domingo, 2 de novembro de 2014

Falta de recursos do Governo Federal: Prefeito de Viçosa faz cortes e reduz jornada dos agentes para 20h semanais

Prefeito Flaubert Filho assegura que os salários estão em dia, porém, não 
sabe se esta situação continuará

Carga horária no Programa de Saúde da Família em Viçosa foi reduzida

Flaubert Filho reconhece prejuízo, mas disse que município vivencia uma crise

Não fechei as unidades do PSF (Programa de Saúde da Família), apenas reduzi a carga horária por conta dos recursos que o município não vem recebendo a contento”, declarou o prefeito de Viçosa, Flaubert Filho (PPL), defendendo-se das denúncias feitas pelos profissionais de Saúde do município de que teria extinguido o programa. “Os profissionais de 40 horas passarão a ter apenas 20. Ou fazia as reduções ou não conseguia pagar as contas”, acrescentou.


Veja também:

Saiba se o seu município recebeu o repasse da União ("Piso Nacional"

O gestor reconhece que a redução trará prejuízos a população, mas alegou que o município não tem condições financeiras para arcar com os custos, já que uma equipe completa do PSF custa R$ 35 mil, e o governo federal repassa R$ 10.500 e que o restante é custeado pelo prefeitura cujo FPM (Fundo de Participação dos Municípios) vem sofrendo com constantes quedas. Além da redução do funcionamento das unidades do PSF, o prefeito confirmou que exonerou alguns médicos especialistas.

O município tem a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e o hospital funcionando, e em caso de emergência, temos três ambulâncias novas que poderão fazer o transporte até Maceió”, contou Flaubert Filho.

“Essa é uma situação terrível. Os salários ainda estão em dia, mas daqui em diante frente eu não posso garantir”, afirmou o gestor, salientando que outras prefeituras devem estar passando pelo mesmo problema, uma vez que o FPM de todas elas também vem sendo reduzido.

RETROCESSO

Segundo uma funcionária municipal da saúde, que preferiu não ter o nome revelado temendo represália, não existe PSF com profissionais de 20 horas. “Isso é um retrocesso. Não existe PSF de 20 horas, apenas com 40 horas. O que o prefeito vai fazer é transformar o PSF em Pacs (Programa Agente Comunitário de Saúde), que funciona apenas com enfermeira e agentes de saúde”, explicou a servidora.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Sesau disse que não foi informada da situação na cidade.


 Fale Conosco!Twitter Facebook LinkEdin Youtube Gtalk: samuelcamel@gmail.com Skype: samuelcamelo     







Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: Andrezza Tavares / Tribuna Independente