sábado, 17 de julho de 2010

Agentes de Saúde estipularam prazo para o governo votar piso salarial

Agentes Comunitários de Saúde e Combate a Endemias estiveram (no dia 15) na Casa Civil em busca de respostas sobre a aprovação do piso salarial para a categoria. Os agentes deram um prazo para o governo para que o piso seja aprovado. No entanto, a resposta do executivo durante a reunião não foi bem recebida pelos trabalhadores.

Ruth Brilhante de Souza, presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (CONACS), pediu aos representantes do executivo, Jean Keiji Uema, Subchefe-adjunto, e Luiz Alberto dos Santos, Subchefe de assuntos governamentais, uma data para a aprovação do piso salarial para a categoria. Segundo os representantes do governo, não é possível estabelecer prazos já que ainda existem questões complexas a serem analisadas, antes que o Projeto de Lei seja encaminhado ao parecer do Presidente Lula. Luiz Alberto informou que o procedimento é necessário para evitar o veto do presidente, porém os agentes foram firmes em sua decisão: “Iremos esperar até a semana que antecede as eleições”, reforçou Ruth.

O deputado federal Ribamar Alves (PSB/MA) voltou a apoiar os agentes e sugeriu que o governo calcule a economia que os agentes de saúde garantem ao Sistema Único de Saúde, já que 300 mil desses trabalhadores passam de casa em casa evitando que muitos desses pacientes procurem os hospitais. O parlamentar, que é titular da comissão especial dos agentes de saúde, reconhece a importância dos agentes de saúde: “Quantas vezes os pacientes voltam para o hospital por não saber tomar um remédio? Quem evita a internação dessas pessoas são os agentes de saúde. O governo nunca fez o cálculo para saber quanto os agentes contribuem para essa economia”.

Elane Alves de Almeida, assessora jurídica da CONACS, deixou claro que os agentes de saúde não podem mais esperar, e querem que o piso salarial seja votado antes das eleições. A assessora declarou: “esse é o momento, se não for aprovado, não dá mais”, referindo-se ao apoio dos agentes ao Governo. Elane deixou claro que 300 mil agentes de saúde ficarão decepcionados com o presidente Lula, caso o piso salarial não seja aprovado ainda este ano.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde coordenada por Samuel Camelo

Blog: www.mobilizacaonacional.kit.net/blog
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Site: www.mobilizacaonacional.kit.net

Fonte na web: www.jornalpequeno.com.br