quarta-feira, 17 de março de 2010

PMJP inaugura novo prédio do Centro de Atenção Psicossocial

Tratar e estimular a inclusão social de portadores de transtorno mental grave através de ações educativas, envolvendo trabalho, esporte, cultura e lazer, utilizando estratégias conjuntas de enfrentamento dos problemas.
É com este objetivo que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) inaugurou no final da manhã desta terça-feira (16) o novo prédio do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS Caminhar, localizado à rua Paulino Santos Coelho, no Jardim Cidade Universitária.
Com o novo equipamento, frisou o vice-prefeito Luciano Agra, a gestão municipal oferece aos usuários um melhor serviço, avançando cada vez mais em sua política de saúde mental. “Aqui podemos oferecer um lugar melhor, atender mais pessoas, e um atendimento melhor e cada vez mais humanitário”, disse o vice-prefeito, que abriu a fita, entregando o novo equipamento à comunidade.
Luciano Agra enfatizou que mudança tem sido o eixo principal da gestão atual, que vem implementando uma política de transformação cada vez mais forte e que tem encontrado respaldo da população.
“Só através da política transformadora, da política do bem, que o prefeito Ricardo Coutinho e toda a sua equipe tem colocado em prática, é que podemos avançar, e temos conseguido, nos serviços oferecidos à comunidade”, ressaltou.
A secretária de Saúde do Município, Roseane Meira, ressaltou as ações implantadas pelo Governo Municipal no cuidar da saúde. “Este é um momento de superação. O governo assumiu a responsabilidade, encarou os desafios e avançou nos serviços de saúde oferecidos à população, fazendo com que o usuário tenha confiança nesses serviços. E temos capacidade e vamos avançar ainda mais”, declarou.
A entrega do novo prédio do CAPS Caminhar faz parte da política de saúde mental desenvolvida pela Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria Municipal de Saúde, que tem ainda como objetivos proporcionar meios que venham favorecer a reabilitação psicossocial dos usuários, no que se refere aos aspectos ofensivos e sociais e proporcionar um projeto terapêutico para os usuários com acompanhamento do uso de medicação e diversas atividades como psicoterapia individual, grupos, oficinas, atividades comunitárias e artísticas, atendimento domiciliar e aos familiares.
A mudança do prédio, segundo a diretora do CAPS Caminhar, Eulália Freitas, representa um grande avanço na história da luta antimanicomial. “Essa ampliação do serviço facilita o processo de trabalho para que possamos atender com mais qualidade a população usuária destes serviços”, ressaltou.
Segundo ela, o Centro, que conta com psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, assistente social, entre outros profissionais, atende cerca de 300 pessoas por mês.
O CAPS é um espaço de convivência oferecido pelo SUS onde as pessoas resgatam seus laços familiares e sociais, além da autonomia, ao invés de serem isoladas em hospitais psiquiátricos ou asilos. Os Centros acolhem e tratam pessoas que sofrem de transtornos mentais, psicoses e neuroses graves.
Emoção - Durante a solenidade de entrega do novo prédio do CAPS Caminhar, a professora Janete Peres da Silva, escritora e usuária do serviço de saúde mental do Centro, comoveu a todos ao recitar a mensagem lírica “Mudança”, de sua autoria, que fala dos transtornos, medos, tristezas, alegrias, enfim dos vários sentimentos que a mudança traz, mas tudo em busca da felicidade.


Da Secom da PMJP