segunda-feira, 12 de março de 2012

Alerta - Mulheres internadas com gripe suína estão em estado grave


A UTI materno da Maternidade Escola Assis Chateaubriand, que dispõe de quatro leitos, está isolada para as duas gestantes, que se recuperam da doença. Existem mais 51 leitos de UTI neonatal na unidade de saúde
FOTO: LUCAS DE MENEZES
Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Uma delas é moradora no município de Beberibe, no litoral leste, e outra é do bairro Jangurussu, na Capital

É considerado grave o estado de saúde das duas mulheres com gripe A, também conhecida como gripe suína e H1N1, internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac), em Fortaleza. Para evitar que a doença se alastre, as pacientes estão isoladas, conforme informou o diretor da unidade Carlos Augusto Alencar Júnior.

Os casos já confirmados dizem respeito a duas mulheres que estavam gestantes. Uma delas é moradora no município de Beberibe, no litoral leste do Ceará, e a outra é do bairro Jangurussu, na Capital.

A primeira a dar entrada na unidade, na última quinta-feira, foi a paciente de Beberibe, que tem 21 anos de idade. Após a confirmação pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen) a jovem teve de ser submetida, às 18h30 do último sábado, a uma cesariana. Como o bebê nasceu com a saúde bastante comprometida, encontra-se internado na UTI neo-natal.

A paciente de Fortaleza, de 27 anos, deu entrada na maternidade às 11h da última sexta-feira, com seis meses de gestação, mas o feto já estava morto. A mãe da jovem, a diarista Maria Aretuza da Costa, 47, afirmou não saber que a filha estava com gripe A.

De acordo com Maria Aretuza, no posto de saúde do Jangurussu, a diagnosticaram como sendo dengue e recomendaram que a sua filha fosse para casa e que tomasse bastante líquido. Mas como o cansaço e a tosse seca não passavam resolveram ir ao Hospital Gonzaga Mota. Lá, os médicos suspeitaram que fosse pneumonia ou H1N1, mas por se tratar de uma gestante, a jovem teve de ser transferida à Meac. "No Gonzaguinha, o médico disse que ela (filha) ainda não tinha tomado nenhum antibiótico por causa da gravidez, mas que teria que dar para salvá-la. Eu disse que ele fizesse o que quisesse, desde que salvasse a minha filha", revela a diarista.

A mãe não faz ideia de como a filha adquiriu a doença e disse que, até o momento, nenhum familiar fez exames ou tomou o medicamento antiviral Tamiflu. "Estamos aguardando alguém vir fazer o procedimento", afirma Maria Aretuza.

Sua maior preocupação nesse momento, no entanto, é com a filha. "Como mãe, o meu coração não anda muito bem, mas vou fazer o quê? Entreguei nas mãos de Deus, agora está com ele", diz.

A Meac possui quatro leitos de UTI materno, que estão isolados com as pacientes com H1N1 e 51 leitos de UTI neonatal.

Prevenção

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) informou por meio da sua assessoria de comunicação que os dois casos foram confirmados na última sexta-feira após exame realizado pelo Lacen. O órgão afirma ainda que tanto as gestantes quanto todos os seus familiares tomaram o Tamiflu. No caso da paciente de Beberibe, a Sesa acredita que o contágio da doença pode ter ocorrido durante o Carnaval, quando a mulher recebeu pessoas em sua casa.

Com a confirmação dos dois primeiros casos de gripe A deste ano, no Ceará, a Sesa chama atenção para os cuidados básicos para evitar a doença: lavar bem as mãos, tossir cobrindo a boca e o nariz e utilizar em ambientes coletivos álcool em gel.

Anastácio Queiroz, médico infectologista e diretor do Hospital São José, explica que a H1N1 é uma doença benigna, que excepcionalmente pode se tornar grave. Ainda assim, o especialista alerta que os casos confirmados devem ser tratados com atenção especial e com internamento.

Os sintomas da doença são: dor de garganta, moleza, coriza e dor no corpo. Em seguida, acrescenta Queiroz, passam para tosse seca que pode se tornar intensa, dificultando a respiração. Todos aqueles com os sintomas devem ficar isolados para evitar o contágio da doença.

Perigo

2 Os dois casos de gripe A são os primeiros confirmados neste ano, no Ceará. Mais informações sobre possíveis novos casos serão dadas hoje pela Secretaria da Saúde

LUANA LIMA
REPÓRTER

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Seja voluntário da MNAS, Clique aqui e nos envie o seu cadastro!
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Orkut: www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=88080356
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum
agente comunitário de saúde, endemias, ava, acs, ace, conacs, ACS Eliseu Lima
Fonte na web: diariodonordeste.globo.com