domingo, 29 de setembro de 2013

Doutores da Alegria começam comemoração dos 10 anos neste sábado

Doutores da Alegria

Há dez anos, os hospitais do Recife se tornaram palco para o início da atuação de um novo especialista: o besteirologista, que traz o universo do palhaço a esses locais por meio da música e do teatro, a partir da técnica do improviso. Esse tipo de ação é feito pelos Doutores da Alegria, que completa uma década de atividade na capital pernambucana e vai realizar, até o fim do ano, diversos eventos para comemorar a data.

Hoje, nove atores profissionais - o trabalho não é voluntário, mas remunerado - fazem parte do grupo: Ânderson Machado (Dr.Cavaco), Arilson Lopes (Dr.Ado), Eduardo Filho (Dr. Dud Grud), Enne Marx (Dra. Mary En), Fábio Caio (Dr Eu Zébio), Juliana de Almeida (Dra. Baju), Luciano Pontes (Dr.Lui), Marcelo Oliveira (Dr. Marmelo), Tâmara Lima (Dra. Tan Tan). De todos eles, apenas Luciano e Enne estão desde o início das atividades no Recife. Há, ainda, três palhaços que são ligados aos Doutores da Alegria como “prateleiras”, ou substitutos: Greyce Braga (Dra. Monalisa), Marcelino Dias (Dr.Micolino), Suenne Sotero (Dra. Suca).

No Recife, o grupo trabalha em quatro hospitais: Barão de Lucena, Oswaldo Cruz/Procape, Hospital da Restauração e o IMIP. São dois critérios para escolher os locais de trabalho: o hospital tem de ser público e contar com, no mínimo, 50 leitos ativos. A cada semana, o elenco é dividido em duplas para visitar, duas vezes por semana, cada um dos hospitais selecionados. O treinamento do grupo já foi feito feito com auxílio dos mais variados suportes: yoga, aulas de canto, e dança.

O jogo de improvisação que ocorre nos hospitais, segundo Luciano Pontes, sempre convida à participação, ao mesmo tempo em que remete à estrutura clássica do trabalho do palhaço. No entanto, a linguagem utilizada pelos Doutores da Alegria não é, necessariamente, vinculada ao circo. “A música também é um elemento muito importante para a nossa formação”, aponta Enne Marx.

Além do trabalho nos hospitais, o grupo traz várias outras formas de atuação que são abertas a um público mais amplo. Ao longo desses dez anos de atuação, os Doutores de Alegria, que existem também em São Paulo e no Rio de Janeiro, montaram três espetáculos no Recife: Poemas esparadrápicos, Dramalhaço e Palhaços em conserto. Além disso, o coletivo também realiza palestras, batizadas por eles como Palhestras, e criou espetáculos feitos para empresas, o que ajuda a cobrir os custos de manutenção das atividades. Outra atividade é o Conta Causos, espetáculo onde os palhaços dos Doutores da Alegria contam histórias que acontecem nos hospitais.

Confira a programação comemorativa
28/09, às 16h - Apresentação do documentário Doutores da Alegria - o filme e intervenção artística na sede do grupo, localizada na Rua Bispo Cardoso Ayres, 233, 2° andar, Boa Vista.
11/10, às 16h - Roda Besteirológica no Teatro Marco Camarotti/Sesc Santo Amaro
20/11, às 16h - Palhestra na Semana de Cênicas da UFPE. 

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)  
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com  
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs  
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude   
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude   
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum   
Blog da MNAS e Jornal dos ACS/ACE: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: Diário de Pernambuco