terça-feira, 11 de março de 2014

Ladrões disfarçados de agentes de saúde

 
Moradores da Rua Paulo Azevedo estão aterrorizados com onda de assaltos e pedem providências à PM Foto:  José Pedro Monteiro / Agência O Dia

Criminosos violentos invadem residências em Santa Teresa
Felipe Freire

Rio - Para não levantar suspeita, uma quadrilha adotou um antigo modo de assaltar residências no Rio. Com roupas de agentes de saúde e a desculpa do combate a focos do mosquito da dengue, o Aedes aegypti, os criminosos roubaram pelo menos duas casas em Santa Teresa. Antes dos crimes, eles ainda fingiram colocar substâncias em plantas e outros pontos de acúmulo de água. Os casos aconteceram nas semanas que antecederam o Carnaval.

Armado, o bando, que costuma amarrar reféns e agir com violência, está sempre à procura de joias, dinheiro e aparelhos eletrônicos de pequeno porte. Em um dos casos, testemunhas contam que a moradora teve parte do dedo decepado.

“A todo instante eles diziam que, se não contássemos onde estava o dinheiro, iriam nos matar”, revela um morador, que prefere não se identificar por questões de segurança. Ele foi amarrado em um dos cômodos da casa junto da esposa e de uma funcionária. Os assaltos, nas ruas Almirante Alexandrino e Paulo de Azevedo, ocorreram nos dias 13 e 20 de fevereiro, respectivamente.

“Na Almirante Alexandrino, após os bandidos pegarem os cartões de crédito da moradora e ela informar que só funcionavam com as digitais, eles arrancaram um pedaço do dedo da moça. Ela está traumatizada e todos nós ficamos preocupados disso virar uma rotina”, completou outra moradora da região.

Quem viveu o drama não esquece as cenas. Armada com pistolas, a dupla, perfeitamente caracterizada de agente de saúde, inicia uma conversa com os moradores e pede para olhar plantas e outros objetos da casa. Após uma rápida vistoria e a aplicação de um pó semelhante ao larvicida utilizado no combate à dengue, eles anunciam o assalto.

OBJETOS
Prejuízo chega a R$ 100 mil

Uma das vítimas revelou à reportagem que, na Rua Paulo de Azevedo, criminosos teriam levado cerca de R$ 100 mil em objetos. “O pior é que estamos com problema de proliferação de mosquitos. Como desconfiar? A polícia é que deve ter mais atenção com esta área, pois muitas pessoas viram esses homens andando por diversas ruas. Aqui mesmo, eles entraram na casa do vizinho antes de roubar a minha”, reclamou a vítima. “No final, ainda contam com a ajuda de um comparsa de carro para fugir sem chamar atenção”, ressaltou.

Segundo o delegado Gilberto Dias, da 7ª DP (Santa Teresa), as vítimas devem ser convocadas para produzir retratos falados. Até o momento, não é possível afirmar que os mesmos bandidos agiram em ambos os endereços. Segundo a PM, o patrulhamento é feito em motos e viaturas do 5º BPM (Praça Harmonia). A orientação é para os moradores exigirem documentação dos profissionais que realizam qualquer serviço em casa.

Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: odia.ig.com.br