domingo, 11 de março de 2012

Dengue 4 gera alerta de epidemia em MS

A entrada do vírus 4 da dengue em Mato Grosso do Sul gera alerta para risco de epidemia, já que a população não tem imunidade ao novo sorotipo da doença. Em Dourados a situação é de alerta.
Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

De acordo com o diretor de vigilância em Saúde, Eduardo Marcondes, a partir de agora todos as pessoas que entram em Dourados via rodoviária ou aeroporto estão sendo abordadas por agentes de saúde e recebem orientações. Constatado que o visitante está com sintomas da dengue, começa o trabalho de bloqueio da doença. A pessoa é monitorada para não ficar em locais de concentração de mosquito, uma vez que estes fazem a transmissão da doença após picar pessoa infec-tada.
OBRAS NA MIRA

Além dessas medidas de controle para evitar a entrada da doença em Dourados as obras em construção este ano são alvo das fiscalizações. Os proprietários que deixarem latas de tintas com água, lixo ou material que acumule água, esta-rão sujeitos às penalidades previstas na lei da dengue. A multa é de R$ 500 para cima.

Outra novidade é que a partir de agora o Instituto do Meio Ambiente de Dourados fará autuação aos donos de terrenos que estejam próximos a área de preservação ambiental e que acumulem mato e lixo. Essas pessoas serão autuadas pela lei verde do município.

A limpeza de terrenos baldios no município também ficou mais rígida. Agora, o proprietário que for notificado e não realizar a limpeza será multado e vai arcar com a taxa de limpeza para custear os gastos da Secretaria de Serviços Urba-nos, que tomará providência, em caso de omissão do proprietário.

Segundo Eduardo Marcondes, alguns proprietários se descuidaram mais nos últimos meses o que gerou um leve au-mento nos índices de dengue em Dourados. De 0,7 em janeiro, a classificação passou a 1,6 (médio risco de infestação).

Marcondes diz que levando em conta a epidemia que ronda Dourados, a exemplo de estados e cidades vizinhas que já estão com altos índices de dengue, a cidade de Dourados mantém um controle satisfatório. Segundo ele, de 37 casos de dengue detectados este anos, seis foram confirmados. Nenhum desses pacientes apresentou o tipo 4 da doença.
TIPO 4

Esta semana a Secretaria de Saúde do Estado emitiu nota confirmando casos da dengue tipo 4 em Campo Grande. São os primeiros casos da doença em Mato Grosso do Sul. De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde do Estado, Ber-nadete Lewandowski, desde o ano passado o setor vinha traçando estratégias para combater a chegada da doença.

Devido a forte concentração de casos em estados vizinhos, a coordenadora acredita que a chegada da dengue 4 era uma questão de tempo e por isto, em outubro do ano passado, traçou plano de ação para bloquear ao máximo a infestação.

De acordo com a diretora, o Estado vem redobrando o combate a doença. Uma das ações é intervir junto aos municí-pios para oferecer suporte ao combate à doença, como o envio de viaturas, bombas, entre outros insumos. A medida tem o objetivo de expandir o isolamento do mosquito.

Conforme disse o secretário adjunto de Estado de Saúde, Eugênio Martins de Barros, ao site do governo, ‘as ações só terão total sucesso se a população se prevenir’. “As condições climáticas atípicas do Estado no início do ano também colaboraram para que o vírus não se proliferasse. Vale ressaltar que as ações para combate ao mosquito e uma possível epidemia estão sendo tomadas desde o ano passado, mas para funcionem totalmente precisamos que a população faça a sua parte evitando criadouros do mosquito, como acúmulo de água em garrafas vazias, pneus, lixo em terrenos baldios e outros vetores”, informou o secretário através de sua assessoria.
PACIENTES

Os dois primeiros casos da doença foram registrados em dois bairros de Campo Grande - a Vila Eliane e Parati. Os pacientes foram atendidos em unidades de saúde dos bairros e estão fora de risco de morte. Com Dourados Agora.

Fonte: Da redação - (AC)

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Seja voluntário da MNAS, Clique aqui e nos envie o seu cadastro!
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Orkut: www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=88080356
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum
agente comunitário de saúde, endemias, ava, acs, ace, conacs, ACS Eliseu Lima
Fonte na web: capitalnews.com.br