domingo, 5 de outubro de 2014

Jair Messias Bolsonaro, Marco Feliciano, Celso Russomanno são os deputados mais votados do Brasil

  No Rio de Janeiro, com 99,96% das urnas apuradas, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP) já era o mais votado do Estado, com 464.418 votos.  O pastor Marcos Feliciano (PSC),  foi o terceiro mais votado no estado, com 392.674 votos.

O pastor Marcos Feliciano (PSC), que teve uma tumultuada presidência na Comissão de Direitos Humanos da Câmara no ano passado, foi o terceiro mais votado no estado, com 392.674 votos. Até a noite deste domingo (5) não era possível dizer se Russomano bateria o recorde histórico de votação de um parlamentar para a Câmara dos Deputados.  

Coordenador Municipal da MNAS defende Agentes Comunitários em Rádio de Pernambuco 


Em 2002, o ex-candidato a presidente Enéas Carneiro (do extinto PRONA) obteve 1.537.642 votos. Ainda assim, projeções apontam que com essa votação Russomanno pode levar pelo menos mais quatro parlamentares do PRB para a Câmara, devido ao quociente eleitoral.

Russomanno, que já foi eleito deputado em 2006, apresentou até julho deste ano o quadro “Patrulha do Consumidor”, do Programa da Tarde na TV Record. Em 2012, ele concorreu à prefeitura de São Paulo, chegou a ameaçar a polarização PT-PSDB no segundo turno, mas e terminou a disputa em terceiro lugar.

Barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa, o deputado federal e ex-governador de São Paulo Paulo Maluf (PP) obteve 246.446 votos. Os apoios a Maluf só serão validados caso a Justiça libere sua candidatura.

Ele espera a análise de um recurso no TSE e pode ir ainda ao Supremo Tribunal Federal para tentar computar os votos. Com 100% das urnas apuradas, o ex-governador do Mato Grosso do Sul Zeca do PT foi eleito deputado federal com 12,57% votos válidos.

Mais bem votado no Estado, que tem direito a oito cadeiras na Câmara dos Deputados, Zeca pode se tornar o parlamentar com maior apoio termos proporcionais do País. Em números absolutos, o petista alcançou 160.556 votos. Votações proporcionais expressivas também ocorreram no Rio Grande do Norte.

Lá, o filho do ministro da Previdência Garibaldi Alves, Walter, recebeu 12,24% dos votos válidos. Faltando 4,29% dos votos para serem apurados, ele era seguido de perto por Rafael Motta (PROS), que teve 170.083 votos (11,22%).

No Rio de Janeiro, com 99,96% das urnas apuradas, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP) já era o mais votado do Estado, com 464.418 votos. Clarissa Garotinho (PR), a filha do ex-governador e candidato derrotado ao Palácio Guanabara Anthony Garotinho, estava em segundo lugar, com 334 mil votos.

O líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (RJ), foi reeleito com a terceira maior votação em termos absolutos, com 232.543 votos. Ele é um dos cotados para assumir a presidência da Câmara no ano que vem. O deputado federal Fraga (DEM) foi reeleito como o mais votado do Distrito Federal.

Com 100% das urnas apuradas, o parlamentar obteve 155.056 votos, o que representa 10,66% dos votos válidos. O segundo mais votado na capital foi Rogério Rosso (PSD), que foi governador tampão durante a crise que se abateu na capital do País após o escândalo do mensalão do DEM. Ele alcançou 93.653 votos (6,44% dos votos válidos).

Na Bahia, o campeão de votos até esta noite era o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), irmão do ex-ministro candidato ao Senado derrotado pelo mesmo partido Geddel Vieira Lima. Com 92,31% dos votos apurados, Lúcio alcançou 196.088 votos, ou 3,21% do total de votos válidos.

 Fale Conosco!Twitter Facebook LinkEdin Youtube Gtalk: samuelcamel@gmail.com Skype: samuelcamelo     







Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: correio24horas.com.br