quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Metade da riqueza mundial é controlada por apenas 1% da população

Oxfam alerta que os poderes econômicos e políticos estão “separando cada vez mais as pessoas”, tornando inevitáveis “as tensões sociais e o aumento do risco de ruptura social”

A organização humanitária Oxfam publicou um relatório esta segunda-feira onde dá conta que a riqueza acumulada pelas 85 pessoas mais ricas do mundo corresponde aos recursos disponíveis de mais de metade dos pobres de todo o mundo. Em Portugal, o peso dos rendimentos dos mais ricos no rendimento total do país mais que duplicou desde a década de 80.

O estudo intitulado “Governar para as elites – sequestro democrático e desigualdade econômica”, é divulgado nas vésperas de mais um Fórum Econômico Mundial de Davos, que reúne os mais poderosos e ricos do mundo.

Com este estudo, a organização pretende alertar para o fato dos poderes econômicos e políticos estarem “separando cada vez mais as pessoas”, tornando inevitáveis “as tensões sociais e o aumento do risco de ruptura social”.

A Oxfam alerta que cerca de metade da riqueza de todo o globo é propriedade de apenas 1% da população mundial, o que corresponde a 110 bilhões de euros, 65 vezes superior ao que dispõe a metade mais carente do mundo.

Os dados relatados pela organização são elucidativos. No ano passado, 210 pessoas entraram no “restrito clube dos multimilionários – que superam o 1 bilhão de dólares de fortuna -”, atualmente composto por 1.426 pessoas, com uma riqueza total avaliada em 5,4 bilhões de dólares. Por sua vez, na Europa, a fortuna das dez pessoas mais ricas, 217 bilhões de euros, ultrapassa o valor das medidas de estímulo à economia aplicadas entre 2008 e 2010 (200 bilhões de euros). Segundo a Oxfam, estes valores dão uma “ideia da magnitude da concentração de riqueza a nível mundial”.

A organização vai mais longe e demonstra que sete em cada dez pessoas vivem em países onde a desigualdade econômica aumentou nos últimos 30 anos e que o peso dos rendimentos do 1% mais rico da população nos rendimentos totais dos seus países cresceu em pelos menos 24 dos 26 Estados para os quais dispõe de dados. Esta tendência confirma-se também “em países considerados mais igualitários, como a Suécia e a Noruega”.

Em Portugal, à semelhança da China e dos Estados Unidos, o peso dos rendimentos dos mais ricos no rendimento total do país mais que duplicou desde a década de 80, “e a situação tem vindo a piorar”, revela o relatório.

“É provável que, na realidade, a concentração de riqueza seja muito maior, dado que uma grande quantidade dos rendimentos dos mais endinheirados se ocultam em paraísos fiscais”, entende a Oxfam, que estima existirem pelos menos 18,599 bilhões de dólares não registrados. 


Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: Esquerda.net