sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Médico de 31 anos é a primeira vítima da dengue na Bahia em 2012

Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

A Secretaria de Saúde da Bahia confirmou que um homem de 31 anos é a primeira vítima fatal de dengue hemorrágica em 2012, registrada em Salvador. De acordo com o órgão, o médico Igor Porto Caldas perdeu a vida na última terça-feira no Hospital São Rafael, após passar por diversas unidades médicas do Estado.
Segundo funcionários da Clínica Santa Bárbara, em Jacobina (a 345 km de Salvador), onde o médico trabalhava e recebeu os primeiros cuidados clínicos, Igor foi internado na última sexta-feira com uma febre bastante alta.
"No sábado, o dr. Igor chegou a apresentar 42 graus de febre. Como ele era alérgico a medicação antitérmica, os médicos tentaram normalizar a sua temperatura com banhos frios", informou uma funcionária da unidade, que preferiu não ser identificada. Como os clínicos não conseguiram normalizar a temperatura corpórea de Igor, o médico foi então transferido para o Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana, no sábado pela manhã.
Chegando ao Clériston, Igor foi levado para o Hospital Couto Maia e, logo após, encaminhado para o Hopital São Rafael, ambos em Salvador. Ele foi foi enterrado na tarde da última terça-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador. O médico, natural de Ilhéus, deixa esposa e dois filhos.
A dengue
A doença é transmitida pela picada do mosquito hospedeiro infectado, o Aedes aegypti. O vírus passa por um período de incubação de quatro a 10 dias. Os primeiros sinais são febre alta, dor nas articulações e músculos, fraqueza, falta de apetite, manchas avermelhadas pelo corpo, fortes dores de cabeça e dor no fundo dos olhos.
A chamada dengue clássica cura-se naturalmente, quando o organismo livra-se do vírus através de anticorpos. A forma hemorrágica, no entanto, requer mais cuidados. Quando o paciente apresenta o quadro hemorrágico existe sangramento da gengiva, das narinas e de órgãos internos, o que ocasiona dores abdominais.
Não existe um tratamento específico para a dengue, mas apenas para os sintomas. Ou seja, antitérmicos auxiliam a controlar a febre e os analgésicos amenizam as dores musculares e de cabeça, por exemplo. Quando há suspeita da doença, todos os medicamentos que sejam feitos à base de ácido acetil salicílico têm de ser evitados.

Agência A Tarde

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde (ACS e ACE)
Seja voluntário da MNAS, Clique aqui e nos envie o seu cadastro!
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Jornal dos ACS e ACE: bit.ly/MNASJornal
MNAS no MSN: MNAgentesdeSaude.groups.live.com
Canal no YouTube: www.youtube.com/mobilizacaodosacs
No Orkut: www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=88080356
No Facebook: www.facebook.com/groups/agentesdesaude
No Grupo Yahoo!: br.groups.yahoo.com/group/agentedesaude
Ferramenta no Inforum: Fórum no Inforum
agente comunitário de saúde, endemias, ava, acs, ace, conacs, ACS Eliseu Lima
Fonte na web: noticias.terra.com.br