domingo, 5 de maio de 2013

Em greve, servidores municipais fazem protesto em Belo Horizonte

Cerca de 1,4 mil trabalhadores participam da manifestação, informou a PM.
Paralisação da categoria foi decretada na última terça-feira (30).

 Uma manifestação reuniu cerca de 1,4 mil servidores municipais no Centro de Belo Horizonte nesta terça-feira (30), informou a Companhia de Policiamento do Trânsito (Cptran). No início da tarde, eles se concentraram em frente à Prefeitura de Belo Horizonte, na Avenida Afonso Pena, depois de passarem pela Praça da Estação. Os servidores entraram em greve nesta terça, após assembleia.

Eles reivindicam reajuste salarial de 22% e melhores condições de trabalho. Profissionais das áreas de administração, fiscalização, da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), da Saúde e da Educação integram a paralisação. No dia 13 de março, o Sindicato dos Servidores Públicos de Belo Horizonte (Sindibel) entregou para a prefeitura uma pauta com 11 reivindicações.

Segundo a PBH, uma proposta de reajuste salarial para este ano foi apresentada na última quinta-feira (25). O acordo inclui reajuste de 6,2% no vencimento base de todos os servidores, mais o reajuste de 6,67% no vale-refeição.

O sindicato informou que os servidores não aceitaram o acordo, alegando que a proposta não concede “nada de reajuste em praticamente todo o ano de 2013”.

 Os servidores pedem também reajuste do vale-alimentação para R$ 25 e a abertura de concursos públicos para pôr fim à terceirização na prefeitura. No dia 18 de abril, os trabalhadores já haviam feito um protesto. Eles caminharam da Praça da Estação em direção à Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte.

Ainda segundo os manifestantes, o percentual de 22% foi estipulado porque, segundo eles, os vereadores tiveram um reajuste salarial de 38% em quatro anos, enquanto os servidores municipais conseguiram 18%. Os sindicalistas pegaram esse percentual e os índices da inflação e chegaram aos 22%.

Devido à greve, escolas e postos de saúde funcionam em escala reduzida nesta terça-feira (30). Em alguns locais, os alunos precisaram voltar para casa.

A administração municipal informou que conseguiu uma liminar na Justiça para que os manifestantes só ocupem um terço da pista das ruas e avenidas durante protesto no perímetro da Avenida do Contorno, sob pena de pagar multa de R$ 100 mil por dia.

De acordo com a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), a manifestação foi encerrada por volta das 13h30, com a liberação da via e a normalização do tráfego.

Prefeitura de Belo Horizonte
A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou, por meio de nota, que os salários dos servidores foram reajustados nos últimos anos em índices que, na maioria das vezes, superaram os da inflação do período. A última parcela do reajuste foi concedida, segundo a administração pública, a partir de novembro de 2012.

A PBH disse, ainda, que oferece vale-refeição no valor de R$ 15 por dia. Segundo a prefeitura, discussões sobre a política de remuneração com os sindicatos e servidores são realizadas constantemente. A administração pública reforça também que dispõe de mesa de negociação permanente para o debate das demandas de seus servidores.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS

Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude 
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude 
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum 
Blog da MNAS: www.agentesdesaude.com.br
Fonte: g1.globo.com/minas-gerais