terça-feira, 4 de novembro de 2014

Agentes de saúde (ACS/ACE) foram pauta na 6ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Tripartite (CIT)

Secretário participa de reunião sobre melhorias no SUS em Brasília
CIT é um espaço de articulação e expressão das demandas dos gestores federais, estaduais e municipais

Veja também:
MNAS convoca os agentes de saúde do Brasil para devolverem os vetos ao Piso Nacional
Saiba se o seu município recebeu o repasse da União ("Piso Nacional"

A reunião ocorreu na quinta-feira (30/10) em Brasília

O secretario de Estado da Saúde, Jorge Villas Boas, participou nesta quinta-feira (30), em Brasília, da 6ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). O encontro contou com representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e do ministro da Saúde, Arthur Chioro.  A CIT é um espaço de articulação e expressão das demandas dos gestores federais, estaduais e municipais.

O secretário de Estado da Saúde de Alagoas, Jorge Villas Boas, esteve presente a reunião como vice-presidente do CONASS, representando a região Nordeste. Durante o encontro, o ministro da saúde convocou a todos os presentes a continuar o trabalho que vem sendo realizado na saúde, vigilantes as ações que já foram desenvolvidas. "Vivemos um período pós-eleição, mas independente do rumo político de cada gestor, precisamos permanecer firmes e lutar até o fim por um Sistema Único de Saúde (SUS) de qualidade e forte", destacou.

O secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, apresentou a atual situação dos casos Chikungunya no Brasil. Segundo ele, existem hoje 789 casos da doença confirmados, a maioria na Bahia. "Já foi elaborado um plano de contingência e precisamos ficar atentos a cada caso. O médico tem que tomar todas as medidas,  independente do resultado dos exames. A vigilância é muito importante nesse momento", ressaltou Barbosa.

Na ocasião, foi apresentado ainda um panorama geral da doença Ebola. "Não esperamos casos da doença Ebola no Brasil, mas se acontecer estamos preparados. Uma das estratégias atuais da doença é a centralização do tratamento. Caberá aos estados ter uma referência definida para a estabilização dos casos que porventura surjam, até a transferência aérea", destacou Jarbas Barbosa.

Ainda durante a reunião, foi apresentado e discutido o processo de desenvolvimento da agenda Tripartite de agosto a outubro de 2014. Segundo Jorge Villas Bôas, a abordagem relacionada a agenda priorizada de agosto a outubro pelos três entes da gestão do SUS é de total relevância para o encaminhamento dos trabalhos.

Na oportunidade, foram discutidos temas como a implantação de sistema nacional de demandas judiciais, agilidade dos ressarcimentos dessas demandas por parte do ministério da saúde; regularização da oferta para medicamentos da atenção básica; a situação do Programa Mais Médicos, agentes comunitários e de combate a endemias, além da estruturação da saúde indígena e levantamento e articulação de prioridades relacionadas a emendas parlamentares impositivas.  "Outro ponto bastante importante e pactuado na CIT de hoje foi a portaria que redefine a Política de Promoção da Saúde, que com certeza será muito importante para implementarmos as ações essenciais de promoção à saúde em nosso estado", destacou Villas Bôas.

CIT- A CIT viabiliza a Política Nacional de Assistência Social (PNAS), caracterizando-se como instância de negociação e pactuação de aspectos operacionais da gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Ela mantém contato permanente com as Comissões Intergestores Bipartite (CIBs), para a troca de informações sobre o processo de descentralização.

Entre suas principais funções estão pactuar estratégias para implantação e operacionalização; estabelecer acordos sobre questões operacionais da implantação dos serviços, programas, projetos e benefícios; atuar como fórum de pactuação de instrumentos, parâmetros, mecanismos de implementação e regulamentação; pactuar os critérios e procedimentos de transferência de recursos para cofinanciamentos; entre muitas outras.

Usuário que cadastrou a notícia: Luciana Mendonça
Data de cadastro: 30/10/2014 18:05:00
Última atualização: 30/10/2014 18:01:11



Fale Conosco!Twitter Facebook LinkEdin Youtube Gtalk: samuelcamel@gmail.com Skype: samuelcamelo     







Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Repórter: Luana Lamenha - Fonte:  Ascom/Saúde - Fotógrafo Ascom/Saúde www.saude.al.gov.br