quinta-feira, 19 de abril de 2012

Governador anuncia curso de Medicina em mais três cidades

Governador Silval Barbosa e o ministro Aloízio Mercadante, durante audiência no MEC

Pedido de extensão foi feito ao ministro da Educação, Aloizio Mercadante

LISLAINE DOS ANJOS
DA REDAÇÃO
Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Depois de levar o curso de Medicina para o campus “Jane Vanini” (Cáceres) da Universidade do Estado de Mato Grosso, o governador Silval Barbosa (PMDB) anunciou, nesta quarta-feira (18), a possibilidade de extensão da oferta para mais três cidades-pólo do Estado: Várzea Grande, Sinop e Rondonópolis.

O anúncio foi feito após a reunião de Silval com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em Brasília.

Apesar de outras pautas ligadas ao setor também terem sido discutidas na audiência, o governador salientou a importância de seu pedido para que a União ajude a avançar na implantação de mais cursos no interior do Estado.

“Viemos pedir que o ministro Mercadante priorize o nosso pedido”, afirmou.

Para o reitor da Unemat, Adriano Silva, é importante para a sociedade que as ações anunciadas pelo Governo Estadual sejam concretizadas. Com o começo das aulas de Medicina em Cáceres, serão três cursos de medicina ofertados em todo o Estado.

“Mato Grosso é um Estado de dimensões continentais e nós temos uma grande carência de médicos no interior”, afirmou.

Investimento
Para garantir a implantação do curso de Medicina, foi anunciada a construção de dois novos blocos, que irão custar R$ 4,3 milhões para serem erguidos – sendo R$ 4,2 milhões provenientes de emendas parlamentares do deputado federal Pedro Henry (PP) e contrapartida da Unemat.

Os novos blocos irão abrigar, além do novo curso, laboratórios que irão servir simultaneamente aos cursos de Medicina, Biologia, Agronomia, Educação Física, Matemática e Geografia. A previsão é de que as obras sejam concluídas ainda este ano.

Novo curso
No último processo seletivo aberto pela Unemat, em março deste ano, o curso de Medicina já apareceu, ofertando 30 vagas semestrais.

O curso terá uma parceria com o Hospital Regional de Cáceres, onde os alunos poderão praticar a residência médica nas áreas de ginecologia e obstetrícia, clínica médica e pediatria.

A esperança do Governo do Estado é que os médicos formados no interior continuem atuando na área, auxiliando na melhora do atendimento de saúde à população dessas regiões.

Atualmente, apenas a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) oferece o curso gratuitamente no Estado. A concorrência é grande, chegando a superar a marca de 100 candidatos por vaga. O modelo “hospital-escola” é praticado pela instituição, que mantém parceria com o Hospital Universitário Júlio Müller.

Na rede particular, a única instituição que oferece o curso é a Universidade de Cuiabá (Unic). Os alunos de Medicina da Unic, por sua vez, praticam a residência no Hospital Geral, em Cuiabá.

Outras pautas discutidas
Durante sua audiência com o ministro da Educação, o governador Silval Barbosa aproveitou para discutir a complementação do programa de transporte escolar e a climatização de salas de aula do Estado, que atualmente possui 10 mil salas sem a climatização adequada, comprometendo a infraestrutura e o ensino dos alunos.

O governador também pediu ao ministro Aloizio Mercadante, para que a Unemat seja incluída no programa de Ensino à Distância. Assim, ele espera que todos os 141 municípios de Mato Grosso possam contar com a oferta de até três cursos superiores.


Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Seja voluntário da MNAS, Clique aqui e nos envie o seu cadastro!
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Orkut: www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=88080356
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum
agente comunitário de saúde, endemias, ava, acs, ace, conacs, ACS Lima
Fonte na web: www.midianews.com.br

Reajuste do Piso e Desprecarização: São 3 anos Sem Reajuste e mais de 200.000 agentes sob contratação precária. Será que não chegou a hora de UNIR as forças?

Convocamos a todas as instituições representativas para UNIDAS acabar com essa vergonha, que é o congelamento do "Piso Nacional"...