quarta-feira, 3 de março de 2010

Agentes fazem protesto na Câmara; secretário é vaiado durante ato

Agentes comunitários de saúde e endemias vão à Câmara exigir efetivação
Jaidesson Peres, da Agência ContilNet

Agentes comunitários de saúde e de combate a endemias protestaram em frente à Câmara de Vereadores na manhã desta terça-feira, 2, contra a Prefeitura de Rio Branco. Eles exigem o pagamento do adicional de insalubridade, equipamentos de proteção individual e a efetivação no trabalho.

A presidente do sindicato da categoria, Raquel Cabral, disse que a Prefeitura se recusa a efetivar os agentes, descumprindo a emenda constitucional 51/2006, que garante a contratação desses servidores. “Nós fizemos concurso, mas a Prefeitura diz que perdeu nossas provas em uma alagação”.

Segundo ela, a paralisação vai continuar por tempo indeterminado caso o prefeito Raimundo Angelim e o secretário municipal de Saúde, Pascal Khalil, não conversem com a categoria e acolham as exigências.

Raquel Cabral informou que há 474 agentes comunitários de saúde e de combate a endemias, no entanto foram efetivados apenas 155.

O secretário de Saúde compareceu à Câmara hoje para falar sobre as medidas que são adotadas no combate à epidemia de dengue que atinge a capital. Quando entrava no prédio do legislativo municipal, foi vaiado pelos manifestantes.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Uma mega rede voltada aos Agentes de Saúde coordenada por Samuel Camelo

Blog: www.mobilizacaonacional.kit.net/blog
Twitter: twitter.com/AgentesdeSaude
Site: www.mobilizacaonacional.kit.net

Fonte na web: www.contilnet.com.br