sábado, 20 de março de 2010

Gurupi-TO: Agentes de saúde ameaçam entrar em greve

Dezenas de servidores municipais, agentes comunitários de saúde, foram até da câmara de vereadores de Gurupi nesta terça-feira (16), pedir apoio dos vereadores para que consigam uma proposta do executivo municipal.

A reclamação dos agentes é uma suposta falta de pagamento do que é de direito deles, enviado pelo Ministério da Saúde. De acordo com a representante da categoria dos agentes de Saúde, Neli Brollo, o salário que os agentes recebem é de R$ 581, mas o governo federal faz um repasse de R$ 651 desde setembro de 2009, ou seja, atualmente o governo municipal estaria deixando de repassar R$ 70, e de acordo com a representante da classe, o prefeito alega que este dinheiro está sendo usado para capacitações, compra de material e uniforme, mas ela afirma que nem lápis a prefeitura está oferecendo e pontua que querem receber este valor e até continuam comprando o material de trabalho.

Outra luta deles é a insalubridade porque eles estão em contato com pessoas que tem doenças que pode ser transmitidas e essa insalubridade já foi aprovada, mas o poder público não está cumprindo. Neli afirma que hoje, existem agentes com depressão, Lupo e câncer de pele, segundo ela, isso se deve à falta de condições de trabalho. Outra reivindicação dos servidores é o ticket alimentação.

No início do ano fizeram uma comissão e já se reuniram três vezes com o secretário municipal de Saúde, Jose Henrique, mas nada foi resolvido. Neli diz que caso não sejam ouvidos não vão se furtar de entrar em greve.

A presidente da Associação de funcionários públicos de Gurupi, Tânia Mara dos Santos, disse à reportagem que estão desde 2009 reivindicando as perdas salariais e o prefeito Abdalla não tem entendido nenhuma das reivindicações. Tânia afirma que desde o dia em que fizeram uma manifestação na porta da prefeitura nunca mais Abdalla os recebeu. Segundo ela, a primeira reivindicação aconteceu em março de 2009.

Ela afirma que a classe só quer que o prefeito cumpra o que prometeu: ticket alimentação, abono salarial e aumento no salário. “Se ele não nos atender agora nós vamos partir pra greve”, afirmou

Tânia diz que a classe foi à câmara de vereadores pediu que os legisladores fizessem um requerimento, mas nem com as dez assinaturas dos vereadores, Abdalla decidiu receber os funcionários e tampouco apresentou uma proposta.

A presidente da associação disse que fica mais indignada porque o prefeito alega que não tem dinheiro para reajustar salário, mas concedeu um aumento para todo o secretariado, chegando a um salário de R$ 7 mil.

A reportagem procurou o prefeito e ele não está na cidade, mas no final da tarde de hoje, ele irá receber a nossa reportagem.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde coordenada por Samuel Camelo

Blog: www.mobilizacaonacional.kit.net/blog
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Site: www.mobilizacaonacional.kit.net

Fonte na web: www.cocktailonline.com.br