segunda-feira, 3 de novembro de 2014

"Não existem raças, e sim povos separados por culturas"

Quase todos os pernambucanos descendem de um mesmo homem. Comparado ao personagem bíblico Adão, o português Jerônimo de Albuquerque (1510-1593) chegou ao Recife em 1538 acompanhado da irmã, Brites, e do cunhado, o donatário Duarte Coelho Pereira. Aqui, teve 36 filhos. Disseminou por vários estados um “caldo racial” da Península Ibérica, fruto de miscigenação entre judeus, muçulmanos semitas e da África do Norte. À essa mistura, foi acrescentado o sangue indígena brasileiro, formando o material genético de 97% da atual população nordestina.

As informações são fruto de 20 anos de pesquisas conduzidas pelo médico cearense Cândido Pinheiro Koren de Lima, autor da coleção Borges da Fonseca, publicada pela Fundação Gilberto Freyre. Dos dez volumes previstos, três já foram lançados, sobre as famílias Albuquerque, Lira e Simões Colaço.

A entrevista completa com Cândido Pinheiro você encontra no Diario de Pernambuco desta segunda-feira.

Veja também:
MNAS convoca os agentes de saúde do Brasil para devolverem os vetos ao Piso Nacional 
Saiba se o seu município recebeu o repasse da União ("Piso Nacional"


 Fale Conosco!Twitter Facebook LinkEdin Youtube Gtalk: samuelcamel@gmail.com Skype: samuelcamelo     







Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: Diario de Pernambuco