quinta-feira, 19 de junho de 2014

Dilma (tendo Michel Temer - PMDB, como vice) lidera corrida presidencial com 39%, Aécio tem 21% e Campos 10%


De acordo com a pesquisa, Dilma tem 39% das intenções de voto. O senador Aécio Neves (PSDB), que foi oficializado candidato no último sábado (14), aparece em segundo lugar com 21%. O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) tem 10%.


Para a pesquisa, foram apresentados nomes de 11 possíveis candidatos. O Pastor Everaldo (PSC), que teve também candidatura oficializada no sábado (14), foi escolhido por 3%, o senador Magno Malta (PR) ficou com 2% das intenções de voto e José Maria (PSTU) com 1%. Os demais candidatos somaram 3%. Entre os entrevistados, 8% disseram não saber ou não responderam, e 13 % votaram em branco/nulo.

No próximo sábado (21), o PT realiza convenção para oficializar o nome da presidente Dilma Rousseff como candidata à reeleição. O PT vai reeditar a chapa encabeçada por Dilma e tendo o peemedebista Michel Temer como candidato a vice. O PMDB já oficializou a sua escolha em convenção própria, no último dia 10.

A pesquisa foi realizada após a abertura da Copa do Mundo em São Paulo. Durante a partida inaugural do campeonato, no dia 12 de junho, Dilma foi alvo de vaias e xingamentos da torcida no estádio Itaquerão. O coro "ei, Dilma, vai tomar no c..." começou na ala VIP do estádio, mas se espalhou.

Contrariando o discurso público e privado do governo, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) afirmou nesta quarta-feira (18) que os xingamentos contra Dilma Rousseff na abertura da Copa do Mundo não partiram só "da elite branca".
Segundo Carvalho, a avaliação de que a gestão petista é corrupta "pegou", percepção que, partindo das classes alta e média, vem "gotejando" no setor mais pobre da população.

A pesquisa CNI/Ibope foi realizada entre os dias 13 e 15 deste mês e entrevistou 2.002 pessoas em 142 municípios no país. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob o número BR-00171/2014. Esta é a segunda pesquisa do ano. Ao todo, serão quatro.


Editoria de Arte/Folhapress
A última pesquisa CNI/Ibope, realizada em março, não trouxe a intenção de voto da população, por isso, não é possível avaliar a evolução dos resultados apurados.

Segundo Renato da Fonseca, gerente-executivo de pesquisa e competitividade da CNI (Confederação Nacional da Indústria), é possível comparar os dados da pesquisa CNI/Ibope com os verificados na última pesquisa feita pelo Ibope em 22 de maio, já que a metodologia é a mesma.
Na pesquisa Ibope, Dilma aparecia com 40% das intenções de voto, Aécio com 20%, Eduardo Campos com 11% e Pastor Everaldo com 3%. Todos, portanto, dentro da margem de erro, que é de dois pontos para mais ou para menos.

"Não mudou muito. Dilma continua na disputa, que provavelmente vai para segundo turno. Se a pesquisa fosse hoje ela certamente seria reeleita", diz Fonseca.
Ele chama atenção, contudo, para o elevado percentual de rejeição da presidente. O levantamento sobre a probabilidade de voto feito pela CNI/Ibope indicou que Dilma tem o maior índice de rejeição entre os três candidatos mais bem cotados: 43% afirmaram não votar na presidente de jeito nenhum. Em Eduardo Campos, 33% não votariam e, em Aécio Neves, 32%.
"Provavelmente está refletindo a queda de popularidade. da presidente É um fator de preocupação, reflete muito da economia atual. Mas nada aqui é imutável. Isso mostra uma tendência", afirmou Fonseca.

SEGUNDO TURNO
Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio Neves, a presidente venceria com 43% dos votos, segundo a pesquisa CNI/Ibope. O candidato tucano ficaria com 30% e 19% optariam por votar branco ou nulo. Neste cenário, 8% não responderam ou disseram não saber quem escolheriam.
Dilma bateria Eduardo Campos com o mesmo percentual, caso fosse ele no segundo turno. O candidato do PSB ficaria com 27% dos votos e 21% votariam branco ou nulo. Entre os entrevistados, 9% disseram que não sabiam ou não responderam.

Editoria de Arte/Folhapress
PESQUISA ESPONTÂNEA

Também foi apurada a intenção de voto espontânea da população, quando não são apresentados nomes para escolha dos entrevistados. Neste caso, Dilma ficou com 25% das escolhas, Aécio com 11% e Eduardo Campos com 4%.
O ex-presidente Lula foi lembrado por 3% dos entrevistados. Já a ex-senadora Marina Silva (PSB), aliada de Eduardo Campos, foi escolhida por 1% da população, mesmo percentual de Pastor Everaldo (PSC). Entre os entrevistados, 37% disseram não saber ou não responderam, e 16% votariam em branco ou nulo. 




Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: www.folha.uol.com.br