sexta-feira, 9 de abril de 2010

Secretário de Saúde esclarece que não houve suspensão de recursos do PSF


Da Redação com Codecom/CG
O secretário municipal de Saúde, Metuselá Agra, esclareceu na manhã desta quinta-feira, 8, informações divulgadas em alguns meios de comunicação de que os recursos do PSF (Programa de Saúde da Família) de Campina Grande teriam sido suspensos. Segundo ele, o que aconteceu é que, num cruzamento de informações feito pelo Ministério da Saúde, foi constatado que uma Agente Comunitária de Saúde (ACS) do município, conforme documento em anexo, também seria contratada como técnica de enfermagem do município de Boa Vista.

Neste caso, o valor suspenso pelo Ministério da Saúde foi de apenas R$ 651, valor correspondente ao salário da profissional, que também teve a remuneração em Boa Vista suspensa e terá que optar por uma das duas atividades por causa da incompatibilidade de cumprimento das duas cargas horárias. Em Campina Grande, a ACS atuava na UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) São Januário II, na zona rural do município

O cruzamento de informações é feito através do CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde) e do CPF dos profissionais de saúde. Para se ter uma ideia, explica o secretário de Saúde, na maioria das cidades paraibanas onde aconteceu o problema de profissionais cadastrados em PSF de diferentes municípios, muitos casos foram de profissionais médicos, a exemplo de João Pessoa.

Não há, garante Metuselá Agra, nenhum comprometimento para o funcionamento do PSF do município de Campina Grande.