domingo, 1 de abril de 2012

Mais 524 infectados no Ceará

Casas abandonadas no bairro Cocó são motivos de grande preocupação para os moradores da área, já que os imóveis se tornam locais propícios para a reprodução do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue
Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Nesta semana, também surgiram sete novos casos de gripe H1N1 no Ceará. O Estado já registra 48 ocorrências

O aumento nas chuvas já começa a ter impacto negativo no número de infectados pelo mosquito Aedes Aegypti. Isso porque 524 novos casos de dengue foram confirmados nesta semana no Ceará, segundo o informe semanal da doença, divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) na última sexta-feira.

Fortaleza foi o município com o maior aumento no número de casos, 368, o que representa mais de 70% dos doentes. Em seguida vem Juazeiro do Norte, com 16% dos casos confirmados. Houve um crescimento também na quantidade de casos de dengue com complicação e hemorrágica. Foram mais cinco infectados nesta semana.

Se comparados com a incidência da doença no mesmo período do ano passado, os índices são bem menores. Até o momento, a dengue atingiu 3.435 pessoas no Ceará. Em 2011, até março, foram 25.266 confirmações. Em relação aos casos notificados, a doença está presente nos 184 municípios do Estado, com 8.973 relatos.

Preocupação

No bairro Cocó, moradores denunciam a existência de vários focos do mosquito transmissor da dengue em casas abandonadas nas ruas Vilebaldo Aguiar e Gilberto Studart. Conforme a aposentada Maria Célia Melo de Carvalho, a situação é preocupante. "Estou com medo de adoecer porque em algumas dessas casas, o telhado já caiu e a laje se transformou em piscina", disse.

Para tentar resolver o problema, a aposentada entrou em contato com a construtora responsável pelas casas, cujos terrenos foram adquiridos no começo do ano. "Eles disseram que precisam de um alvará da Prefeitura para demolir e que isso demora um certo tempo. Mas não podemos ficar esperando para ficar doentes", ressalta.

Sobre o alvará, a Secretaria Executiva Regional (SER) II informa que somente amanhã o órgão poderá se posicionar sobre o caso.

Gripe H1N1

A Sesa, nesta sexta-feira, também divulgou balanço preocupante sobre os casos da gripe H1N1 no Ceará. Foram confirmados, de janeiro até março, 48 casos da doença no Estado. Na Capital, houve 30 confirmações. As outras ocorrências foram registradas em Beberibe. No total, duas pessoas faleceram em decorrência da enfermidade.

Segundo a Secretaria, que fez o balanço durante as 13 primeiras semanas de 2012, somente na última semana, sete casos foram confirmados. Já na 11º semana, período de maior incidência, foram registrados 17 casos.

Encontram-se hospitalizadas três gestantes na Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac). Uma está na Unidade de Terapia Intensiva com quadro clínico estável e duas no setor de isolamento respiratório.

Nos casos confirmados, além de febre, tosse e dispnéia (falta de ar), os sintomas mais frequentes foram mialgia (dor no corpo) e coriza. Entre os infectados, a média de idade é de 23 anos e as mulheres são as mais atingidas, 75% dos casos.

Em maio, será iniciada a campanha de vacinação contra a gripe sazonal e também a H1N1. As secretarias aguardam orientação da distribuição de vacinas.

Incidência

368 casos de dengue foram confirmados em Fortaleza, somente nesta semana, segundo a Sesa. O número representa mais de 70% das ocorrências registradas no Ceará

30 é o total de pessoas acometidas, em 2012, pela gripe H1N1, também conhecida como gripe A, na Capital. Entre os infectados, a maioria é jovem, gestante e do sexo feminino

KELLY GARCIA
REPÓRTER

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Seja voluntário da MNAS, Clique aqui e nos envie o seu cadastro!
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Orkut: www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=88080356
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum
agente comunitário de saúde, endemias, ava, acs, ace, conacs, ACS Lima
Fonte na web: Diariodonordeste.globo.com