quarta-feira, 16 de julho de 2014

Agentes Comunitários fazem treinamento em Saúde Mental com ênfase no álcool, no crack e nas outras drogas

 
Formação melhora atendimento de agentes de saúde
 por Elke Lopes Muniz

Cerca de 140 agentes comunitários de saúde (ACS) acabam de concluir treinamento em Saúde Mental com ênfase no álcool, no crack e nas outras drogas, feito entre os meses de abril e junho. Faz parte do Projeto Caminhos do Cuidado, lançado em novembro de 2013 pelo Ministério da Saúde, dirigido à formação de agentes comunitários, auxiliares e técnicos de saúde.

Saiba mais sobre este tema acessando:
Plenário pode votar hoje projeto que suspende conselhos populares 

Com essa formação, profissionais da atenção básica trabalham com saúde mental a partir de estratégias definidas e com mais resultados. De acordo com a coordenação do curso na cidade, reforçando as ações previstas na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e no Plano Crack, É Possível Vencer, qualifica as ações dos profissionais da atenção básica para o cuidado de pessoas com sofrimento psíquico e aquelas com necessidades decorrentes do uso abusivo de drogas.


A saúde mental e a dependência química são um desafio para usuários, familiares e sociedade. Daí a importância dos novos agentes no enfrentamento desses problemas pelo Governo de Embu das Artes. Para a tutora do projeto no Independência, Jeane Soares Vieira, “de maneira geral, todas as unidades participaram, envolveram-se com o tema, deram sugestões, mostraram-se disponíveis para ver e rever conceitos. Enfim foi muito interessante todo o processo”.

Mais qualidade

Na Unidade Básica de Saúde (UBS) Santa Tereza, a agente comunitária de saúde Poliana Cristina da Silva Santos foi muito participante, assim como todo o grupo, na realização das atividades de dispersão, reflexões e questionamentos. Ela diz: “O curso me deu uma visão diferenciada para tratamento do paciente, como aprender a escutar, abordar, identificar, que caminho tomar quando esgotei todas as possibilidades de atendimento de minha responsabilidade, como formar uma rede com outros para atender melhor e que caminho tomar quando somos solicitados”. 

Na UBS Dom José, onde o treinamento foi coordenado pelas tutoras Flávia Carotta e Kátia Paiva, a agente comunitária Chrisleide Matos dos Santos mudou a sua visão com relação ao seu trabalho e pacientes. “Já comecei a usar o que aprendi. Antes só pensava em diabetes e hipertensão como importantes. Aprendi a buscar a redução de danos, compreendendo o problema de cada. Se visito um alcoólatra, em vez de mandá-lo deixar o vício, pergunto se tomou água, se comeu, se quer ir até o parque. E isso tem dado resultado. Às vezes visitava uma casa, cuidava, mas não dava a atenção completamente correta, como fazer amizade com essas pessoas. Antes, quando vi uma mãe dando dinheiro para o filho comprar maconha, para que ele não roubasse, segundo ela, achei um absurdo. Me perguntava: como ela pode dar dinheiro para a droga? Hoje, sei que temos de trabalhar a redução de danos, entendendo tudo isso e buscando ajudar”.






Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: www.embu.sp.gov.br