sobre a epidemia de aids no mundo
Tuberculose e HIV – 3 em cada 10 soropositivos morrem

Os servidores públicos municipais da saúde denunciam que o atraso de pagamento acontece desde o ano passado e algumas categorias esperam até setenta dias para receber o pagamento dos salários.

“A maioria dos servidores recebeu o mês de abril na última sexta-feira (12) e não sabem quando vão receber o pagamento referente ao mês de maio”, afirmou uma servidora.

O presidente do Sindprev de Maribondo, José Benedito dos Santos, informou que os servidores da saúde recebem o pagamento com menos atraso porque eles enviam mensalmente oficio informando uma possível paralisação caso os salários não sejam pagos.

"Os profissionais que trabalham no Programa de Saúde da Família (PSF) estão somente com o mês de maio atrasado. Mas nós precisamos ameaçar para poder receber nossos salários, isso é um absurdo” , denunciou José Benedito dos Santos.

Ele lembrou que a verba para pagar os técnicos do PSF é disponibilizada pelo governo federal, o município apenas complementa o recurso. Portanto não há justificativa para o atraso. Há uma informação extra oficial de que os enfermeiros e médicos que trabalham no PSF também devem aderir à paralisação caso o pagamento não seja efetuado nos próximos dias.

Benedito dos Santos informou a reportagem do 7 Segudos que após a decisão da paralisação, o secretário municipal de Saúde, Marcelo Torres, conversou com ele, e teria informado que o município não tem recursos para efetuar a folha de pagamento. E o pior, não tem nenhuma data prevista para o pagamento dos salários.

A reportagem do portal 7 Segundos tentou entrar em contato com o secretário municipal de Saúde de Maribondo, Marcelo Torres, mas o celular não atende as ligações.

A assessoria de comunicação de Maribondo informou que tentaria falar com o secretário para dar um posicionamento sobre as denúncias mas até o final da edição dessa matéria, não obtivermos retorno.




 Fale Conosco!Twitter Facebook LinkEdin Youtube Gtalk: samuelcamel@gmail.com Skype: samuelcamelo     







Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte:  7segundos.ne10.uol.com.br
https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif